Get Adobe Flash player

Velocidade no Asfalto

Leonardo Kowalski e Mário Broering já estão com vagas garantiras para o Campeonato Brasileiro de Velocidade na Terra (Foto: Divulgação)

Leonardo Kowalski e Mário Broering já estão com vagas garantiras para o Campeonato Brasileiro de Velocidade na Terra (Foto: Divulgação)

CURITIBA (PR) – O Paraná já tem conhecido dois dos seus seis representantes no Campeonato Brasileiro de Velocidade na Terra, que será disputado em Cordeirópolis, interior de São Paulo, de 14 a 16 de junho. A primeira das três seletivas paranaenses foi realizada domingo, com a etapa de abertura do Campeonato Metropolitano de Curitiba.

Os dois paranaenses já classificados para o Brasileiro de Terra são Leonardo Kowalski, vencedor da categoria Terra Marcas A; e Mário Broering, que venceu a categoria Terra Marcas B.

As outras duas seletivas acontecerão em abril. Os vencedores das categorias Terra Marcas A e Terra Marcas B na etapa de abertura do Campeonato Paranaense de Velocidade garantem passaporte para Cordeirópolis. A prova será disputada nos dias 13 e 14 de abril, em Cascavel. Os dois últimos classificados sairão da Copa Paraná de Velocidade na Terra, marcada para os dais 27 e 28 de abril, em São José dos Pinhais.

A categoria Terra começa teve excelente grid na primeira prova do ano (Foto: Divulgação)

A categoria Terra começa teve excelente grid na primeira prova do ano (Foto: Divulgação)

Com disputas nas categorias Marcas “A” e “B”, Turismo “A”, “B” e “C”, e Clássicos (Força Livre, Gran Turismo Light, Gran Turismo Super, Turismo Light e Turismo Super) começou hoje o Campeonato Metropolitano de Velocidade de Curitiba.  As provas foram no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC), com organização e promoção do Automóvel Clube Internacional de Curitiba e supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

Durante os Treinos Classificatórios, que definiram os grids de largada, os três primeiros por categoria foram: MARCAS “A” – 1º) Stive Tokarski/Edson Site (PR), 1m40s488; 2º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta (PR), 1m40s651; 3º) Edson Bueno/Gustavo Magnabosco (SC), 1m40s799. MARCAS “B” – 1º) Gefferson de Lima (PR), 1m41s469; 2º) Samuel Deusche (PR), 1m42s700; 3º) Antonio Carvalho (PR), 1m43s522. TURISMO “A” – 1º) Guilherme Ragnini (PR), 1m41s920; 2º) Leonardo Kovalski (PR), 1m41s928; 3º) Jorge Marques (PR), 1m42s693. TURISMO “B” – 1º) Sérgio Bucco Jr (PR), 1m43s974; 2º) Carlos Schilipack (PR), 1m44s042; 3º) Marcelo Cancelli/Edson Dall Asta (PR), 1m44s076. TURISMO “C” – 1º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado (PR), 1m42s569; 2º) Maycon de Oliveira (PR), 1m44s769; 3º) Anderson Pereira/Nilton da Silva Jr (PR), 1m44s920. CLÁSSICOS FORÇA LIVRE – 1º) Armin Kliewer (PR), 1m34s657; 2º) Anderson Andrade (PR), 1m36s878; 3º) Wanderlei Berlanda (SC), 1m37s293. CLÁSSICOS TURISMO LIGHT – 1º) Jefferson Foitte (PR), 1min51s207.

Marcas

A categoria Marcas teve bons pegas na abertura da temporada (Foto: Divulgação)

A categoria Marcas teve bons pegas na abertura da temporada (Foto: Divulgação)

A primeira prova das categorias Marcas “A” e “B”, com 11 participantes, teve largada às 9h55 deste domingo, realizando numa prova muito disputada nas duas categorias. O pole position Stive Tokarski manteve a liderança na primeira volta, seguido de perto por Ruslan Carta Filho, Gustavo Magnabosco, Rômulo Molinari, Richard Anthony e Fabrício Lançoni. Na quarta volta, o carro de Stive Tokarski, da Marcas “A”, teve problemas e abandonou a corrida. Com 18 voltas de prova, foi o carro de Gustavo Magnabosco que abandonou por problemas técnicos. Depois de 20 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “A” foi de Ruslan Carta Filho com tempo total de 33m52s922, seguido de Fabrício Lançoni, a 2s160; Richard Anthony, a 12s038; Rômulo Molinari, a 44s665; e, Gustavo Magnabosco, a duas voltas. Na Marcas “B” venceu Gefferson de Lima, com tempo total de 34m02s173, vindo a seguir Antonio Carvalho, a 33s775; Samuel Deucher, a 34s716; e, Marcelo Andrade, a 44s383.

Na segunda prova das categorias Marcas “A” e “B”, que aconteceu às 14 horas também muito disputada, com os pilotos dando show na “briga” por melhores posições na pista. Na largada, Andrei Carta que era pole position largou dos boxes, porque seu carro perdeu a correia do alternador na volta de apresentação. Fabrício Lançoni assumiu a liderança seguido de Richard Heidrich, Gefferson de Lima, Alexandre Frankenberger, Edson Bueno e Edson Sita. Andrei Carta, que largou dos boxes, vinha numa excelente prova de recuperação, mas na 13ª volta abandonou a prova, por quebra da junta homocinética, quando já era o quarto colocado. Samuel Deucher abandonou com 17 voltas, Fabrício Lançoni liderou até a 18ª volta, quando rodou e bateu na saída da “Junção” abandonando a corrida e Richard Heidrich também abandonou na 19ª volta. Após 20 voltas, a vitória foi de Gefferson de Lima na Geral e na Marcas “B”, com tempo total de 34m11s937, com Antonio Carvalho em segundo, a 45s044; Marcelo Andrade em terceiro, a 57s124; Emerson Grochoski em quarto, a 1m17s706; e, Samuel Deucher em quinto, a três voltas. Na Marcas “A” venceu Alexandre Frankenbegger com tempo total de 34m14s465, seguido de Edson Bueno, a 8s026; Edson Sita, a 32s316; Richard Heidrich, a uma volta, e, Fabrício Lançoni, a duas voltas. A volta mais rápida das duas provas realizadas foi de Fabrício Lançoni, na segunda passagem da primeira corrida, com o tempo de 1m40s574, à média de 132.261 km/h. A classificação final da etapa por categoria foi a seguinte: MARCAS “A” – 1º) Rômulo Molinari/Alexandre Frenkenberger, 30 pontos; 2º) Edson Bueno/Gustavo Magnabosco, 23; 3º) Fabrício Lançoni, 21; 4º) Ruslan Filho/Andrei Carta e Richard Anthony/Richard Heidrich, 20; e 5º) Stive Tokarski/Edson Sita, 10. MARCAS “B” – 1º) Gefferson de Lima, 40; 2º) Antonio Carvalho, 30; 3º) Marcelo Andrade, 20; 4º) Samuel Deucher, 18; e 5º) Emerson Grochoski, 8.

Turismo

Reunindo as categorias Terra Turismo “A”, Turismo “B” e Turismo “C”, a primeira prova da Terra aconteceu às 11 horas, com 30 participantes, para 30 minutos mais duas voltas. Guilherme Ragnini que largou na pole position perdeu a liderança na primeira volta para Leonardo Kovalski e em terceiro lugar vinha Jorge Marques. Geison Tureck abandonou na primeira volta com problemas técnicos, mesma situação enfrentada por Brendon Gabardo, que abandonou na quarta volta, e, Roberto Barbosa, Sérgio Britto e Marcelo Cancelli abandonaram na nona volta. Depois de 16 voltas, vitória de Leonardo Kovalski na Geral e na Turismo “A”, com tempo total de 31m22s695, vindo a seguir Guilherme Ragnini, a 1s887; Jorge Marques, a 3s269; Amauri Lisboa Jr, a 3s504; e, Karl Rauscher, a 6s729. Na Turismo “B” venceu Henrique Basso com tempo 31m27s449, tendo Mário Broering em segundo, a 6s902; Octavio Oliveira em terceiro, a 14s245; Luciano Fracaro em quarto, a 16s178; e, Narciso Verza em quinto, a 16s501. E na Turismo “C”, vitória de Maycon de Oliveira, com tempo de 31m31s220, seguido de Johnis Toniolo, a 3s975; José Luiz, a 25s478, Aleksander Pereira, a duas voltas; e, Roberto Bonato, a quatro voltas.

A segunda prova das categorias Terra também foi muito movimentada, indo à pista às 15h05, com boas disputas do início ao fim da corrida. Leonardo Kovalski largou na pole e manteve a posição durante a primeira volta, seguido de perto por Guilherme Ragnini e Jorge Marques. Os carros de Carlos Schilipack e Emerson Szwed foram desclassificados no fim da prova. Artur Bailo Neto, Amauti Lisboa Jr e Karl Rauscher nem completaram a primeira volta. Geison Tureck problemas e abandonou com uma volta. Geovane Ciesielski com três, Wilson Kavilhuka com quatro, Nelson dos Santos com seis e Narciso Verza com oito voltas, também abandonaram a corrida. Ao fim de 17 voltas, nova vitória de Leonardo Kovalski na Geral e na Turismo “A”, com tempo total de 34m58s810, vindo a seguir Jorge Marques, a 9s042, José Pederneiras, a 44s495, e, Guilherme Ragnini, a quatro voltas. Na Turismo “B” venceu o catarinense Mário Broering, com tempo de 35m13s394, tendo Henrique Basso em segundo, a 1s537; Sérgio Bucco Jr em terceiro, a 3s741; Edson Dall Asta em quarto, a 4s847; e, Brendon Zonta Gabardo em quinto, a 11s105. E na Turismo “C” a vitória foi de Maycon de Oliveira, com tempo de 35m19s903, seguido de Evandro Maldonado, a 2s787; Johnis Toniolo, a 13s099; Nilton da Silva, a 34s405; e, Daniel Cavassin, a 1min31s382. Leonardo Kovalski marcou a volta mais rápida das provas disputadas, na 7ª passagem da primeira corrida, com tempo de 1m41s474, à média de 131,088 km/h. Somados os pontos das provas disputadas, a classificação final foi a seguinte: TERRA TURISMO “A” – 1º) Leonardo Kovalski, 40 pontos; 2º) Jorge Marques, 27; 3º) Guilherme Ragnini, 25; 4º) José Pederneiras, 18; e 5º) Amauri Lisboa Jr/Aleksnder Peres, 10. TERRA TURISMO “B”: 1º) Mário Broering, 35; 2º) Henrique Basso, 35; 3º) Luciano Fracaro, 18; 4º) Octávio Oliveira/Marcelo Cordeiro, 16; e 5º) Marcelo Cancelli/Edson Dall Asta, 10. E na Terra Turismo “C”: 1º) Maycon de Oliveira, 40; 2º) Johnis Toniolo, 27; 3º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado,23; 4º) José Luiz/Daniel Cavassin, 20; e 5º) Aleksander Pereira/Nilton da Silva, 20.

Clássicos

A categoria Clássicos é uma novidade no Metropolitano de Curitiba (Foto: Divulgação) (Foto: Divulgação)

A categoria Clássicos é uma novidade no Metropolitano de Curitiba (Foto: Divulgação)

A primeira prova das categorias Clássicos (Força Livre, Gran Turismo Light, Gran Turismo Super, Turismo Light e Turismo Super), foi às 12 horas, com os 7 participantes realizando uma corrida muito disputada. Na largada, Armin Kliewer manteve a liderança na primeira volta, seguido de perto por Anderson Andrade, Wanderlei Berlanda, Maurício Gaudêncio, Thoni Leite e Jefferson Foitte. Na 11ª volta, o carro de Thoni Leite abandonou com problemas. Na 12ª volta foi a vez do Aldee de Francisco Fiorese abandonar a prova com problemas. Ao fim de 14 voltas, vitória de Armin Kliewer, na Geral e na Força Livre, com tempo total de 22m58s444, seguido de Anderson Andrade, a 0s164; Wanderlei Berlanda, a 22s634, Maurício Gaudêncio, a 26s433; e, Francisco Fiorese, a duas voltas. E na Turismo Light venceu Jefferson Foitte, com tempo de 24m35s572.

A segunda prova dos Clássicos largou as 14h10, com Armin Kliewer largando mais uma vez na pole position, mantendo a liderança, seguido de Anderson Andrade e Alex Sandre Morais. O carro de Thoni Leite abandonou a prova com duas voltas e Maurício Gaudêncio com nove voltas. Após 11 voltas, nova vitória de Armin Kliewer na Geral e na Força Livre, com o tempo total de 18m04s158, tendo Anderson Andrade em segundo, a 30s311; Alex Sandre Morais em terceiro, a 1m11s430; Wanderlei Berlanda em quarto, a 1m39s343; e, Maurício Gaudêncio em quinto, a duas voltas. E na Turismo Light, vitória de Jefferson Foitte, com tempo de 18m56s817. A volta mais rápida das provas disputadas foi de Armin Kliewer, na 3ª passagem segunda corrida, com o tempo de 1m35s298, à média de 139,583 km/h. A classificação final das categorias Clássicos na 1ª etapa por pontos foi a seguinte: TERRA FORÇA LIVRE – 1º) Armin Kliewer, 40 pontos; 2º) Anderson Andrade, 30; 3º) Wanderlei Berlanda, 22; 4º) Alex Morais/Francisco Fiorese, 18; e 5º) Maurício Gaudêncio, 16. TURISMO LIGHT – 1º) Jefferson Foitte, 40.

A segunda etapa do Campeonato Curitibano de Velocidade 2019 está marcada para os dias 25 e 26 de maio, no AIC, válida também pela segunda etapa do Paranaense de Velocidade no Asfalto 2019.

A categoria Turismo B tem a perspectiva de ser uma das sensações da temporada (Foto: Divulgação)

A categoria Turismo B tem a perspectiva de ser uma das sensações da temporada (Foto: Divulgação)

A temporada de velocidade no asfalto está começando. Ontem foram realizados os treinos classificatórios da 1ª etapa do Campeonato Metropolitano de Curitiba, que será disputada neste domingo, no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC). A etapa está sendo disputada nas categorias Marcas “A” e “B”, Turismo “A”, “B” e “C”, e Clássicos (Força Livre, Gran Turismo Light, Gran Turismo Super, Turismo Light e Turismo Super), com organização e promoção do Automóvel Clube Internacional de Curitiba e supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

Durante os Treinos Classificatórios, que definiram os grids de largada, os cinco primeiros por categoria foram: MARCAS “A” – 1º) Stive Tokarski/Edson Site (PR), 1m40s488; 2º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta (PR), 1m40s651; 3º) Edson Bueno/Gustavo Magnabosco (SC), 1m40s799; 4º) Rômulo Molinari/Alexandre Frankenberger (PR/SC), 1m41s140; e 5º) Richard Anthony/Richard Heidrich (SC), 1m41s157. MARCAS “B” – 1º) Gefferson de Lima (PR), 1m41s469; 2º) Samuel Deusche (PR), 1m42s700; 3º) Antonio Carvalho (PR), 1m43s522; e 4º) Marcelo Andrade (PR), 1m44s093. TURISMO “A” – 1º) Guilherme Ragnini (PR), 1m41s920; 2º) Leonardo Kovalski (PR), 1m41s928; 3º) Jorge Marques (PR), 1m42s693; 4º) Amauri Lisboa Jr/Aleksander Peres (PR), 1m42s894; e 5º) Geovane Ciecielski (PR), 1m43s556. TURISMO “B” – 1º) Sérgio Bucco Jr (PR), 1m43s974; 2º) Carlos Schilipack (PR), 1m44s042; 3º) Marcelo Cancelli/Edson Dall Asta (PR), 1m44s076; 4º) Mário Broering (SC), 1m44s173; e 5º) Henrique Basso (PR), 1m44s257. TURISMO “C” – 1º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado (PR), 1m42s569; 2º) Maycon de Oliveira (PR), 1m44s769; 3º) Anderson Pereira/Nilton da Silva Jr (PR), 1m44s920; 4º) José Cavasssim/Daniel Cavassim (PR), 1m46s146; e 5º) Johnis Toniolo (PR), 1m47s342. CLÁSSICOS FORÇA LIVRE – 1º) Armin Kliewer (PR), 1m34s657; 2º) Anderson Andrade (PR), 1m36s878; 3º) Wanderlei Berlanda (SC), 1m37s293; 4º) Maurício Gaudência (PR), 1m38s767; e 5º) Thoni Leite (SC), 1m39s647. CLÁSSICOS TURISMO LIGHT – 1º) Jefferson Foitte (PR), 1m51s207.

Programação

As atividades no domingo iniciam às 8h30 com os warm ups de todas as categorias até as 9h25. As primeiras categorias a irem para a pista do AIC são a Marcas “A” e “B”, às 9h55 para a primeira prova (30 minutos de prova + 2 voltas). Às 11h15 larga a primeira prova das categorias Turismo “A”, “B” e “C” (30 minutos + 2 voltas). E às 12 horas larga a primeira corrida das categorias Clássicos (25 minutos + 2 voltas). Das 12h35 às 13h30, horário do almoço. A segunda prova das categorias Marcas “A” e “B” será às 14 horas. Na sequencia, segunda prova das categorias Turismo “A”, “B” e “C”, às 15h55. E encerrando com as categorias Clássicos, às 16h10. O pódio de todas as categorias do Curitibano de Velocidade no Asfalto 2019 acontece a partir das 16h45.

O Metropolitano de Curitiba é uma das quatro competições de Velocidade no Asfalto do Paraná (Foto: Victor Lara)

O Metropolitano de Curitiba é uma das quatro competições de Velocidade no Asfalto do Paraná (Foto: Victor Lara)

CURITIBA (PR) – A temporada de Velocidade no Asfalto do Paraná de 2019 terá início neste fim de semana com provas válidas pelos metropolitanos de Londrina e Curitiba. As duas competições terão a supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

O Metropolitano de Londrina terá sua programação desenvolvida já a partir desta sexta-feira no Autódromo Internacional Ayrton Senna. As provas serão no domingo, nas categorias Marcas A e Turismo.

Há o Metropolitano de Londrina terá a programação somente no sábado e domingo no Autódromo Internacional de Curitiba. As categorias em disputas serão Marcas A, Marcas B, Classic, Marcas Terra (Marcas A, Marcas B e Turismo Carburado) e Turismo 5000.

O Campeonato Paranaense terá início nos dias 13 e 14 de abril, em Cascavel, quando também começa o Metropolitano cascavelense.

O Paranaense de Velocidade terá início no dia 14 de abril, em Cascavel (Foto: Vanderley Soares/Divulgação)

O Paranaense de Velocidade terá início no dia 14 de abril, em Cascavel (Foto: Vanderley Soares/Divulgação)

CURITBA (PR) – Foi divulgado ontem (sexta-feira) o calendário do automobilismo do Paraná. A novidade é que o Campeonato Paranaense de Velocidade será disputado em seis etapas e os Metropolitanos de Curitiba, Londrina e Cascavel serão em quatro etapas.

Até a temporada do ano passado, o Paranaense era disputado em três etapas; os Metropolitanos de Cascavel e Londrina, em seis; e o Metropolitano de Curitiba em oito etapas.

Segundo Rubens Gatti, presidente da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), o calendário é resultado do entendimento da FPrA com os clubes e tem o objetivo baixar custos para as equipes e também para a organização. “As seis etapas do Paranaense terão programação conjunta com os Metropolitanos. Desta forma estamos baixando o custo de organização para os clubes e também para as equipes, uma vez que irão disputar apenas duas etapas do Metropolitano de forma isolada”, acentua Rubens Gatti.

 

Calendário do automobilismo paranaense

Paranaense de Velocidade

14 de abril – Cascavel

26 de maio – Curitiba

30 de junho – Londrina

8 de setembro – Londrina

6 de outubro – Cascavel

8 de dezembro – Curitiba

 

Metropolitano de Curitiba

24 de março

26 de maio

18 de agosto

8 de dezembro

 

Metropolitano de Londrina

24 ou 31 de março

30 de junho

8 de setembro

24 de novembro

 

Metropolitano de Cascavel

14 de abril

9 de junho

4 de agosto

6 de outubro

 

Cascavel de Ouro

3 de novembro

 

500 Milhas de Londrina

24 de novembro (previsão)

Aloysio Moreira, Osvaldo Ferreira e Bley Júnior, com o Spyder #38, voltaram a colocar Londrina no lugar mais alto do pódio nas 500 Milhas (Foto: Vanderley Soares)

Aloysio Moreira, Osvaldo Ferreira e Bley Júnior, com o Spyder #38, voltaram a colocar Londrina no lugar mais alto do pódio nas 500 Milhas (Foto: Vanderley Soares)

A vitória da 27ª edição da tradicional 500 Milhas de Londrina está novamente nas mãos de pilotos da casa: Aloysio Moreira, Osvaldo Ferreira e Bley Jr. cruzaram a linha de chegada na primeira colocação após 7 horas de corrida, exigindo resistência de máquinas e pilotos.

A prova disputada sábado começou com supremacia do protótipo Predador da dupla Jair e Duda Bana, vencedores da última edição e pole position da prova em 2018. Porém o carro sofreu diversos problemas durante toda a corrida, sendo obrigado e entrar para boxes algumas vezes. Em quarto lugar na geral o time vinha realizando uma prova de recuperação visando a parte final da corrida até sofrer uma quebra de motor no giro de número 151 e abandonando de vez a prova e chance de Jair alcançar o pentacampeonato das 500 Milhas de Londrina.

O rápido protótipo Cobalt V8 #25 de Ney Faustini e Edras Soares também se acidentou logo no início abandonando a chance de vitória. Constante durante toda a corrida, a Mercedes-Benz #14 da equipe Cordova Motorsport dos pilotos Junior Victorette, Marconi Abreu e Marcelo Karam abandonou depois de 144 voltas por problemas eletrônicos.

O protótipo Spyder #226 da Motorcar Racing guiado por Luciano Borghesi, Mario Marcondes e Claudio Leoni assumiu a liderança da prova logo no começo da corrida, quando o Predador foi obrigado a entrar para os boxes e vinha em um bom ritmo. Porém ainda na primeira hora de corrida perdeu a liderança para o protótipo #38 de Moreira, Ferreira e Bley Jr – mas sem deixar os líderes escaparem, deixando a entender que travariam uma grande disputa até o fim da prova.

Mas coube ao Omega V8 #77 da família Soares guiado por Edras, Esdras e Juarez (pai e seus filhos) travar disputas dignas de uma partida de xadrez e ameaçando a liderança a qualquer erro da equipe Tumiate Competições ou seus pilotos.

Mas mesmo depois de mais de quatro horas de corrida com problemas na barra de direção onde o protótipo #38 foi obrigado a entrar para os boxes e realizar uma solda na peça tirou a liderança e a tranquilidade da equipe. No final o Omega #77 foi obrigado a realizar uma nova parada para manutenção – quando o Spyder #38 abriu na liderança 6 voltas, o suficiente para garantir a vitória.

Aloysio Moreira e Osvaldo Ferreira chegam a terceira vitória na prova (2013, 2014 e 2018) e Luiz Bley Jr. torna-se agora bicampeão (1993 e 2018): “É uma emoção muito grande (conquistar a vitória mais uma vez), acreditamos desde o começo e as coisas foram acontecendo. Quando tem que ser, é”, comentou Aloysio Moreira. “O pé quente é mesmo o Osvaldo, pois desde 2015 ele não corre, voltando esse ano e vencendo novamente”, finalizou Moreira explicando sobre o companheiro que desde 2015 estava afastado da prova por problemas de saúde.

O trio mato-grossense que chegou em segundo lugar (além de vencer na categoria II) também mostravam-se extremamente felizes com o resultado, prometendo voltar e buscar a vitória: “Infelizmente não deu esse ano, mas com certeza voltaremos visando a vitória”, comentou o patriarca Edras Soares.

A terceira colocação ficou com o protótipo Spyder #76 da equipe LT Team guiado por José Neto, Marcelo Karan e Beto Borghesi, também vencedores na categoria I. Destaque no começa da prova, o Spyder #226 do trio Luciano Borghesi, Marcio Marcondes e Claudio Leoni cruzou a linha de chegada na quarta colocação na geral, seguidos pelo paraguaio Alejandro Cignetti e do paulista Luiz Abbade.

O VW Gol #30 da Sermann Racing foi o quinto colocado com os pilotos Rodney Grandizoli e Algacir Sermann, à frente do protótipo Spyder #78 de Sergio Martinez, Vander Penques e Antonio Sergio Cardoso. Lutando até o último momento, o VW Gol #83 da 2RH Racing levantou o público ao cruzar na 8ª colocação na geral: sofrendo um acidente devido a pista molhada dos treinos de sexta-feira, o carro guiado por Eduardo Costa, Henrique Moreira e Gustavo Moreira sofreu com muitos problemas durante toda a prova, sendo obrigado a realizarem reparados e até pneu furado nos últimos minutos de prova, mas receberam a bandeira quadriculada com muita honra, mostrando o espírito do endurance.

A nona colocação ficou com a dupla João Weiller e José Carvalho e a simpática Puma #107 e igualmente como a maioria do grid também sofreu com problemas mecânicos, sendo obrigado inclusive a voltar para os boxes rebocado após a perda de uma roda por quebra dos prisioneiros – mas retornou e também recebeu a bandeira quadriculada.

Apesar de uma prova com muitos problemas mecânicos dos participantes, o único acidente que preocupou os presentes foi do Aldee #40 da equipe Semage Racing: com a quebra da suspensão dianteira, André Pardo bateu na saída da curva conhecida como “caixa d´água” danificando muito o carro, porém sem sofrer nenhum problema físico. O time que conta ainda com Admir e Diego Pardo tinha o planejamento de lutar pela vitória devido aos problemas dos demais competidores, mas infelizmente adiaram o sonho para 2019.

Também não terminaram a prova o VW Gol #75 de Marcos Romero, Rodrigo Garcia e Werner Bequegueri (problemas no motor), e os Spyder da LT Team #74 de Edgar Silva, Wenes Carvalho e Mauricio Zetter e #79 de Leandro Totti, Gabriela Totti e José Macedo por quebra da suspensão traseira.

 

CONFIRA O RESULTADO FINAL DO GRID DE LARGADA:

1º) 38-A.MOREIRA/BLEY JR/O. FERREIRA (C) – 262 voltas em 7:0034.117

2 º) 77-JUAREZ/ESDRAS/EDRAS SOARES (B), a 6 voltas

3 º) 76-JOSE NETO/M.KARAM/B. BORGHESI (C/A), a 8 voltas

4 º) 226-L.BORGHESI/M.MARCONDES/C. LEONI (C), a 11 voltas

5 º) 73-A.CIGNETTI/L.ABBADE (C), a 19 voltas

6 º) 30-RODNEY GRANDIZOLI/ALGACIR SERMANN (F), a 38 voltas

7 º) 78-V.PENQUES/A.CARDOSO/S. MARTINEZ (C), a 38 voltas

8 º) 83-E.COSTA/HENRIQUE/GUSTAVO MOREIRA (G), a 52 voltas

9 º) 107-JOAO WEILLER/JOSE CARVALHO (E/D), a 56 voltas

10 º) 35-JAIR/DUDA BANA (A), a 111 voltas

11 º) 14-JR VICTORETTE/M.ABREU/M. KARAM (E/B), a 118 voltas

12 º) 40-DIEGO/ANDRE/ADMIR PARDO (D), a 122 voltas

13 º) 75-M.ROMERO/R.GARCIA/W. BERLEGLIERI (G), a 146 voltas

14 º) 74-E.SILVA/W.CARVALHO/M.ALFREDO (C), a 174 voltas

15 º) 25-NEY FAUSTINI/EDRAS SOARES (A), a 234 voltas

16 º) 79-LEANDRO/GABRIELA TOTTI/J. MACEDO (C), a 246 voltas

 

Melhor volta: #35 Jair / Duda Bana na 6ª volta em 1:14.503 (média de 114,190km/h)

 

A prova de Endurance, com as categorias Marcas e Turismo, terá duas horas de duração (Foto: Divulgação)

A prova de Endurance, com as categorias Marcas e Turismo, terá duas horas de duração (Foto: Divulgação)

Está tudo pronto para a realização do 1° Festival Endurance de Velocidade na Terra, com organização e promoção de Manoel Rodriguez e Leandro Stadler, da RS Motorsports. A competição será neste sábado e domingo, no Autódromo de São José dos Pinhais, no Bairro São Marcos, que tem acesso pela trincheira próxima ao Posto Cupim. O evento conta com o patrocínio da Militec-1, Monster Energy e Toyota Barigui, o apoio da Piteko Park, Alvo Sinalização, Alvo Plotagens e Resgate 27 Racing, com supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

As inscrições ainda podem ser feitas até a manhã deste sábado, na secretaria da prova, na Torre de Controle do Autódromo de São José dos Pinhais. A prova de Endurance de Marcas e Turismo terá duas horas de duração, podendo ter até três pilotos. As categorias das provas Velocidade na Terra, Turismo 5000 (Opala, Omega e Dodge), Chevette, Fusca Velocidade e Super Fórmula serão disputadas em duas baterias, uma no sábado e outra no domingo. E a categoria Mini Fórmula será realizada em duas baterias no domingo.

Já estão abertas as reservas de boxes e camarotes, que podem ser acertadas com o Manoel Rodriguez (41) 99991-1495 e Leandro Stadler (41) 99141-0050. Os valores das credenciais dos camarotes são: Camarote duplo R$ 120,00; Camarote simples R$ 70,00; e os Camarotes abertos R$ 50,00. Na estrutura do Autódromo de São José dos Pinhais existem 30 boxes, para dois carros cada, oito camarotes simples, três camarotes duplos, três camarotes abertos, com estacionamento para equipes e público. Os ingressos para o público custarão R$ 10,00 no sábado e R$ 20,00 no domingo, sendo que 20% da arrecadação será doada para o Espaço Auto Estima, entidade que ressalta a preocupação com o tratamento e prevenção de todos os tipos de câncer.

Programação

As atividades no Autódromo de São José dos Pinhais no sábado (24), acontecem das 8 às 18 horas. Os treinos livres de todas as categorias iniciam às 9 horas. Na sequência, serão realizados o 1° e 2° treinos oficiais, na seguinte ordem: Fusca Velocidade, Chevette, Turismo 5000, Marcas e Turismo (Endurance), Super Fórmulas (Auto Fórmulas), e Mini Fórmula (Auto Cross). Os treinos classificatórios vêm a seguir, na mesma ordem dos trenos oficiais. Depois vêm os warm ups das provas de sábado das categorias Fusca Velocidade, Chevette, Turismo 5000 e Super Fórmula, seguidos do briefing com pilotos e da primeira prova, na mesma ordem dos warm ups. E na sequencia, evento promocional de voltas rápidas.

No domingo (25), o evento acontece das 8 às 18 horas, iniciando com o terceiro treino oficial, às 9 horas na seguinte ordem: Mini Fórmula, Fusca Velocidade, Super Fórmula, Marcas e Turismo (Endurance), Chevette e Turismo 5000. Seguido do warm up da Mini Fórmula e Marcas/Turismo (Endurance). Ainda na parte da manhã serão realizadas a primeira prova da Mini Fórmula e a segunda prova da Fusca Velocidade e Super Fórmula. Às 13 horas larga a Prova de Endurance, para duas horas, ou 100 Milhas. Na sequência, acontecem as segundas provas da Chevette, Turismo 5000 e Mini Fórmula. Encerrando com a festa do pódio para premiação com troféus do 1° ao 5° em todas as categorias.

Pelo 27º ano consecutivo, Londrina vive as emoções das 500 Milhas (Foto: Vanderley Soares)

Pelo 27º ano consecutivo, Londrina vive as emoções das 500 Milhas (Foto: Vanderley Soares)

A cidade de Londrina (município distante 381 km da capital paranaense) se agita para receber uma das mais tradicionais provas do automobilismo nacional no próximo sábado: as 500 Milhas de Londrina que chega esse ano a sua 27ª edição ininterrupta.

As máquinas mais velozes do Brasil (e até do mundo, com a presença de modelos Ferrari, Porsche, entre outras) disputam em quase 7 horas de prova as 263 voltas para a conquista da vitória. Além das máquinas que disputarão a 500 Milhas de Londrina, o público presente poderá acompanhar as incríveis categorias fórmula (Fórmula 1600, Fórmula Academy e Fórmula Inter) que farão as corridas preliminares.

A movimentação começa já na sexta-feira (23) com os carros na pista a partir das 8h, com o início dos treinos livres. A classificação que definirá o grid de largada para a prova acontece a partir das 18h45 e uma das atrações do dia tem início às 20h15 quando as máquinas entram novamente na pista para a tomada de tempo geral, a chance que os pilotos tem para ajustarem suas máquinas para o período noturno da prova e também classificarem seus carros caso tenham sofrido algum problema durante o classificatório da tarde.

A entrada do público ao evento é gratuita durante todos os dias, e durante uma corrida e outro a atração musical do cantor sertanejo Pedro Henrique – que também fará uma apresentação especial no Hospital do Câncer de Londrina – presenteará os presentes no paddock.

A largada – mais uma tradição – acontece no sábado (24) pontualmente às 16h, e pouco antes a Banda Marcial Marcelino Champagnat realizará uma emocionante apresentação e execução do Hino Nacional Brasileiro. Show aéreo com aeromodelos promete levantar o público antes das máquinas entrarem na pista.

A bandeira quadriculada, seguida de um incrível show de fogos de artifício,  está previstos para as 22h30.

 

 

PROGRAMAÇÃO DA 27ª 500 MILHAS DE LONDRINA

23/11 – sexta-feira

08h00 – 08h30 – 1º Treino Livre – Fórmula Academy

08h35 – 09h05 – 1º Treino Livre – Fórmula Inter

09h10 – 09h40 – 1º Treino Livre – Fórmula 1600

09h45 – 10h45 – 1º Treino Livre – 500 Milhas de Londrina (Grupos I, II e III)

10h50 – 11h50 – 1º Treino Livre – 500 Milhas de Londrina (Grupos IV, V, VI e VII)

12h30 – 12h50 – 2º Treino Livre – Fórmula Academy

12h55 – 13h15 – 2º Treino Livre – Fórmula Inter

13h20 – 13h40 – 2º Treino Livre – Fórmula 1600

13h45 – 14h45 – 2º Treino Livre – 500 Milhas de Londrina (Grupos I, II e III)

14h50 – 15h50 – 2º Treino Livre – 500 Milhas de Londrina (Grupo IV, V, VI e VII)

15h55 – 16h10 – Treino Classificatório – Fórmula Academy

16h15 – 16h30 – Treino Classificatório – Fórmula 1600

16h35 – 17h35 – 3º Treino Livre – 500 Milhas de Londrina (Grupos I, II e III)

17h40 – 18h40 – 3º Treino Livre – 500 Milhas de Londrina (Grupos, IV, V, VI e VII)

18h45 – 19h00 – Treino Classificatório – 500 Milhas de Londrina (Grupos I, II e III) – 20 minutos

19h05 – 19h20 – Treino Classificatório – 500 Milhas de Londrina (Grupos IV, V, VI e VII) – 20 minutos

19h30 – Briefing – 500 Milhas de Londrina

 

20h15 – 21h00 – Tomada de Tempo Geral – 500 Milhas de Londrina – 45 minutos

 

24/11 – sábado

08h30 – 08h45 – Treino Classificatório Fórmula Inter

08h50 – Abertura de Box – Fórmula Academy

08h55 – Fechamento de Box – Fórmula Academy

09h00 – Placa de 5 minutos

09h05 – Largada – 1ª corrida – Fórmula Academy (20 minutos + 1 volta)

09h30 – Chegada – 1ª corrida – Fórmula Academy

09h35 – Abertura de Box – Fórmula Inter

09h40 – Fechamento de Box – Fórmula Inter

09h45 – Placa de 5 minutos

09h50 – Largada – 1ª corrida – Fórmula Inter (30 minutos)

10h20 – Chegada – 1ª corrida – Fórmula Inter

10h30 – Abertura de Box – Fórmula 1600

10h35 – Fechamento de Box – Fórmula 1600

10h40 – Placa de 5 minutos

10h45 – Largada – 1ª corrida – Fórmula 1600 (30 minutos)

11h15 – Chegada – 1ª corrida – Fórmula 1600

11h25 – 12h00 – Warm-up – 500 Milhas de Londrina

12h00 – 13h00 – Visitação aos boxes

13h00 – Abertura de Box – Fórmula Academy

13h05 – Fechamento de Box – Fórmula Academy

13h10 – Placa de 5 minutos

13h15 – Largada – 2ª corrida – Fórmula Academy (20 minutos + 1 volta)

13h45 – Chegada 2ª corrida – Fórmula Academy

13h55 – Abertura Box – Fórmula 1600

14h00 – Fechamento box – Fórmula 1600

14h05 – Placa de 5 minutos

14h10 – Largada – 2ª corrida – Fórmula 1600 (30 minutos)

14h40 – Chegada – 2ª corrida – Fórmula 1600

 

Pódio categorias: Fórmulas Academy / Inter / 1600

15h00 – Abertura de Box – 500 Milhas de Londrina

15h30 – Fechamento de Box – 500 Milhas de Londrina

15h35 – Entrega dos troféus de Pole Position

15h40 – Foto com todos os pilotos

15h50 – Hino Nacional

16h00 – Largada 500 Milhas de Londrina

23h00 – Pódio

O catarinense Marcel Sedano é o campeão da categoria Marcas A em 2018 (Foto: Fábio Donega/Divulgação)

O catarinense Marcel Sedano é o campeão da categoria Marcas A em 2018 (Foto: Fábio Donega/Divulgação)

CASCAVEL (PR) – No embalo da Cascavel de Ouro, o Automóvel Clube de Cascavel marcou para o fim da tarde deste sábado a premiação aos campeões do Campeonato Metropolitano de Marcas de Cascavel de 2017 e 2018. A solenidade será no Autódromo Zilmar Beux, logo após o pódio da categoria Sprint Race, que será preliminar da Cascavel de Ouro, a ser disputada domingo.

Segundo Orlei Silva, presidente do Automóvel Clube de Cascavel, a oportunidade de entregar a premiação aos campeões de 2017 e 2018 não poderia ser melhor. Mais de 250 pilotos estarão no Autódromo Zilmar Beux para a Cascavel de Ouro, toda a diretoria da Federação Paranaense de Automobilismo estará presente. “É um excelente momento para mostrarmos quem são os nossos campeões”, destaca Orlei.

 

Classificação do Metropolitano de Cascavel de 2018

Categoria Marcas A

1º) Marcel Sedano (Porto União/SC)

2º) Paulo Bento(Cascavel)

3º) Marcelo Beux (Cascavel)

 

Categoria Marcas B

1º) Allan Aquino (Assunção/Paraguai)

2º) Augusto Baldo Neto (Curitiba)

3º) Lorenzo Massaro (Cascavel)

 

Categoria Turismo I

1º) Marcos Cortina/Roberto Vanzin (Cascavel)

2º) Rafael Copetti Boita (Cascavel)

3º) Flamarion Zacchi (Laranjeiras do Sul

 

Categoria Turismo C

1º) Eduardo Darci Weirich (Marechal Cândido Rondon)

2º) Raul Haus de Oliveira (Cascavel)

3º) Cleber Fonseca(Cascavel)

 

Classificação do Metropolitano de Cascavel de 2017

O cascavelense Paulo Bento é o vice-campeão da categoria Marcas A nas duas temporadas (Foto: Vanderley Soares/Divulgação)

O cascavelense Paulo Bento é o vice-campeão da categoria Marcas A nas duas temporadas (Foto: Vanderley Soares/Divulgação)

Categoria Marcas A

1º) Thiago Miola Klein (Cascavel)

2º) Paulo Bento (Cascavel)

3º) Edoli Caus Júnior(Cascavel)

 

Categoria Marcas B

1º) Caíto Carvalho (Cascavel)

2º) Marcelo Beux (Cascavel)

3º) Felipe Carvalho(Cascavel)

 

Categoria Turismo I

1º) Gabriel Formentão (Cascavel)

2º) Marcos Cortina (Cascavel)

3º) Cleves Formentão(Cascavel)

 

Categoria Turismo C

1º) Eduardo Darci Weirich (Marechal Cândido Rondon)

2º) Luciano Cortina (Cascavel)

3º) Ronaldo César da Silva (Palotina)

Eduardo Weirich, de Marechal Cândido Rondon, bicampeão da categoria Turismo C (Foto: Vanderley Soares/Divulgação)

Eduardo Weirich, de Marechal Cândido Rondon, bicampeão da categoria Turismo C (Foto: Vanderley Soares/Divulgação)

Gustavo Magnabosco é pentacampeão da categoria Marcas A (Fotos: Victor Lara e Bispo Neto)

Gustavo Magnabosco é pentacampeão da categoria Marcas A (Fotos: Victor Lara e Bispo Neto)

A temporada 2018 encerrou para o Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto, após a 6ª e última etapa realizada no Autódromo de Curitiba, situado em Pinhais, nos dias 20 e 21 de outubro. O Metropolitano de Curitiba foi disputado em seis etapas e doze provas, das categorias Turismo 1.6 “I”, Marcas “A” e “B”, Turismo 5000 “A” e “B”, Terra Marcas “A”, Terra Turismo “B” e Terra Turismo “C”, com promoção e organização da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) e o apoio da Bana Pneus, Pirelli, Posto Taborda, Hotel Slaviero Executive Pinhais, Zanoello Troféus e Trans Magnabosco.

Depois de seis etapas muito disputadas em todas as categorias, os campeões do Metropolitano de Curitiba foram Gustavo Magnabosco, pela quinta vez, na Marcas “A”, com sete vitórias no total; a dupla Alisson Nornberg/João Paulo Naumes, na Marcas “B”, com quatro vitórias, Rômulo Molinari, na Turismo 1.6 “I”, com sete vitórias; Armin Kliewer, pela terceira vez, na Turismo 5000 “A”, com sete vitórias; Maurício Gaudêncio, na Turismo 5000 “B”, com oito vitórias; Leonardo Kovalski, na Terra Marcas “A”, pela segunda vez, com quatro vitórias; Guilherme Ragnini, na Terra Marcas “B”, com seis vitórias; e, James Schwerdtner, na Terra Turismo “C”, com três vitórias. O calendário da temporada 2019 do Metropolitano de Curitiba deverá ser revelado pela FPrA no início de março.

Classificação Final

Após seis etapas, doze prova e três descartas, a classificação final do Metropolitano de Curitiba 2018, por categoria foi a seguinte: MARCAS “A” – 1º) Gustavo Magnabosco (SC), com 202 pontos; 2º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta (PR), 154; 3º) Fausto de Lucca (SC), 146. MARCAS “B” – 1º) João Paulo Naumes/Alisson Nurnberg (PR), 169 pontos; 2°) Marcelo Andrade (PR), 131; 3º) Samir Guimarães (SC), 121. TURISMO 1.6 “I” – 1º) Rômulo Molinari (PR), 208 pontos; 2º) Antonio Carvalho (PR), 171; 3º) Roberto Baú (PR), 150. TERRA MARCAS “A” – 1º) Leonardo Kowalski (PR), 175 pontos; 2º) Amauri Lisboa Jr/Stive Tokarski (PR), 167; 3º) Roberto Bonato (PR), 158. TERRA MARCAS “B” – 1º) Guilherme Ragnini (PR), 194 pontos; 2º) Luiz Brambila Rodriguez (PR), 169; 3º) Carlos Eduardo Schilipack (PR), 112. TERRA TURISMO “C” – 1º) James Schwerdtner (PR), 175 pontos; 2º) Evandro Maldonado (PR), 154; 3º) Nilton da Silva Jr (PR), 132. TURISMO 5000 “A” – 1º) Armin Kliewer (PR), 172 pontos; 2º) Richerd Heidrich (SC), 142; 3º) Wanderlei Berlanda (SC), 102. TURISMO 5000 “B” – 1º) Maurício Gaudêncio (PR), 16 pontos, 2°) Gilberto Carlassara (PR), 93; 3°) Luís Fernando Busatto (PR), com 88 pontos ganhos.

marcaspr

brkart

prterra

rali5

arrancadapr402

março 2019
S T Q Q S S D
« fev    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
2ª Etapa – Turismo 5000 – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017
2ª Etapa – Turismo – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
2ª Etapa – Marcas – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Marcas – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo 5000 – Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017

 

Mais Vídeos Clique AQUI!