Get Adobe Flash player

Velocidade no Asfalto

Oficio FPrAAmparada pela Lei 20.189, decretada pela Assembleia Legislativa e sancionada pelo governador do Paraná Carlos Massa Ratinho Júnior, a Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), libera autódromos e kartódromos do Paraná, cabendo aos clubes e associações estabelecer as normas e seguir as orientações das autoridades de saúde dos municípios, do Estado e da União. A determinação foi comunicado aos clubes e associações filiadas à entidade, pelo oficio 08/20, assinado pelo presidente Rubens Gatti.

Segundo Rubens Gatti, com a Lei do Estado, que libera as atividades de oficinas mecânicas, será possível treinos e testes nas praças esportivas. Mas isto tem que sequer o que cada município determina. Ele acrescenta que a medida se faz necessário para permitir que todo o corpo técnico do automobilismo volte a trabalhar, minimizando o impacto social, pois toda a classe depende financeiramente deste trabalho. Os clubes estabelecerão as normais, procurando evitar aglomerações e com todas as exigências das autoridades de saúde”, diz Rubens Gatti, acrescentado que a FPrA continuará dialogando com as autoridades e atenta a todos os desdobramentos, até que as competições possam ser liberadas.

A CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo), através de seu presidente Waldner Bernardo de Oliveira, o Dadai, baixou hoje a Portaria nº 02/2020, estabelecendo que caberá as Federações Estaduais decidirem sobre o reinicio das atividades automobilísticas nos estados, respeitando as leis Federais, Estaduais e Municipais.

 

Veja a integra do ofício da FPrA:

 

Para

CLUBES e ASSOCIAÇÕES filiados a FPRA

Ilmos. Srs. Presidentes.

Ref.: ATIVIDADES AUTOMOBILÍSTICAS.

 

A Federação Paranaense de Automobilismo – FPRA – por seu Presidente, Sr. Rubens Maurílio Gatti, ciente de que a atividade automobilística envolve centenas de preparadores, mecânicos e auxiliares cujas famílias dependem financeiramente destes para a sobrevivência, e por analogia estando liberada a atividade das oficinas mecânicas no Estado Paraná, decide liberar as atividades inerentes ao automobilismo no Estado, desde de que atendida toda e qualquer orientação ou determinação das autoridades da área da saúde, seja Federal, Estadual ou Municipal.

Assim, cada CLUBE ou ASSOCIAÇÃO ficará responsável pelo cumprimento das normas e ou procedimentos expedidos pelas autoridades acima mencionadas, evitando a disseminação da COVID-19.

Certos do cumprimento das normas por parte dos respectivos Clubes e Associações, subscrevemo-nos.

Atenciosamente,

Rubens Maurílio Gatti

Presidente

Portaria CBA

A Cascavel de Ouro é uma das provas que congestiona os boxes do Autódromo Zilmar (Foto: Vanderley Soares)

A Cascavel de Ouro é uma das provas que congestiona os boxes do Autódromo Zilmar (Foto: Vanderley Soares)

CASCAVEL (PR) – A 34ª Cascavel de Ouro, prevista para ser disputada no dia 1º de novembro, no Autódromo Zilmar Beux, em Cascavel, tem o regulamento homologado pela Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA). O documento está a disposição das equipes e pilotos, no site da entidade, no endereço: http://fpra.com.br/site/wp-content/uploads/2012/06/REGULAMENTO-DESPORTIVO-DA-34%C2%BA-CASCAVEL-DE-OURO-2020-V1.pdf

Este ano, além da Cascavel de Ouro, com três horas de duração, será disputada também a 1ª Cascavel de Prata, com duração de duas horas. A promoção é organização das duas provas são de Edson Massaro, com supervisão do Automóvel Clube de Cascavel e da Federação Paranaense de automobilismo (FPrA).

Poderão participar da Cascavel de Ouro veículos 1.6 fabricados a partir de janeiro de 2018. Já na Cascavel de Prata os participantes serão com carros fabricados até dezembro de 2017.

Inscrições

As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo sitewww.bibbos.com.br. O piloto seleciona o ícone “Inscrição da 34ª Cascavel de Ouro”, preenche o cadastro de compra, indica o número de parcelas desejado e finaliza o processo. O comprovante da operação (print de tela ou cópia dos dados apresentados pelo site) é enviado por e-mail para cascaveldeouro2020@gmail.com. A confecção da ficha de inscrição da dupla ou trio é feita em seguida.

As inscrições feitas entre 1º de abril e 30 de junho terão desconto de R$ 500,00. De 1º de julho a 30 de setembro, a inscrição será sem desconto, podendo ser parcelada até outubro. A partir de 1º de  outubro  o promotor terá a opção de aceitar ou não a inscrição, mediante o pagamento da taxa de R$ 6.000,00.

Já para a 1ª Cascavel de Prata, a taxa de inscrição será de R$ 4.000,00. Quem garantir participação até 30 de junho, terá um desconto de R$ 500,00. De 1º de julho a 30 de setembro, o valor será sem desconto, R$ 4.000,00, podendo ser parcelado até outubro. A partir de 1º de outubro, a taxa será de R$ 4.500,00, tendo o promotor a opção de aceitar ou não a inscrição.

Premiação

Além da cobiçada premiação em troféu, o ganhador da Cascavel de Ouro terá a premiação de R$ 100.000,00. Do segundo ou quinto colocado, o prêmio será de 50% da taxa de inscrição para a prova de 2021. Do sexto ao 10º, a premiação será de 10% da taxa de inscrição para a prova de 2021. O pole position ganha 50% da inscrição para 2021.

A premiação da 1ª Cascavel de Prata será de R$ 50.000,00 para o vencedor. Do segundo a quinto, colocado, 50% da taxa de inscrição para 2021; do sexto ao 10º, 10% da taxa de inscrição para 2021 e pole position, 50%.

Rubens Gatti diz que a indústria do automobilismo precisa proteger os preparadores (Foto: Mario Ferreira)

Rubens Gatti diz que a indústria do automobilismo precisa proteger os preparadores (Foto: Mario Ferreira)

CURITIBA (PR) – A pandemia do coronavírus bagunçou o Brasil do Oiapoque o Chuí, forçou milhões de brasileiros a ficarem em casa e o governo trabalha para diminuir o impacto na economia, preservar emprego e garantir que as classes que ficaram sem renda durante o período de quarentena recebam auxilio financeiro do governo.

O automobilismo foi uma das primeiras modalidades esportivas a suspender as competições. Assim, os preparadores estão sem trabalho desde o início do ano. Eles são considerados por Rubens Gatti, presidente da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), os mais prejudicados da “cadeia” do automobilismo.

Nas corridas de kart, um “exército” de preparadores atua nos bastidores e à beira da pista (Foto: Mario Ferreira)

Nas corridas de kart, um “exército” de preparadores atua nos bastidores e à beira da pista (Foto: Mario Ferreira)

Para Rubens Gatti, o automobilismo é ma indústria sem chaminé, que precisa proteger os preparadores. Será importante que as competições sejam retomadas tão logo as autoridades de saúde digam que não há a risco à saúde com aglomerações. “Os preparadores estão para o automobilismo como os mestres de obras estão para a construção cível. Sem eles não há atividade. São fundamentais para o esporte e são os que estão mais sofrendo com esta crise. Teremos que retomar os campeonatos tão logo seja possível”, afirma Rubens Gatti.

Rubens Gatti diz que o automobilismo gera muito empregos e os preparadores representam mais de 50% da força de trabalho. “Se o Brasil tem mais de 8 mil pilotos registrados na CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo), existe praticamente o mesmo número de preparadores.  Levando por base que cada preparador tem em média dois colaboradores, são três famílias que vivem do automobilismo por cada piloto. Acrescentando os casados e com filhos, poderemos ter mais de 10 pessoas que depende do automobilismo por cada piloto. É muita gente e teremos que buscar uma forma de protegê-los porque são os mais afetados nesta crise”, diz Gatti.

Gatti também destaca que os preparadores são pessoas apaixonadas pelo automobilismo, mas diante da crise e com a necessidade de sustentar suas famílias, muitos poderão partir para outros segmentos e o esporte poderá perder muitos profissionais. “Hoje já há uma carência de preparadores. Se perdemos profissionais será muito ruim para o automobilismo. Um bom preparador não é formado do dia para a noite. Leva anos”, finaliza Rubens Gatti.

Rubens Gatti diz que todos campeonatos previstos para a temporada 2020 serão mantidos (Foto: Vanderley Soares)

Rubens Gatti diz que todos campeonatos previstos para a temporada 2020 serão mantidos (Foto: Vanderley Soares)

CURITIBA (PR) – Com a paralisação de todas as competições automobilísticas em função da pandemia do coronavírus, a Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) irá refazer o calendário de todas as categorias do automobilismo paranaense. Todos os campeonatos previstos serão mantidos.

Rubens Gatti, presidente da FPrA, explica que o ajuste de datas para um novo calendário será feito tão logo seja definido o calendário das categorias nacionais. “Vamos esperar a definição das categorias nacionais e estudarmos as datas restantes. Muitos paranaenses participam das categorias nacionais e também sediamos muitas provas nacionais. Em alguns casos, poderemos ter programação conjunta”, frisa Gatti.

Gatti também adianta que a diretoria da FPrA tomou a decisão de que todos os campeonatos previstos para a temporada 2020 serão realizados. Em alguns casos o número de etapas poderá diminuir. “Vamos dialogar com os clubes, pilotos, promotores e chegaremos ao ponto que será melhor para todos”, enfatiza Rubens Gatti.

 

Campeonatos previstos para a temporada 2020 no Paraná

Kart

Campeonato Paranaense de Kart – Curitiba

Campeonato Paranaense de Kart Light – Londrina

Open da Copa Brasil de Kart – Londrina

Campeonato Metropolitano de Kart de Cascavel

Campeonato Citadino de Kart de Foz do Iguaçu

Campeonato Metropolitano de Kart de Rio Negro

Copa Super Paraná de Kart – Curitiba

Copa Paraná de Kart – Cascavel

Campeonato Pato-branquense de Kart

Provas festivas

 

Rali

Campeonato Paranaense de Rali

 

Velocidade na Terra

Campeonato Metropolitano de São José dos Pinhais

Campeonato Paranaense

 

Velocidade no Asfalto

Campeonato Paranaense – Curitiba – Londrina – Cascavel

Campeonato de Metropolitano de Curitiba

Copa de Cascavel – Três etapas

Campeonato Metropolitano de Londrina

 

Arrancada

Campeonato Paranaense de Arrancada na Terra

Copa Paraná de Arrancada na Terra

Provas festivas na Terra em São Mateus do Sul e Ponta Grossa

Campeonato Paranaense de Arrancada de 201 Metros

 

Provas longas

Cascavel de Ouro

500 Milhas de Londrina

A categoria Turismo B começa o ano com 29 pilotos no grid (Foto: Bispo Neto)

A categoria Turismo B começa o ano com 29 pilotos no grid (Foto: Bispo Neto)

O Campeonato Metropolitano de Velocidade de Curitiba teve um bom início de temporada. A primeira etapa de 2020 foi disputada neste fim de semana, no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC), em Pinhais, região Metropolitana da Capital Paranaense. Com bons pegas, foram disputadas as categorias Marcas “A” e “B”, Turismo “A”, “B” e “C”, e Clássicos (Força Livre), com organização e promoção da M & L Produções Artísticas Ltda, e supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

Durante os Treinos Classificatórios que definiram os grids de largada, os três primeiros por categoria foram: MARCAS “A” – 1º) Wanderlei Berlanda Jr (SC), 1m40s495; 2º) Ruslan Carta Filho (PR), 1m40s669; 3º) Duda Bana (PR), 1m41s012. MARCAS “B” – 1º) Nilton Rossoni Filho (PR), 1m41s010; 2º) Rafael Balestrin (PR), 1m41s139; 3º) Alexandre Bastos (SC), 1m41s491. TURISMO “A” – 1º) Andrei Carta/Ruslan Carta Filho (PR), 1m41s704; 2º) Mário Broering (SC), 1m42s022; 3º) José Pederneiras (PR), 1m42s163. TURISMO “B” – 1º) Marcelo Cancelli/Edson Dall Asta (PR), 1m42s693; 2º) Maycon de Oliveira (PR), 1m43s023; 3º) Elton Oliveira (PR), 1m43s192. TURISMO “C” – 1º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado (PR), 1m43s788; 2º) Christian Pampuch (PR), 1m44s526; 3º) Rodrigo Tassi/Rafael Colombari (PR), 1m44s836. CLÁSSICOS FORÇA LIVRE – 1º) Armin Kliewer (PR), 1m35s372; 2º) Richard Heidrich (PR), 1m35s982; 3º) Anderson Andrade (SC), 1m37s149.

Clássicos

A categoria Clássicos começou com vitórias de Armin Kliewer nas duas provas da primeira etapa (Foto: Bispo Neto)

A categoria Clássicos começou com vitórias de Armin Kliewer nas duas provas da primeira etapa (Foto: Bispo Neto)

A Primeira Prova das categorias Clássicos aconteceu às 17h30 do sábado, para 25 minutos, mais duas voltas de prova. O Omega de Richard Heidrich quebrou o motor durante o Treino Classificatório e não participou da primeira prova, mas amanhã vai participar da segunda corrida da categoria. Armin Kliewer largou na pole position e venceu de ponta a ponta a primeira corrida, sofrendo pressão somente nas primeiras voltas. Wanderlei Berlanda ficou as duas primeiras voltas em segundo lugar, depois perdeu a posição para Anderson Andrade, que chegou a liderar na décima volta, mas teve problemas e abandonou a corrida. Ao fim de 17 voltas, a vitória foi de Armin Kliewer, com o tempo total de 28min38s526, seguido de Wanderlei Berlanda, a 0s158, Maurício Gaudêncio, a 13s064, Alex Sandre Morais, a 1m34s487, e em quinto lugar Jorge Lorentz, a uma volta.

A segunda prova dos Clássicos largou às 12 horas do domingo, com Armin Kliewer largando mais uma vez na pole position, mantendo a liderança por duas voltas, quando foi superado por Richard Heidrich, que largou da sétima e última posição, que assumiu a primeira posição e a manteve até a bandeirada final. O carro da dupla Jorge Lorentz/Bailo Neto abandonou a prova com oito voltas completadas. Após 18 voltas, a vitória foi de Richard Heidrich, com o tempo total de 28min52s928, tendo Armin Kliewer em segundo, a 0s429, Anderson Andrade em terceiro, a 38s126, Maurício Gaudêncio em quarto, a 1m19s774, e, Alex Sandre Morais em quinto, a 1m27s492. A volta mais rápida das provas disputadas foi de Rechard Heidrich, na 4ª passagem da segunda corrida, com o tempo de 1m35s009, à média de 140,008 km/h.

Turismo “B”

A categoria Terra Turismo teve a primeira prova realizada às 9h15, com 29 participantes, para 30 minutos mais duas voltas. Marcelo Cancelli, que largou na pole position, manteve a liderança até a bandeirada final, deixando a briga pela segunda, terceira e quarta posições, entre Maycon de Oliveira, Elton de Oliveira e Sérgio Bucco. Fernando Zatta, Igor Waczyleski e Juliano Zatta abandonaram na quinta volta com problemas técnicos, mesma situação enfrentada por Felipe Baum, que abandonou na sexta volta, e, Evandro Athayde e Eduardo Moratelli abandonaram na sétima volta. Depois de 16 voltas, vitória de Marcelo Cancelli, com tempo total de 33m36s255, vindo a seguir Elton de Oliveira, a 0s609; Sérgio Bucco, a 2s963; Emerson Szwed, a 4s064; e, Marcelo Kroth, a 4s431.

A segunda prova das categorias Terra também foi muito movimentada, indo à pista às 13h40, com boas disputas do início ao fim da corrida. Ezequiel Dall Asta largou na pole, mas foi superado na primeira volta por Elton de Oliveira, seguidos de perto por Emerson Szwed, Sérgio Bucco e Marcelo Kroth. Os carros de Luciano Fracaro, Evandro Athayde e Juliano Zatta se acidentaram na primeira corrida e não participaram da segunda prova. Sérgio Bucco abandonou na terceira volta após grave acidente e Edimarcos Caliari abandonou na oitava volta. Ao fim de 11 voltas, a vitória foi de Elton de Oliveira, com tempo total de 28m56s038, vindo a seguir Ezequiel Dall Asta, a 1s210; Maycon de Oliveira, a 2s110; Gustavo dos Santos, a 2s870; e, Nilton da Silva, a 3s618. Marcelo Cancelli marcou a volta mais rápida das provas disputadas, na 4ª passagem da primeira corrida, com tempo de 1m41s888, à média de 130,555 km/h.

Marcas “A” e “B” –

Mais uma vez as categorias Marcas A e B mostram alto nível e expectativa de uma temporada disputadíssima (Foto: Bispo Neto)

Mais uma vez as categorias Marcas A e B mostram alto nível e expectativa de uma temporada disputadíssima (Foto: Bispo Neto)

A primeira prova das categorias Marcas “A” e “B”, com 21 participantes, teve largada às 10h10 deste domingo, realizando uma corrida muito disputada nas duas categorias. O pole position Wanderlei Berlanda Júnior manteve a liderança na primeira volta, seguido de perto por Ruslan Carta Filho, Rafael Balestrin, Nilton Rossoni Filho, Gustavo Magnabosco e Brendon Gabardo. Karl Rauscher abandonou na primeira volta, Rodrigo Vieira na terceira, Alexandre Bastos na quinta, Gustavo Dal Pizzol na sétima, Duda Bana na oitava, Brendon Gabardo na décima, Gustavo Magnabosco na 12ª e Nilton Rossoni Filho na 14ª volta, todos com problemas técnicos e abandonaram a corrida. Depois de 18 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “B” foi de Rafael Balestrin com tempo total de 35m33s078, seguido de Lúcio Seidel, a 9s308; Ozias da Silveira Jr, a 14s336; Geison Turek, a 20s025; e, Emerson Grochoski, a 20s093. Na Marcas “A” venceu Ruslan Carta Filho, com tempo total de 35m33s528, vindo a seguir Edson Bueno, a 3s116; Pierre Sabbagh, a 3s346; Ricardo Hilgenstieler, a 4s520; e, Rafael Bastos, a 5s985.

Na segunda prova das categorias Marcas “A” e “B”, que aconteceu às 14h40 também muito disputada, com os pilotos dando show na “briga” por melhores posições na pista. Na largada, Rafael Balestrin que largou na pole manteve a liderança na primeira volta, seguido de Ruslan Carta Filho, Eduardo Pavelski, Ricardo Hilgenstieler e Pierre Sabbagh. Boa disputa entre Balestrin, Carta e Berlanda pela primeira posição. Antonio Carvalho e Nilton Rossoni Filho abandonaram na primeira volta, Gustavo Magnabosco na sexta, Eduardo Pavelski na sétima, Rafael Balestrin na 11ª e Alexandre Bastos na 12ª, também abandonaram. Após 20 voltas, a vitória foi de Ruslan Carta Filho na Geral e na Marcas “A”, com tempo total de 34m01s929, com Ricardo Hilgenstieler em segundo, a 7s625; Wanderlei Berlanda Jr em terceiro, a 7s909; Pierre Sabbagh em quarto, a 8s221; e, Rafael Bastos em quinto, a 13s856. Na Marcas “B” venceu Lúcio Seidel com tempo total de 34m33s577, seguido de Karl Rauscher, a 4s605, Ozias da Silveira Jr, a 28s849; Geison Turek, a 42s662; e, Emerson Grochoski, a uma volta. A volta mais rápida das duas provas realizadas foi de Wanderlei Berlanda Jr, na quarta passagem da primeira corrida, com o tempo de 1m39s906, à média de 133.145 km/h.

Turismo “A” e “C”-

As categorias Turismo A e C iniciam a temporada com excelente grid (Foto: Bispo Neto)

As categorias Turismo A e C iniciam a temporada com excelente grid (Foto: Bispo Neto)

Reunindo as categorias Terra Turismo “A” e Turismo “C”, com 20 participantes, a primeira prova aconteceu às 11h05, para 30 minutos mais duas voltas. Andrei Carta que largou na pole position manteve a liderança na primeira volta, seguido de José Pederneiras, Mário Broering, Rafael Lupatini e Jorge Silva. Marcelo Oliveira Filho abandonou na primeira volta com problemas técnicos, mesma situação enfrentada por Rogério Marqueto, que abandonou na terceira volta. Depois de 18 voltas, vitória de Jorge Silva na Geral e na Turismo “A”, com tempo total de 34m03s234, vindo a seguir José Pederneiras, a 0s482; Mário Broering, a 5s246; Andrei Carta, a 13s027; e, Juliano Diener, a 37s506. E na Turismo “C”, vitória de Evandro Maldonado, com tempo de 34m56s820, seguido de Rodrigo Tassi, a 1s135; Arlei Tucholski, a 21s624; Gustavo Simão, a 25s816, e, Christian Pampuch, a 29s107.

A segunda prova das categorias Turismo “A” e “C” também foi muito movimentada, indo à pista às 15h40, com boas disputas do início ao fim da corrida. Jorge Silva largou na pole e manteve a posição durante a primeira volta, seguido de perto por José Pederneiras, Mário Broering e Ruslan Carta Filho. A prova teve três líderes diferentes com Jorge Silva, Mário Broering e José Pederneiras se revezando na ponta. Alexandre Martins e Ruslan Carta Filho com problemas e abandonaram com uma volta. Rafael Lupatini e Cláudio Tucholski com cinco, Roberto Bonato com seis, Christian Pampuch com sete e Marcelo Cordeiro com nove voltas, também abandonaram a corrida. Ao fim de 17 voltas, nova vitória de José Pederneiras na Geral e na Turismo “A”, com tempo total de 34m50s300, vindo a seguir Diener Filho, a 6s277; Mário Broering, a 12s752; Jorge Silva, a 17s489; e, João Fugati, a 53s926. E na Turismo “C” a vitória foi de Rafael Colombari, com tempo de 35m01s761, seguido de Luiz Brambila, Marcelo Oliveira Filho, Gustavo Simão, e, Ralf Berger. Andrei Carta marcou a volta mais rápida das provas disputadas, na 19ª passagem da primeira corrida, com tempo de 1m41s564, à média de 130,972 km/h.

A segunda etapa do Campeonato Curitibano de Velocidade 2020 está marcada para os dias 18 e 19 de abril, no AIC, válida também pela segunda etapa do Paranaense de Velocidade no Asfalto 2020.

 

 

O Metropolitano de Velocidade de Curitiba de 2020 começa com bom número de carros na pista (Foto: Bispo Neto)

O Metropolitano de Velocidade de Curitiba de 2020 começa com bom número de carros na pista (Foto: Bispo Neto)

Os treinos classificatórios da tarde de hoje definiram o grid de largada de todas as categorias da etapa de abertura do Campeonato Paranaense de Velocidade de Curitiba. A prova será disputada no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC), com 75 carros, divididos nas categorias Marcas “A” e “B”, Turismo “A”, “B” e “C”, e Clássicos (Força Livre). A promoção e organização são da M & L Produções Artísticas Ltda, com supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

Durante os Treinos Classificatórios que definiram os grids de largada, os cinco primeiros por categoria foram: MARCAS “A” – 1º) Wanderlei Berlanda Jr (SC), 1m40s495; 2º) Ruslan Carta Filho (PR), 1m40s669; 3º) Duda Bana (PR), 1m41s012; 4º) Davi/Gustavo Dal Pizzol (SC), 1m41s146; e 5º) Antonio Carvalho/Brendon Zonta Gabardo (PR), 1m41s314. MARCAS “B” – 1º) Nilton Rossoni Filho (PR), 1m41s010; 2º) Rafael Balestrin (PR), 1m41s139; 3º) Alexandre Bastos (SC), 1m41s491; 4º) Lúcio Seidel (SC), 1m42s088; e 5º) Emerson/Leonardo Grochoski (PR), 1m42s215. TURISMO “A” – 1º) Andrei Carta/Ruslan Carta Filho (PR), 1m41s704; 2º) Mário Broering (SC), 1m42s022; 3º) José Pederneiras (PR), 1m42s163; 4º) Jorge Silva (PR), 1m42s785; e 5º) Rafael Lupatini (PR), 1m43s586. TURISMO “B” – 1º) Marcelo Cancelli/Edson Dall Asta (PR), 1m42s693; 2º) Maycon de Oliveira (PR), 1m43s023; 3º) Elton Oliveira (PR), 1m43s192; 4º) Marcelo Kroth (SC), 1m43s197; e 5º) Sérgio Bucco (PR), 1m43s253. TURISMO “C” – 1º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado (PR), 1m43s788; 2º) Christian Pampuch (PR), 1m44s526; 3º) Rodrigo Tassi/Rafael Colombari (PR), 1m44s836; 4º) Marcelo Oliveira Filho (PR), 1m44s857; e 5º) Arlei/Cláudio Tucholski (PR), 1m45s617. CLÁSSICOS FORÇA LIVRE – 1º) Armin Kliewer (PR), 1m35s372; 2º) Richard Heidrich (PR), 1m35s982; 3º) Anderson Andrade (SC), 1m37s149; 4º) Maurício Gaudêncio (PR), 1m38s831; e 5º) Wanderlei Berlanda (SC), 1m40s122.

Clássicos

A Primeira Prova das categorias Clássicos aconteceu às 17h30 deste sábado, para 25 minutos, mais duas voltas de prova. O Omega de Richard Heidrich quebrou o motor durante o Treino Classificatório e não participou da primeira prova, mas amanhã vai participar da segunda corrida da categoria. Armin Kliewer largou na pole position e venceu de ponta a ponta a primeira corrida, sofrendo pressão somente nas primeiras voltas. Wanderlei Berlanda ficou as duas primeiras voltas em segundo lugar, depois perdeu a posição para Anderson Andrade, que chegou a liderar na décima volta, mas teve problemas e abandonou a corrida. Ao fim de 17 voltas, a vitória foi de Armin Kliewer, com o tempo total de 28min38s526, seguido de Wanderlei Berlanda, a 0s158, Maurício Gaudêncio, a 13s064, Alex Sandre Morais, a 1min34s487, e em quinto lugar Jorge Lorentz, a uma volta. A volta mais rápida da prova foi de Armin Kliewer, na 15ª passagem, com o tempo de 1m35s247, à média de 139,658 km/h.

Programação –

As atividades no domingo (8/3) iniciam às 8 horas com os warm ups de todas as categorias até as 8h55. A primeira categoria a ir para a pista do AIC é a Turismo “B”, às 9h15 para a primeira prova (30 minutos de prova + 2 voltas). Às 10h10 larga a primeira prova das categorias Marcas “A” e “B” (30 minutos + 2 voltas). Às 11h05 larga a primeira prova das categorias Turismo “A” e “C” (30 minutos + 2 voltas). E às 12 horas larga a segunda corrida das categorias Clássicos (25 minutos + 2 voltas). Das 12h35 às 13h15, horário do almoço. A segunda prova da categorias Turismo “B” será às 13h40. Na sequencia, segunda prova das categorias Marcas “A” e “B”, às 14h40. E encerrando com as categorias Turismo “A” e “C”, às 15h40. O pódio de todas as categorias do Curitibano de Velocidade no Asfalto 2019 acontece a partir das 16h15.

A categoria Marcas do Metropolitano de Curitiba é uma das mais fortes e competitivas do Brasil (Foto: Divulgação)

A categoria Marcas do Metropolitano de Curitiba é uma das mais fortes e competitivas do Brasil (Foto: Divulgação)

CURITIBA (PR) – Um dos mais importantes campeonatos de Turismo do Brasil, especialmente na categoria Marcas 1.6, o Metropolitano de Velocidade de Curitiba começa neste fim de semana, no Autódromo Internacional de Curitiba, localizado em Pinhais, região Metropolitana da Capital Paranaense. A promoção e organização serão da M & L Produções Artísticas Ltda, com supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

A programação da etapa de abertura da temporada será desenvolvida sábado e domingo, com provas nas categorias Marcas A/Marcas B, Turismo A e C, Turismo B e Clássicos.

Os campeões do ano passado foram Gustavo Magnabosco (Marcas A), Gefferson Luís de Lima (Marcas B), Leonardo Kovalski (Turismo A), Carlos Eduardo Schilipack (Turismo B), Roberto Bonato/Evandro Maldonado (Turismo C), Armin Kliewer (Clássicos Força Livre) e Jefferson Luís Foitte (Clássicos Turismo Light).

 

Programação de sábado – Dia 07/03/2020

08:30 – 12:00 Pesagem e Lacração de Pneus – Marcas/Turismo/Clássicos

08:00 – 08:25 1º Treino – Turismo B

08:30 – 08:55 1º Treino – Marcas

09:00 – 09:25 1º Treino – Turismo A e C

09:30 – 09:55 1º Treino – Clássicos

10:00 – 10:25 2º Treino – Turismo B

10:30 – 10:55 2º Treino – Marcas

11:00 – 11:25 2º Treino – Turismo A e C

11:30 – 11:55 2º Treino – Clássicos

12:00 – 12:30 Almoço/Briefing

12:35 – 13:00 3º Treino – Turismo B

13:00 – 13:25 3º Treino – Marcas

13:30 – 13:55 3º Treino – Turismo A e C

14:00 – 14:25 3º Treino – Clássicos

14:30 – 14:55 4º Treino – Turismo B

15:00 – 15:25 4º Treino – Marcas

15:30 – 15:55 4º Treino – Turismo A e C

16:00 – 16:25 4º Treino – Clássicos

16:30 – 16:45 Tomada de Tempo – Turismo B

16:50 – 17:05 Tomada de Tempo – Marcas

17:10 – 17:25 Tomada de Tempo – Turismo A e C

17:30 – 17:45 Tomada de Tempo – Clássicos

 

Programação do domingo – Dia 08/03/2020

08:00 – 08:10 Warm Up – Turismo B

08:15 – 08:25 Warm Up – Marcas

08:30 – 08:40 Warm Up – Turismo A e C

08:45 – 08:55 Warm Up – Clássicos

 

1ª Prova – Turismo B

09:00 Box Aberto

09:05 Box Fechado

09:10 Placa de 5 minutos

09:15 Largada (30 minutos + 2 voltas)

 

1ª Prova – Marcas

09:55 Box Aberto

10:00 Box Fechado

10:05 Placa de 5 minutos

10:10 Largada (30 minutos + 2 voltas)

ACIC – Automóvel Clube Internacional de Curitiba

 

1ª Prova – Turismo A e C

10:50 Box Aberto

10:55 Box Fechado

11:00 Placa de 5 minutos

11:05 Largada (30 minutos + 2 voltas)

 

1ª Prova – Clássicos

11:45 Box Aberto

11:50 Box Fechado

11:55 Placa de 5 minutos

12:00 Largada (25 minutos + 2 voltas)

12:35 – 13:15 ALMOÇO

 

2ª Prova – Turismo B

13:20 Box Aberto

13:30 Box Fechado

13:35 Placa de 5 minutos

13:40 Largada (30 minutos + 2 voltas)

 

2ª Prova – Marcas

14:20 Box Aberto

14:30 Box Fechado

14:35 Placa de 5 minutos

14:40 Largada (30 minutos + 2 voltas)

 

2ª Prova – Turismo A e C

15:20 Box Aberto

15:30 Box Fechado

15:35 Placa de 5 minutos

15:40 Largada (30 minutos + 2 voltas)

 

2ª Prova – Clássicos

16:20 Box Aberto

16:30 Box Fechado

16:35 Placa de 5 minutos

16:40 Largada (25 minutos + 2 voltas)

17:20 – PODIUM

O Metropolitano de Velocidade de Curitiba deste ao será disputado em seis etapas (Foto: Victor Lara)

O Metropolitano de Velocidade de Curitiba deste ao será disputado em seis etapas (Foto: Victor Lara)

CURITIBA (PR) – O Campeonato Metropolitano de Velocidade de Curitiba foi uma das competições destaques do automobilismo paranaense na temporada de 2019.

A temporada de 2020 terá início no próximo mês e uma das novidades será a realização de seis etapas. No ano passado foram apenas quatro. A etapa de abertura está marcada para o dia 8 de março. As demais etapas serão em 19 de abril, 19 de julho, 30 de agosto, 25 de outubro e 13 de dezembro. A promoção e organização serão da M & L Produções Artísticas Ltda, com supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

Das seis etapas, três serão disputadas juntas com o Campeonato Paranaense. Uma etapa será em Cascavel, na região Oeste; e duas em Londrina, na região Norte.

 

Classificação final do Metropolitano de Curitiba de 2019/10 primeiros

Categoria Marcas A

1º) Gustavo Magnabosco, com 116 pontos

2º) Rômulo Molinari/Alexandre Frankemberger, 107

3º) Ruslan Carta Filho, 102

4º) Rafael Barranco, 77

5º) Andrei Carta/Marcelo José Andrade, 58

7º) Stive Augusto Tokarski, 52

8º) Eduardo Marquetto Pavelsk, 44

9º) Wanderlei Berlanda Júnior, 43

10º) Edson Bueno, com 26 pontos

 

Categoria Marcas B

1º) Gefferson Luís de Lima, com 134 pontos

2º) Emerson Luiz Grochoski, 122

3º0 Antonio Amorim Carvalho, 110

4º) Sextilio Hans Júnior, 60

5º) Rodrigo Kostin, 53

6º) Ernani Rezende Kuhn, 33

7º) Samir Guimarães Silva, 31

8º) Brendon Julian Zonta Gabardo, 30

9º) Geison Eduardo Tureck, 30

10º) Marcelo José Andrade,  com 25 pontos

 

Categoria Turismo A

1º) Leonardo Kovalski, com 141 pontos

2º) Amauri Lisboa Júnior, 110

3º) Guilherme Ragnini, 100

4º) Jorge Augusto Silva, 94

5º) Fausto de Lucca, 74

6º) José Carlos Pederneiras, 67

7º) Luis Favero Chyla/Bernardo Favero Chyla, 33

8º) Bruno Nascimento Muhlstedt, 30

9º) Afonso Maia Bastos/Alexandre Maia Bastos, 30

10º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta, com 27 pontos

 

Categoria Turismo B

1º) Carlos Eduardo Schilipack, com 118 pontos

2º) Mário Diego Broering, 113

3º) Henrique Schmitz Basso, 106

4º) Rafael Balestrin, 99

5º) Marcelo Cancelli/Ezequiel Dall Asta Vieira, 63

6º) Luciano Vinicius Fracaro, 45

7º) Sérgio Francisco Bucco Júnior, 44

8º) Emerson Szwed, 34

9º) Naor Virgílio Petry, 33

10º) Artur Bailo Neto, com 31 pontos

 

Categoria Turismo C

1º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado, com 156 pontos

2º) José Luís Cavassin, 73

3º) Helinson Pampuch/Christian Robert Pampuch, 58

4º) Daniel Cavassin, 55

5º) Marcelo João de Oliveira Filho, 54

6º) James Schwerdtner, 52

7º) Luiz Otávio Rodrigues, 50

8º) Maycon Alexandre de Oliveira, 43

9º) Johnis Toniolo, 43

10º) Nilton Joel Novelli Rosseni Filho, com 35 pontos

 

Categoria Clássicos Força Livre

1º) Armin Kliewer, com 138 pontos

2º) Maurício Gaudêncio, 98

3º) Anderson Andrade, 86

4º) Wanderlei Antonio Berlanda, 70

5º) Alex Sandre Ortega Morais, 54

6º) Richard Anthony Heidrich, 49

7º) Richard Heidrich, 45

8º) Rafael Bregenski Schuhli, 36

9º) Admir Pardo/Bruno Gustavo Pardo, 33

10º) Francisco Fiorese, com 31 pontos

 

Categoria Clássicos Turismo Light

1º) Jefferson Luís Foitte, com 108 pontos

2º) Carlos Henrique Nodari, 107

3º) Anderson Rieper, 64

4º) Nelson Eugênio dos Santos/Silvano Ricardo de Brito, 49

5º) Luís Carlos Souza Granato/Patrick Macedo, 34

6º) Hamilton Mrsch, com 7 pontos

O Campeonato Paranaense de Velocidade terminou com provas disputadíssimas em Curitiba (Foto: Divulgação)

O Campeonato Paranaense de Velocidade terminou com provas disputadíssimas em Curitiba (Foto: Divulgação)

CURITIBA (PR) – Sem surpresas, o Campeonato Paranaense de Velocidade no Asfalto chegou ao fim domingo, com a realização da 6ª e última etapa no Autódromo Internacional de Curitiba. A Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) divulgou hoje (terça-feira) a classificação final do campeonato, confirmando Guilherme Ragnini como campeão da categoria Turismo A; Henrique Schmitz Basso, da Turismo B; Roberto Bonato/Evandro Maldonado, da Turismo C; Gustavo Magnabosco, da Marcas A; e Sextilio Hans Júnior da categoria Marcas B.

 

Classificação final do Campeonato Paranaense de Velocidade

Categoria Turismo A

1º) Guilherme Ragnini, com 179 pontos

2º) Leonardo Kovalski, 175

3º) Peterson Calixto de Andrade/Carlos Vaz, 80

4º) Afonso Maia Bastos/Alexandre Maia Bastos, 76

5º) José Carlos N. Pederneiras, 66

6º) Amauri Lisboa Júnior, 59

7º) Jorge Augusto Silva, 52

8º) Marcelo Cordeiro, 44

9º) Karl Rauscher, 43

10º) Luiz Fernando Tatsch, 38

11º) Stive Augusto Tokarski, 35

12º) Gabriel Santos Yamagava, 33

13º) Fausto de Lucca, 27

14º) Eduardo Berlanda/Dirceu Luís Rausisse, 19

14º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta, 19

15º) Bruno Nascimento Muhlstedt, 19

16º) Luiz Otavio Brambila Rodrigues, 17

17º) Luís Cláudio Favero Chyla/Bernardo Favero Chyla, 17

18º) Gedson Gonçalves/Rafael Liandro Lupatini, 11

20º) Geovane Ciesielski, 11

21º) Márcio Ymagava, 9

21º) Gefferson Luís de Lima, 9

22º) Juliano Dutra, 7

22º) Maycon de Oliveira Freitas, 7

23º) Eduardo Marquetto Pavelski, 6

23º) Thiago Rubert Brandt, 6

24º) Nilton da Silva Filho, 4

25º) Emerson Alberto Will, com 3 pontos

 

Categoria Turismo B

1º) Henrique Schmitz Basso, com 181 pontos

2º) Carlos Eduardo Schilipack, 159

3º) Rafael Balestrin1, 107

4º) Marcelo Cancelli/Ezequiel Dall Asta Vieira, 93

5º) Naor V. Costanaro Petry, 70

6º) Mário Diego Broering, 69

7º) Sérgio Francisco Bucco Júnior, 66

8º) Emerson Szwed, 56

9º) Marcelo Kroth da Silva, 52

10º) Brendon Julian Zonta Gabardo, 47

11º) Artur Bailo Neto, 40

12º) Alcione Eduardo Weiss, 39

13º) Maycon Alexandre de Oliveira, 38

14º) Luciano Vinicius Fracaro, 38

15º) Alessandro Bordignon Weiss, 28

16º) Vinicius Kavilhuka Metzger, 26

17º) Elton Antunes de Oliveira, 23

18º) Celso Gabardo, 19

19º) Narciso Antonio Verza, 19

20º) Paulo Barboza, 19

21º) Marlon Galikoski Rodrigues, 16

22º) Wilson Kavilhuka, 15

23º) Roberto Barboza, 15

24º) Ivécio de Almeida, 13

25º) Fernando Kasmirski Zatta, 12

26º) Juliano Kasmirski Zatta, 12

27º) Aleksander Versalli Pereira/Nilton da Silva Filho, 11

28º) Carlos Eduardo Kavilhuka, 10

29º) Adriano Cesar Botelho, 9

30º) Thiago Parizotto, 9

31º) Anderson Rodrigo Garcia/Matheus Negreiros de Souza, 8

32º) Luiz Ricardo Kavilhuka, 7

33º) Ricardo Felipe P. Pamplona/Jakson Marques Carvalho, 6

34º) Airton Guilherme A. dos Santos/Airton Lima dos Santos, 6

35º) Hadari Saeson Furtado, 6

36º) Rafael Possenti, 5

37º) Celso Gabardo, 4

38º) Marcelo Bonato, 3

39º) José Henrique Kavilhuka, 3

41º) Silvano Ricardo de Brito/Nelson Eugenio dos Santos, 3

42º) Octavio Augusto de Oliveira1, 3

43º) João Manoel Teixeira Godoy, 3

44º) Rui Batista dos Santos Júnior, 3

45º) Norival Kavilhuka, 3

46º) João Ademir Stabach, 3

47º) Dioclesio Ragnini, 3

48º) Norival Kavilhuka, 3

49º) Otavio Augusto Bucco, 3

50º) Edimarcos Santos Caliari, 3

51º) Josemar Kurowsky, 3

52º) Renan Gregory Pessin Alves, 3

53º) João Manoel Teixeira Godoy, 3

54º) Leonardo Rogério Nascimento, com 3 pontos

 

Categoria Turismo C

1º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado, com 132 pontos

2º) José Carlos R. Seabra Santos, 124

3º) César Ribas de Lima, 107

4º) Rafael Hilgemberg, 70

5º) Luiz Otavio Brambila Rodrigues, 60

6º) Marcelo João de Oliveira Filho, 53

7º) James Schwerdtner, 46

8º) Helinson Pampuch/Christian Robert Pampuch, 46

9º) Arlei Tucholski/Cláudio Tucholski, 44

10º) Rafael Liandro Lupatini/Brendon Julian Zonta Gabardo, 43

11º) José Luís Cavassin, 35

12º) Jorgemar Elizeu Lorentz, 27

13º) Johnis Toniolo, 25

14º) Nilton Joel Novelli Rosseni Filho, 24

15º) Jean Carlo Laeffer de Lima, 23

16º) Genilson Moises Colodel/Stive Augusto Tokarski, 18

17º) Anderson Rodrigo Garcia/Matheus Negreiros de Souza, 15

18º) Daniel Cavassin, 15

19º) Ronaldo Cesar da Silva, 13

20º) José Carlos Fuganti, 11

21º) Júlio César França Bueno/Ricardo A. Chesco dos Santos, 8

22º) Ângelo Rogério Marquetto/Júlio César Zeni, 8

23º) Thiago Parizotto, 6

24º) Diego Lino, 3

25º) Airton de Avila Erig, 3

26º) Octávio augusto de Oliveira/Abner Pereira Carrapeiro, 3

27º) Leonardo R. Nascimento, 3

28º) Alberto Bandeira Neto, 3

29º) Maycon Alexandre de Oliveira, com 0 ponto

 

Categoria Marcas A

1º) Gustavo Magnabosco, com 152 pontos

2º) Rafael Barranco, 137

3º) Paulo Bento, 85

4º) Rômulo Lazzari Molinari/Alexandre Frankemberger, 85

5º) Ruslan Carta Filho, 84

6º) Stive Augusto Tokarski, 80

7º) Andrei Carta, 80

8º) Wanderlei A. Berlanda Júnior, 43

9º) Thiago Klein, 40

10º) Edson Henrique Bueno/Marcel Sedano, 28

11º) Lorenzo Massaro/Wellington Cirino, 27

12º) Gefferson Luís de Lima, 21

12º) Marcelo José Andrade, 21

13º) Augusto Baldo Neto, 20

14º) Ariel Barranco, 17

15º) Valmor Emilio Weiss, 15

16º) Marcelo Beuxm 14

17º) Lucas Barbulha Inoue, 11

18º) Edoli Pedro Caus Júnior, 3

19º) Afonso Maia Bastos/Alexandre Maia Bastos, 3

20º) Pierre Sabbagh, 3

21º) Edson Luiz Campana Sita, com 3 pontos

 

Categoria Marcas B

1º) Sextilio Hans Júnior, com 124 pontos

2º) Antonio J. Amorim Carvalho, 103

3º) Emerson Luiz Grochoski, 79

4º) Gefferson Luís de Lima, 54

5º) Rodrigo Kostin, 38

6º) Gustavo Camilo dos Santos, 33

7º) Marco Cortina/Marcelo Raul Marcellos, 27

8º) Geison Eduardo Tureck, 25

9º) Ernani Rezende Kuhn, 23

10º) Wenes Oliveira de Carvalho, 23

11º) Brendon Julian Zonta Gabardo, 21

12º) Ozias Tavares da Silveira Júnior, 13

13º) Samir Guimarães Silva, 8

14º) Lucio Alan Seidel, 3

14º) Elberto Max B. Alves, 3

14º) Karl Rauscher, 3

15º) Aparecido Lima de Morais, 3

16º) Adriano José Braz Neto, com 3 pontos

O Autódromo de Curitiba receberá mais de uma centena de carros paras as decisões do Paranaense e do Metropolitano de Velocidade (Foto: Victor Lara)

O Autódromo de Curitiba receberá mais de uma centena de carros paras as decisões do Paranaense e do Metropolitano de Velocidade (Foto: Victor Lara)

CURITIBA (PR) – O automobilismo do Paraná encerra dois dos seus mais tradicionais campeonatos neste fim de semana. O Autódromo Internacional de Curitiba sediará neste sábado e domingo as etapas finais do Campeonato Paranaense de Velocidade e o do Campeonato Metropolitano de Velocidade de Curitiba.

O Campeonato Paranaense de Velocidade chega à última etapa tendo Guilherme Ragnini como líder da categoria Turismo A; Henrique Schmitz Basso, na Turismo B; José Carlos R. Seabra Santos, na Turismo C; Gustavo Magnabosco, na Marcas A; e Sextilio Hans Júnior na categoria Marcas B.

Já no Metropolitano de Curitiba, a dupla Rômulo Lazzari Molinari/Alexandre Frankemberger está na liderança da categoria Marcas A; Gefferson Luís de Lima, na Marcas B; Leonardo Kovalski, na Turismo A; Henrique Schmitz Basso, na Turismo B; Roberto Bonato/Evandro Maldonado, na Turismo C; Armin Kliewer, na Clássicos Força Livre; e

Carlos Henrique Nodari na categoria Clássicos Turismo Light.

Programação

A programação do sábado começa com os treinos livres a partir das 8h e vão até as 16h25. Os treinos classificatórios, que definirão o grid de largada, serão das 16h30 às 16h45, categoria Clássicos; das 16h50 às 17h05, categorias Turismo A e C; das 17h10 às 17h25, categoria Marcas; e das 17h30 às 17h45, categoria Turismo B.

As provas serão todas no domingo. Às 9h15, largada da 1ª prova da categorias Clássicos (25 minutos, mais 2 voltas); às 10h05, largada da 1ª prova das categorias Turismo A e C (30 minutos, mais duas voltas); às 11 horas, largada da 1ª prova da categoria Marcas (30 minutos, mais duas voltas); às 11h55, largada da 1ª prova da categoria Turismo B (30 minutos, mais duas voltas); às 13h35, largada da 2ª prova da categoria Clássicos (25 minutos, mais duas voltas); às 14h30, largada da 2ª prova das categorias Turismo A e C; às 15h30, largada da 2ª prova da categoria Marcas; e às 16h30, largada da 2ª prova da categoria Turismo B.

 

Classificação do Campeonato Paranaense após 5 etapas

Categoria Turismo A

1º) Guilherme Ragnini, com 176 pontos

2º) Leonardo Kovalski, 165

3º) Peterson Calixto de Andrade/Carlos Vaz, 77

4º) Afonso H. Maia Bastos/Alexandre H. Maia Bastos, 76

5º) José Carlos Pederneiras, 57

6º) Karl Rauscher, 43

7º) Marcelo Cordeiro, 39

8º) Stive Augusto Tokarski, 35

9º) Jorge Augusto M. P. Silva, 33

Gabriel Santos Yamagava, 33

Luiz Fernando Tatsch, 33

12º) Amauri Lisboa Junior, 32

13º) Eduardo Berlanda/Dirceu Luis Rausisse, 19

14º) Luiz Otavio Brambila Rodrigues, 17

15º) Luís Claudio Favero Chyla/Bernardo Favero Chyla, 9

Márcio Ymagava, 9

Gefferson Luís de Lima, 9

18º) Geovane Ciesielski, 8

19º) Juliano Dutra, 7

Maycon de Oliveira Freitas, 7

21º) Thiago Rubert Brandt, 3

Gedson Gonçalves, com 3 pontos

 

Categoria Turismo B

1º) Henrique Schmitz Basso, com 170 pontos

2º) Carlos Eduardo Schilipack, 131

3º) Marcelo Cancelli/Ezequiel Dall Asta Vieira, 80

4º) Rafael Balestrin1, 77

5º) Naor V. Costanaro Petry, 70

6º) Sérgio Francisco Bucco Júnior, 55

7º) Emerson Szwed, 49

8º) Brendon Julian Zonta Gabardo, 47

9º) Marcelo Kroth da Silva, 43

10º) Maycon Alexandre de Oliveira, 38

11º) Mário Diego Broering, 31

Artur Bailo Neto, 31

13º) Luciano Vinicius Fracaro, 29

Vinicius Kavilhuka Metzger, 26

16º) Alcione Eduardo Weiss, 20

16º) Elton Antunes de Oliveira, 19

Celso Gabardo, 19

18º) Paulo Barboza, 16

Narciso Antonio Verza, 16

20º) Marlon Galikoski Rodrigues, 13

21º) Wilson Kavilhuka, 12

Roberto Barboza, 12

23º) Aleksander Versalli Pereira/Nilton da Silva Filho, 11

24º) Ivécio de Almeida, 10

25º) Adriano Cesar Botelho, 9

Fernando Kasmirski Zatta, 9

Juliano Kasmirski Zatta, 9

Alessandro Bordignon Weiss, 9

29º) Anderson Rodrigo Garcia/Matheus Negreiros de Souza, 8

30º) Carlos Eduardo Kavilhuka/Luiz Ricardo Kavilhuka, 7

31º) Ricardo Felipe P. Pamplona/Jakson Marques Carvalho, 6

Thiago Parizotto, 6

33º) Marcelo Bonato, 3

Airton Guilherme A. dos Santos, 3

Airton Lima dos Santos, 3

José Henrique Kavilhuka, 3

Silvano Ricardo de Brito/Nelson Eugenio dos Santos, 3

Octávio Augusto de Oliveira, 3

João Manoel Teixeira Godoy, 3

Hadari Saeson Furtado, 3

Rui Batista dos Santos Júnior, 3

Leonardo Rogério Nascimento, com 3 pontos

 

Categoria Turismo C

1º) José Carlos R. Seabra Santos, com 127 pontos

2º) César Ribas de Lima, 101

3º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado, 88

4º) Rafael Hilgemberg, 70

5º) Arlei Tucholski/Cláudio Tucholski, 44

6º) Rafael Liandro Lupatini/Brendon Julian Zonta Gabardo, 43

7º) Luiz Otavio Brambila Rodrigues, 36

8º) Marcelo João de Oliveira Filho, 34

9º) James Schwerdtner, 30

10º) Jorgemar Elizeu Lorentz, 27

11º) Johnis Toniolo, 25

12º) Jean Carlo Laeffer de Lima, 23

13º) José Luis Cavassin, 20

14º) Helinson Pampuch/Christian Robert Pampuch, 19

15º) Anderson Rodrigo Garcia/Matheus Negreiros de Souza, 15

16º) Ronaldo Cesar da Silva, 13

17º) Thiago Parizotto, 6

18º) Diego Lino, 3

19º) Maycon Alexandre de Oliveira, com 0 ponto

 

Categoria Marcas A

1º) Gustavo Magnabosco, com 152 pontos

2º) Rafael Barranco, 110

13º) Paulo Vitor Bento, 89

4º) Stive Augusto Tokarski, 80

5º) Rômulo Lazzari Molinari/Alexandre Frankemberger, 66

6º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta, 59

7º) Wanderlei A. Berlanda Júnior, 43

8º) Thiago Klein, 40

9º) Edson Henrique Bueno/Marcel Sedano, 28

10º) Lorenzo Massaro/Wellington Cirino, 27

11º) Gefferson Luís de Lima, 21

12º) Augusto Baldo Neto, 20

13º) Ariel Barranco, 17

14º) Valmor Emilio Weiss, 15

15º) Marcelo Beux, 14

16º) Lucas Barbulha Inoue, 11

17º) Edoli Pedro Caus Júnior, 3

Edson Luiz Campana Sita, 3

Afonso H. Maia Bastos/Alexandre H. Maia Bastos, com 3 pontos

 

Categoria Marcas B

1º) Sextilio Hans Júnior, com 121 pontos

2º) Antonio J. Amorim Carvalho, 105

3º) Emerson Luiz Grochoski, 41

4º) Rodrigo Kostin, 38

5º) Gefferson Luis de Lima, 34

6º) Gustavo Camilo dos Santos, 33

7º) Marco Cortina/Marcelo Raul Marcellos, 27

8º) Wenes Oliveira de Carvalho, 23

9º) Geison Eduardo Tureck, 11

10º) Lúcio Alan F. Seidel, 3

Samir Guimarães Silva/Adriano Jose Braz Neto, 3

Aparecido Lima de Morais, com 3 pontos

 

Classificação do Campeonato Metropolitano de Curitiba

Categoria Marcas A

1º) Rômulo Lazzari Molinari/Alexandre Frankemberger, com 89 pontos

2º) Ruslan Carta Filho, 74

3º) Gustavo Magnabosco, 72

4º) Stive Augusto Tokarski, 52

5º) Andrei Carta, 46

6º) Eduardo Marquetto Pavelski, 44

7º) Wanderlei A. Berlanda Júnior, 43

8º) Marcelo José Andrade, 28

9º) Edson Henrique Bueno, 26

9º) Fabrício Lançoni, 26

10º) Richard Heidrich/Richard Antony Heidrich, 25

10º) Rafael Augusto Bastos, 25

11º) Edson Luiz Campana Sita, 16

12º) Rafael Barranco, 13

13º) Davi Gustavo C. Dal Pizzol, 3

Davi Dal Pizzol, 3

Afonso H. Maia Bastos/Alexandre H. Maia Bastos, com 3 pontos

 

Categoria Marcas B

1º) Gefferson Luís de Lima, com 122 pontos

2º) Antonio J. Amorim Carvalho, 91

3º) Emerson Luiz Grochoski, 66

4º) Rodrigo Kostin, 53

5º) Sextilio Hans Júnior, 30

6º) Marcelo José Andrade, 25

6º) Adriano José Braz Neto/Samir Guimarães Silva, 25

7º) Samuel Luís Deucher, 23

8º) Geison Eduardo Tureck, 11

9º) Cezar A. R. da S. Martins, 11

10º) Lúcio Alan F. Seidel, 6

11º) Guilherme Álvares Pitan Plaza, com 3 pontos

 

Categoria Turismo A

1º) Leonardo Kovalski, com 110 pontos

2º) Jorge Augusto M. P. Silva, 84

3º) Amauri Lisboa Júnior, 71

4º) José Carlos N. Pederneiras, 61

5º) Guilherme Ragnini, 52

6º) Fausto de Lucca, 35

7º) Afonso H. Maia Bastos/Alexandre H. Maia Bastos, 30

8º) Luís Cláudio Favero Chyla/Bernardo Favero Chyla, 23

9º) Karl Rauscher, 21

10º) Eduardo Berlanda/Dirceu Luís Rausisse, 19

11º) Stive Augusto Tokarski, 18

12º) Geovane Ciesielski, 15

13º) Aleksander Versalli Pereira, 13

14º) Gedson Gonçalves, 12

15º) Emerson Alberto Will, 9

Rodrigo Carlos Vieira, 9

17º) Juliano Dutra, 7

18º) Thiago Rubert Brandt, 6

Marcelo Cordeiro, 6

20º) Peterson Calixto de Andrade/Carlos Vaz, 5

21º) Bruno Nascimento Mulhespdt, 3

Geison Eduardo Tureck, com 3 pontos

 

Categoria Turismo B

1º) Henrique Schmitz Basso, com 191 pontos

2º) Carlos Eduardo Schilipack, 74

3º) Mário Diego Broering, 57

4º) Rafael Balestrin, 55

5º) Marcelo Cancelli/Ezequiel Dall Asta Vieira, 45

6º) Luciano Vinicius Fracaro, 35

7º) Naor Virgílio Petry, 33

8º) Sérgio Francisco Bucco Júnior, 29

9º) Emerson Szwed, 25

Octavio Augusto de Oliveira, 25

11º) Elton Antunes de Oliveira, 22

12º) Brendon Julian Zonta Gabardo, 21

13º) Artur Bailo Neto, 19

Marcelo Cordeiro, 19

15º) Leonardo R. Nascimento, 18

16º) Narciso Antonio Verza, 17

Ivécio de Almeida, 17

17º) Paulo Barboza, 16

18º) Maycon Alexandre de Oliveira, 13

19º) Jean Eduardo Kovalski/Jorgemar Elizeu Lorentz, 11

20º) Wilson Kavilhuka, 10

21º) Marcelo Bonato, 9

Roberto Barboza, 9

Nilton da Silva Filho, 9

24º) Carlos Eduardo Kavilhuka/Luiz Ricardo Kavilhuka, 7

Vinicius Kavilhuka Metzger, 7

26º) Silvano Ricardo de Brito/Nelson Eugênio dos Santos, 6

Ricardo Felipe P. Pamplona/Jakson Marques Carvalho, 6

Marlon Galikoski Rodrigues, 6

Airton Guilherme dos Santos/Airton Lima dos Santos, 6

Juliano Kasmirski Zatta, 6

Fernando Kasmirski Zatta, 6

32º) Reginaldo Dziedzic Vieira, 4

33º) José Henrique Kavilhuka, 3

Aleksander Versalli Pereira, 3

Igor Mikail Waczlewski, 3

Rui Batista dos Santos Júnior, 3

Hadari Saeson Furtado, 3

João Manoel Teixeira Godoy, 3

Thiago Parizotto, 3

Alesandro Daniel Weiss/Alcione Eduardo Weiss, 3

Jose Renato da R. Moraes, 3

Jean Moraes, 3

Marcelo Kroth da Silva, com 3 pontos

 

Categoria Turismo C

1º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado, com 115 pontos

2º) José Luís Cavassin, 54

3º) Maycon Alexandre de Oliveira, 43

3º) Johnis Toniolo, 43

4º) Daniel Cavassin, 34

5º) James Schwerdtner, 30

Jean Carlo Laeffer de Lima, 30

7º) Rodrigo do Bonfim Pinheiro/Gilmar Dela Coleta, 28

8º) Marcelo João de Oliveira Filho, 27

9º) José Carlos R. Seabra Santos/Rafael Hilgemberg, 26

10º) Aleksander Versalli Pereira/Nilton da Silva Filho, 23

11º) Diego Lino, 21

12º) Helinson Pampuch/Christian Robert Pampuch, 19

José Carlos Fuganti/Angelo Rogério Marquetto, 19

14º) César Ribas de Lima, 17

15º) Luiz Otávio B. C. Rodrigues, 15

16º) Guilherme Diegoli Bianchini/Rafael Lupatini, 13

17º) Marcelo Cordeiro/Luís Fernando Tatsch, 8

18º) Thiago Parizotto, 6

Alessander Andres F. Ramirez, 6

Oracildo Gonçalves Olmedo, 6

21º) Jean Carlo Gans/Mateus Correia Prado, 3

Thiago Nagib Fernandes Luiz, 3

Cláudio Tucholski, com 3 pontos

Categoria Clássicos Força Livre

1º) Armin Kliewer, com 98

2º) Anderson Andrade, 86

3º) Maurício Gaudêncio, 75

4º) Wanderlei Antonio Berlanda, 70

5º) Alex Sandre Ortega Morais, 54

6º) Rafael Bregenski Schuhli, 36

7º) Francisco Fiorese, 31

8º) Admir Pardo, 21

9º) Rogério Polatti Schuhli, 10

10º) Thoni Azevedo Leite, 9

Gilberto Carlassara, com 9 pontos

 

Categoria Clássicos Turismo Light

1º) Carlos Henrique Nodari, com 86

2º) Jefferson Luis Foitte, 44

3º) Luis Carlos Souza Granato/Patrick Macedo, 34

4º) Hamilton Mrsch, com 7 pontos

marcaspr

brkart

prterra

rali5

arrancadapr402

junho 2020
S T Q Q S S D
« abr    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
2ª Etapa – Turismo 5000 – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017
2ª Etapa – Turismo – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
2ª Etapa – Marcas – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Marcas – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo 5000 – Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017

 

Mais Vídeos Clique AQUI!