Get Adobe Flash player

Velocidade no Asfalto

Aloysio Moreira, Osvaldo Ferreira e Bley Júnior, com o Spyder #38, voltaram a colocar Londrina no lugar mais alto do pódio nas 500 Milhas (Foto: Vanderley Soares)

Aloysio Moreira, Osvaldo Ferreira e Bley Júnior, com o Spyder #38, voltaram a colocar Londrina no lugar mais alto do pódio nas 500 Milhas (Foto: Vanderley Soares)

A vitória da 27ª edição da tradicional 500 Milhas de Londrina está novamente nas mãos de pilotos da casa: Aloysio Moreira, Osvaldo Ferreira e Bley Jr. cruzaram a linha de chegada na primeira colocação após 7 horas de corrida, exigindo resistência de máquinas e pilotos.

A prova disputada sábado começou com supremacia do protótipo Predador da dupla Jair e Duda Bana, vencedores da última edição e pole position da prova em 2018. Porém o carro sofreu diversos problemas durante toda a corrida, sendo obrigado e entrar para boxes algumas vezes. Em quarto lugar na geral o time vinha realizando uma prova de recuperação visando a parte final da corrida até sofrer uma quebra de motor no giro de número 151 e abandonando de vez a prova e chance de Jair alcançar o pentacampeonato das 500 Milhas de Londrina.

O rápido protótipo Cobalt V8 #25 de Ney Faustini e Edras Soares também se acidentou logo no início abandonando a chance de vitória. Constante durante toda a corrida, a Mercedes-Benz #14 da equipe Cordova Motorsport dos pilotos Junior Victorette, Marconi Abreu e Marcelo Karam abandonou depois de 144 voltas por problemas eletrônicos.

O protótipo Spyder #226 da Motorcar Racing guiado por Luciano Borghesi, Mario Marcondes e Claudio Leoni assumiu a liderança da prova logo no começo da corrida, quando o Predador foi obrigado a entrar para os boxes e vinha em um bom ritmo. Porém ainda na primeira hora de corrida perdeu a liderança para o protótipo #38 de Moreira, Ferreira e Bley Jr – mas sem deixar os líderes escaparem, deixando a entender que travariam uma grande disputa até o fim da prova.

Mas coube ao Omega V8 #77 da família Soares guiado por Edras, Esdras e Juarez (pai e seus filhos) travar disputas dignas de uma partida de xadrez e ameaçando a liderança a qualquer erro da equipe Tumiate Competições ou seus pilotos.

Mas mesmo depois de mais de quatro horas de corrida com problemas na barra de direção onde o protótipo #38 foi obrigado a entrar para os boxes e realizar uma solda na peça tirou a liderança e a tranquilidade da equipe. No final o Omega #77 foi obrigado a realizar uma nova parada para manutenção – quando o Spyder #38 abriu na liderança 6 voltas, o suficiente para garantir a vitória.

Aloysio Moreira e Osvaldo Ferreira chegam a terceira vitória na prova (2013, 2014 e 2018) e Luiz Bley Jr. torna-se agora bicampeão (1993 e 2018): “É uma emoção muito grande (conquistar a vitória mais uma vez), acreditamos desde o começo e as coisas foram acontecendo. Quando tem que ser, é”, comentou Aloysio Moreira. “O pé quente é mesmo o Osvaldo, pois desde 2015 ele não corre, voltando esse ano e vencendo novamente”, finalizou Moreira explicando sobre o companheiro que desde 2015 estava afastado da prova por problemas de saúde.

O trio mato-grossense que chegou em segundo lugar (além de vencer na categoria II) também mostravam-se extremamente felizes com o resultado, prometendo voltar e buscar a vitória: “Infelizmente não deu esse ano, mas com certeza voltaremos visando a vitória”, comentou o patriarca Edras Soares.

A terceira colocação ficou com o protótipo Spyder #76 da equipe LT Team guiado por José Neto, Marcelo Karan e Beto Borghesi, também vencedores na categoria I. Destaque no começa da prova, o Spyder #226 do trio Luciano Borghesi, Marcio Marcondes e Claudio Leoni cruzou a linha de chegada na quarta colocação na geral, seguidos pelo paraguaio Alejandro Cignetti e do paulista Luiz Abbade.

O VW Gol #30 da Sermann Racing foi o quinto colocado com os pilotos Rodney Grandizoli e Algacir Sermann, à frente do protótipo Spyder #78 de Sergio Martinez, Vander Penques e Antonio Sergio Cardoso. Lutando até o último momento, o VW Gol #83 da 2RH Racing levantou o público ao cruzar na 8ª colocação na geral: sofrendo um acidente devido a pista molhada dos treinos de sexta-feira, o carro guiado por Eduardo Costa, Henrique Moreira e Gustavo Moreira sofreu com muitos problemas durante toda a prova, sendo obrigado a realizarem reparados e até pneu furado nos últimos minutos de prova, mas receberam a bandeira quadriculada com muita honra, mostrando o espírito do endurance.

A nona colocação ficou com a dupla João Weiller e José Carvalho e a simpática Puma #107 e igualmente como a maioria do grid também sofreu com problemas mecânicos, sendo obrigado inclusive a voltar para os boxes rebocado após a perda de uma roda por quebra dos prisioneiros – mas retornou e também recebeu a bandeira quadriculada.

Apesar de uma prova com muitos problemas mecânicos dos participantes, o único acidente que preocupou os presentes foi do Aldee #40 da equipe Semage Racing: com a quebra da suspensão dianteira, André Pardo bateu na saída da curva conhecida como “caixa d´água” danificando muito o carro, porém sem sofrer nenhum problema físico. O time que conta ainda com Admir e Diego Pardo tinha o planejamento de lutar pela vitória devido aos problemas dos demais competidores, mas infelizmente adiaram o sonho para 2019.

Também não terminaram a prova o VW Gol #75 de Marcos Romero, Rodrigo Garcia e Werner Bequegueri (problemas no motor), e os Spyder da LT Team #74 de Edgar Silva, Wenes Carvalho e Mauricio Zetter e #79 de Leandro Totti, Gabriela Totti e José Macedo por quebra da suspensão traseira.

 

CONFIRA O RESULTADO FINAL DO GRID DE LARGADA:

1º) 38-A.MOREIRA/BLEY JR/O. FERREIRA (C) – 262 voltas em 7:0034.117

2 º) 77-JUAREZ/ESDRAS/EDRAS SOARES (B), a 6 voltas

3 º) 76-JOSE NETO/M.KARAM/B. BORGHESI (C/A), a 8 voltas

4 º) 226-L.BORGHESI/M.MARCONDES/C. LEONI (C), a 11 voltas

5 º) 73-A.CIGNETTI/L.ABBADE (C), a 19 voltas

6 º) 30-RODNEY GRANDIZOLI/ALGACIR SERMANN (F), a 38 voltas

7 º) 78-V.PENQUES/A.CARDOSO/S. MARTINEZ (C), a 38 voltas

8 º) 83-E.COSTA/HENRIQUE/GUSTAVO MOREIRA (G), a 52 voltas

9 º) 107-JOAO WEILLER/JOSE CARVALHO (E/D), a 56 voltas

10 º) 35-JAIR/DUDA BANA (A), a 111 voltas

11 º) 14-JR VICTORETTE/M.ABREU/M. KARAM (E/B), a 118 voltas

12 º) 40-DIEGO/ANDRE/ADMIR PARDO (D), a 122 voltas

13 º) 75-M.ROMERO/R.GARCIA/W. BERLEGLIERI (G), a 146 voltas

14 º) 74-E.SILVA/W.CARVALHO/M.ALFREDO (C), a 174 voltas

15 º) 25-NEY FAUSTINI/EDRAS SOARES (A), a 234 voltas

16 º) 79-LEANDRO/GABRIELA TOTTI/J. MACEDO (C), a 246 voltas

 

Melhor volta: #35 Jair / Duda Bana na 6ª volta em 1:14.503 (média de 114,190km/h)

 

A prova de Endurance, com as categorias Marcas e Turismo, terá duas horas de duração (Foto: Divulgação)

A prova de Endurance, com as categorias Marcas e Turismo, terá duas horas de duração (Foto: Divulgação)

Está tudo pronto para a realização do 1° Festival Endurance de Velocidade na Terra, com organização e promoção de Manoel Rodriguez e Leandro Stadler, da RS Motorsports. A competição será neste sábado e domingo, no Autódromo de São José dos Pinhais, no Bairro São Marcos, que tem acesso pela trincheira próxima ao Posto Cupim. O evento conta com o patrocínio da Militec-1, Monster Energy e Toyota Barigui, o apoio da Piteko Park, Alvo Sinalização, Alvo Plotagens e Resgate 27 Racing, com supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

As inscrições ainda podem ser feitas até a manhã deste sábado, na secretaria da prova, na Torre de Controle do Autódromo de São José dos Pinhais. A prova de Endurance de Marcas e Turismo terá duas horas de duração, podendo ter até três pilotos. As categorias das provas Velocidade na Terra, Turismo 5000 (Opala, Omega e Dodge), Chevette, Fusca Velocidade e Super Fórmula serão disputadas em duas baterias, uma no sábado e outra no domingo. E a categoria Mini Fórmula será realizada em duas baterias no domingo.

Já estão abertas as reservas de boxes e camarotes, que podem ser acertadas com o Manoel Rodriguez (41) 99991-1495 e Leandro Stadler (41) 99141-0050. Os valores das credenciais dos camarotes são: Camarote duplo R$ 120,00; Camarote simples R$ 70,00; e os Camarotes abertos R$ 50,00. Na estrutura do Autódromo de São José dos Pinhais existem 30 boxes, para dois carros cada, oito camarotes simples, três camarotes duplos, três camarotes abertos, com estacionamento para equipes e público. Os ingressos para o público custarão R$ 10,00 no sábado e R$ 20,00 no domingo, sendo que 20% da arrecadação será doada para o Espaço Auto Estima, entidade que ressalta a preocupação com o tratamento e prevenção de todos os tipos de câncer.

Programação

As atividades no Autódromo de São José dos Pinhais no sábado (24), acontecem das 8 às 18 horas. Os treinos livres de todas as categorias iniciam às 9 horas. Na sequência, serão realizados o 1° e 2° treinos oficiais, na seguinte ordem: Fusca Velocidade, Chevette, Turismo 5000, Marcas e Turismo (Endurance), Super Fórmulas (Auto Fórmulas), e Mini Fórmula (Auto Cross). Os treinos classificatórios vêm a seguir, na mesma ordem dos trenos oficiais. Depois vêm os warm ups das provas de sábado das categorias Fusca Velocidade, Chevette, Turismo 5000 e Super Fórmula, seguidos do briefing com pilotos e da primeira prova, na mesma ordem dos warm ups. E na sequencia, evento promocional de voltas rápidas.

No domingo (25), o evento acontece das 8 às 18 horas, iniciando com o terceiro treino oficial, às 9 horas na seguinte ordem: Mini Fórmula, Fusca Velocidade, Super Fórmula, Marcas e Turismo (Endurance), Chevette e Turismo 5000. Seguido do warm up da Mini Fórmula e Marcas/Turismo (Endurance). Ainda na parte da manhã serão realizadas a primeira prova da Mini Fórmula e a segunda prova da Fusca Velocidade e Super Fórmula. Às 13 horas larga a Prova de Endurance, para duas horas, ou 100 Milhas. Na sequência, acontecem as segundas provas da Chevette, Turismo 5000 e Mini Fórmula. Encerrando com a festa do pódio para premiação com troféus do 1° ao 5° em todas as categorias.

Pelo 27º ano consecutivo, Londrina vive as emoções das 500 Milhas (Foto: Vanderley Soares)

Pelo 27º ano consecutivo, Londrina vive as emoções das 500 Milhas (Foto: Vanderley Soares)

A cidade de Londrina (município distante 381 km da capital paranaense) se agita para receber uma das mais tradicionais provas do automobilismo nacional no próximo sábado: as 500 Milhas de Londrina que chega esse ano a sua 27ª edição ininterrupta.

As máquinas mais velozes do Brasil (e até do mundo, com a presença de modelos Ferrari, Porsche, entre outras) disputam em quase 7 horas de prova as 263 voltas para a conquista da vitória. Além das máquinas que disputarão a 500 Milhas de Londrina, o público presente poderá acompanhar as incríveis categorias fórmula (Fórmula 1600, Fórmula Academy e Fórmula Inter) que farão as corridas preliminares.

A movimentação começa já na sexta-feira (23) com os carros na pista a partir das 8h, com o início dos treinos livres. A classificação que definirá o grid de largada para a prova acontece a partir das 18h45 e uma das atrações do dia tem início às 20h15 quando as máquinas entram novamente na pista para a tomada de tempo geral, a chance que os pilotos tem para ajustarem suas máquinas para o período noturno da prova e também classificarem seus carros caso tenham sofrido algum problema durante o classificatório da tarde.

A entrada do público ao evento é gratuita durante todos os dias, e durante uma corrida e outro a atração musical do cantor sertanejo Pedro Henrique – que também fará uma apresentação especial no Hospital do Câncer de Londrina – presenteará os presentes no paddock.

A largada – mais uma tradição – acontece no sábado (24) pontualmente às 16h, e pouco antes a Banda Marcial Marcelino Champagnat realizará uma emocionante apresentação e execução do Hino Nacional Brasileiro. Show aéreo com aeromodelos promete levantar o público antes das máquinas entrarem na pista.

A bandeira quadriculada, seguida de um incrível show de fogos de artifício,  está previstos para as 22h30.

 

 

PROGRAMAÇÃO DA 27ª 500 MILHAS DE LONDRINA

23/11 – sexta-feira

08h00 – 08h30 – 1º Treino Livre – Fórmula Academy

08h35 – 09h05 – 1º Treino Livre – Fórmula Inter

09h10 – 09h40 – 1º Treino Livre – Fórmula 1600

09h45 – 10h45 – 1º Treino Livre – 500 Milhas de Londrina (Grupos I, II e III)

10h50 – 11h50 – 1º Treino Livre – 500 Milhas de Londrina (Grupos IV, V, VI e VII)

12h30 – 12h50 – 2º Treino Livre – Fórmula Academy

12h55 – 13h15 – 2º Treino Livre – Fórmula Inter

13h20 – 13h40 – 2º Treino Livre – Fórmula 1600

13h45 – 14h45 – 2º Treino Livre – 500 Milhas de Londrina (Grupos I, II e III)

14h50 – 15h50 – 2º Treino Livre – 500 Milhas de Londrina (Grupo IV, V, VI e VII)

15h55 – 16h10 – Treino Classificatório – Fórmula Academy

16h15 – 16h30 – Treino Classificatório – Fórmula 1600

16h35 – 17h35 – 3º Treino Livre – 500 Milhas de Londrina (Grupos I, II e III)

17h40 – 18h40 – 3º Treino Livre – 500 Milhas de Londrina (Grupos, IV, V, VI e VII)

18h45 – 19h00 – Treino Classificatório – 500 Milhas de Londrina (Grupos I, II e III) – 20 minutos

19h05 – 19h20 – Treino Classificatório – 500 Milhas de Londrina (Grupos IV, V, VI e VII) – 20 minutos

19h30 – Briefing – 500 Milhas de Londrina

 

20h15 – 21h00 – Tomada de Tempo Geral – 500 Milhas de Londrina – 45 minutos

 

24/11 – sábado

08h30 – 08h45 – Treino Classificatório Fórmula Inter

08h50 – Abertura de Box – Fórmula Academy

08h55 – Fechamento de Box – Fórmula Academy

09h00 – Placa de 5 minutos

09h05 – Largada – 1ª corrida – Fórmula Academy (20 minutos + 1 volta)

09h30 – Chegada – 1ª corrida – Fórmula Academy

09h35 – Abertura de Box – Fórmula Inter

09h40 – Fechamento de Box – Fórmula Inter

09h45 – Placa de 5 minutos

09h50 – Largada – 1ª corrida – Fórmula Inter (30 minutos)

10h20 – Chegada – 1ª corrida – Fórmula Inter

10h30 – Abertura de Box – Fórmula 1600

10h35 – Fechamento de Box – Fórmula 1600

10h40 – Placa de 5 minutos

10h45 – Largada – 1ª corrida – Fórmula 1600 (30 minutos)

11h15 – Chegada – 1ª corrida – Fórmula 1600

11h25 – 12h00 – Warm-up – 500 Milhas de Londrina

12h00 – 13h00 – Visitação aos boxes

13h00 – Abertura de Box – Fórmula Academy

13h05 – Fechamento de Box – Fórmula Academy

13h10 – Placa de 5 minutos

13h15 – Largada – 2ª corrida – Fórmula Academy (20 minutos + 1 volta)

13h45 – Chegada 2ª corrida – Fórmula Academy

13h55 – Abertura Box – Fórmula 1600

14h00 – Fechamento box – Fórmula 1600

14h05 – Placa de 5 minutos

14h10 – Largada – 2ª corrida – Fórmula 1600 (30 minutos)

14h40 – Chegada – 2ª corrida – Fórmula 1600

 

Pódio categorias: Fórmulas Academy / Inter / 1600

15h00 – Abertura de Box – 500 Milhas de Londrina

15h30 – Fechamento de Box – 500 Milhas de Londrina

15h35 – Entrega dos troféus de Pole Position

15h40 – Foto com todos os pilotos

15h50 – Hino Nacional

16h00 – Largada 500 Milhas de Londrina

23h00 – Pódio

O catarinense Marcel Sedano é o campeão da categoria Marcas A em 2018 (Foto: Fábio Donega/Divulgação)

O catarinense Marcel Sedano é o campeão da categoria Marcas A em 2018 (Foto: Fábio Donega/Divulgação)

CASCAVEL (PR) – No embalo da Cascavel de Ouro, o Automóvel Clube de Cascavel marcou para o fim da tarde deste sábado a premiação aos campeões do Campeonato Metropolitano de Marcas de Cascavel de 2017 e 2018. A solenidade será no Autódromo Zilmar Beux, logo após o pódio da categoria Sprint Race, que será preliminar da Cascavel de Ouro, a ser disputada domingo.

Segundo Orlei Silva, presidente do Automóvel Clube de Cascavel, a oportunidade de entregar a premiação aos campeões de 2017 e 2018 não poderia ser melhor. Mais de 250 pilotos estarão no Autódromo Zilmar Beux para a Cascavel de Ouro, toda a diretoria da Federação Paranaense de Automobilismo estará presente. “É um excelente momento para mostrarmos quem são os nossos campeões”, destaca Orlei.

 

Classificação do Metropolitano de Cascavel de 2018

Categoria Marcas A

1º) Marcel Sedano (Porto União/SC)

2º) Paulo Bento(Cascavel)

3º) Marcelo Beux (Cascavel)

 

Categoria Marcas B

1º) Allan Aquino (Assunção/Paraguai)

2º) Augusto Baldo Neto (Curitiba)

3º) Lorenzo Massaro (Cascavel)

 

Categoria Turismo I

1º) Marcos Cortina/Roberto Vanzin (Cascavel)

2º) Rafael Copetti Boita (Cascavel)

3º) Flamarion Zacchi (Laranjeiras do Sul

 

Categoria Turismo C

1º) Eduardo Darci Weirich (Marechal Cândido Rondon)

2º) Raul Haus de Oliveira (Cascavel)

3º) Cleber Fonseca(Cascavel)

 

Classificação do Metropolitano de Cascavel de 2017

O cascavelense Paulo Bento é o vice-campeão da categoria Marcas A nas duas temporadas (Foto: Vanderley Soares/Divulgação)

O cascavelense Paulo Bento é o vice-campeão da categoria Marcas A nas duas temporadas (Foto: Vanderley Soares/Divulgação)

Categoria Marcas A

1º) Thiago Miola Klein (Cascavel)

2º) Paulo Bento (Cascavel)

3º) Edoli Caus Júnior(Cascavel)

 

Categoria Marcas B

1º) Caíto Carvalho (Cascavel)

2º) Marcelo Beux (Cascavel)

3º) Felipe Carvalho(Cascavel)

 

Categoria Turismo I

1º) Gabriel Formentão (Cascavel)

2º) Marcos Cortina (Cascavel)

3º) Cleves Formentão(Cascavel)

 

Categoria Turismo C

1º) Eduardo Darci Weirich (Marechal Cândido Rondon)

2º) Luciano Cortina (Cascavel)

3º) Ronaldo César da Silva (Palotina)

Eduardo Weirich, de Marechal Cândido Rondon, bicampeão da categoria Turismo C (Foto: Vanderley Soares/Divulgação)

Eduardo Weirich, de Marechal Cândido Rondon, bicampeão da categoria Turismo C (Foto: Vanderley Soares/Divulgação)

Gustavo Magnabosco é pentacampeão da categoria Marcas A (Fotos: Victor Lara e Bispo Neto)

Gustavo Magnabosco é pentacampeão da categoria Marcas A (Fotos: Victor Lara e Bispo Neto)

A temporada 2018 encerrou para o Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto, após a 6ª e última etapa realizada no Autódromo de Curitiba, situado em Pinhais, nos dias 20 e 21 de outubro. O Metropolitano de Curitiba foi disputado em seis etapas e doze provas, das categorias Turismo 1.6 “I”, Marcas “A” e “B”, Turismo 5000 “A” e “B”, Terra Marcas “A”, Terra Turismo “B” e Terra Turismo “C”, com promoção e organização da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) e o apoio da Bana Pneus, Pirelli, Posto Taborda, Hotel Slaviero Executive Pinhais, Zanoello Troféus e Trans Magnabosco.

Depois de seis etapas muito disputadas em todas as categorias, os campeões do Metropolitano de Curitiba foram Gustavo Magnabosco, pela quinta vez, na Marcas “A”, com sete vitórias no total; a dupla Alisson Nornberg/João Paulo Naumes, na Marcas “B”, com quatro vitórias, Rômulo Molinari, na Turismo 1.6 “I”, com sete vitórias; Armin Kliewer, pela terceira vez, na Turismo 5000 “A”, com sete vitórias; Maurício Gaudêncio, na Turismo 5000 “B”, com oito vitórias; Leonardo Kovalski, na Terra Marcas “A”, pela segunda vez, com quatro vitórias; Guilherme Ragnini, na Terra Marcas “B”, com seis vitórias; e, James Schwerdtner, na Terra Turismo “C”, com três vitórias. O calendário da temporada 2019 do Metropolitano de Curitiba deverá ser revelado pela FPrA no início de março.

Classificação Final

Após seis etapas, doze prova e três descartas, a classificação final do Metropolitano de Curitiba 2018, por categoria foi a seguinte: MARCAS “A” – 1º) Gustavo Magnabosco (SC), com 202 pontos; 2º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta (PR), 154; 3º) Fausto de Lucca (SC), 146. MARCAS “B” – 1º) João Paulo Naumes/Alisson Nurnberg (PR), 169 pontos; 2°) Marcelo Andrade (PR), 131; 3º) Samir Guimarães (SC), 121. TURISMO 1.6 “I” – 1º) Rômulo Molinari (PR), 208 pontos; 2º) Antonio Carvalho (PR), 171; 3º) Roberto Baú (PR), 150. TERRA MARCAS “A” – 1º) Leonardo Kowalski (PR), 175 pontos; 2º) Amauri Lisboa Jr/Stive Tokarski (PR), 167; 3º) Roberto Bonato (PR), 158. TERRA MARCAS “B” – 1º) Guilherme Ragnini (PR), 194 pontos; 2º) Luiz Brambila Rodriguez (PR), 169; 3º) Carlos Eduardo Schilipack (PR), 112. TERRA TURISMO “C” – 1º) James Schwerdtner (PR), 175 pontos; 2º) Evandro Maldonado (PR), 154; 3º) Nilton da Silva Jr (PR), 132. TURISMO 5000 “A” – 1º) Armin Kliewer (PR), 172 pontos; 2º) Richerd Heidrich (SC), 142; 3º) Wanderlei Berlanda (SC), 102. TURISMO 5000 “B” – 1º) Maurício Gaudêncio (PR), 16 pontos, 2°) Gilberto Carlassara (PR), 93; 3°) Luís Fernando Busatto (PR), com 88 pontos ganhos.

A prova das categorias Marcas e Turismo I foram de sair faíscas (Foto: Divulgação)

A prova das categorias Marcas e Turismo I foram de sair faíscas (Foto: Divulgação)

Terminou hoje o Campeonato Metropolitano de Velocidade de Curitiba. A 6ª etapa foi disputada ontem e hoje no Autódromo de Curitiba, em Pinhais (PR), com 79 carros na pista.

Os campeões da Temporada 2018 foram: Turismo 1.6 “I”: Rômulo Molinari; Marcas “A”: Gustavo Magnabosco; Marcas “B”: Alisson Nurnberg/João Paulo Naumes; Turismo 5000 “A”: Armin Kliwer; Turismo 5000 “B”: Maurício Gaudêncio; Terra Marcas “A”: Leonardo Kowalski; Terra Turismo “B”: Guilherme Ragnini; Terra Turismo “C”: James Schwerdtner.

O evento foi promovido e organizado pela Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), com apoio da Bana Pneus, Pirelli, Posto Taborda, Hotel Slaviero Executive Pinhais, Zanoello Troféus e Trans Magnabosco.

Grids de largada

Durante os Treinos Classificatórios que definiram os grids de largada, os três primeiros por categoria foram: Turismo 5000 “A” – 1º) Richard Heidrich (SC), 1m34s824; 2º) Maurício Reuter (SC), 1m34s830; 3º) Anderson Andrade (PR), 1m35s349. Turismo 5000 “B” – 1º) Gilberto Carlassara/Luiz Busatto (PR), 1m40s204; 2º) Maurício Gaudêncio (PR), 1m40s600; 3º)Willian Jaeger (SC), 1m42s997. Marcas “A” – 1º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta (PR), 1m40s214; 2º) Gustavo Magnabosco (SC), 1m40s346; 3º) Wanderlei Berlanda Jr (SC), 1m40s457. Marcas “B” – 1º) Ernani Kuhn (PR), 1m41s024; 2º) Marcelo Andrade (PR), 1m42s717; 3º) Edson Grochoski/Rodrigo Kostin (PR), 1m43s237. Turismo 1.6 “I” – 1º) Antonio Carvalho (PR), 1m42s898; 2º) Rômulo Molinari (PR), 1m42s942. Terra Marcas “A” – 1º) Roberto Bonato (PR), 1m41s151; 2º) Leonardo Kowalski (PR), 1m41s406; 3º) Juca Lisboa/Stive Tokarski (PR), 1m41s654. Terra Marcas “B” – 1º) Luiz Nascimento/Rafael Oliveira (PR), 1m42s135; 2º) Luiz Brambila (PR), 1m42s626; 3º) Dioclesio/Guilherme Ragnini (PR), 1m42s699. Terra Turismo “C” – 1º) Bruno Nascimento/Evandro Maldonado (PR), 1m42s890; 2º) Marcelo Cancelli/Edson Vieira (PR), 1m43s808; e 3º) Nilton da Silva (PR), 1m43s879.

Turismo 5000

A categoria Turismo 5000 encerra mais uma temporada com boas disputas (Foto: Divulgação)

A categoria Turismo 5000 encerra mais uma temporada com boas disputas (Foto: Divulgação)

A primeira prova das categorias Turismo 5000 “A” e “B” foi realizada na tarde de sábado, às 16h35, com os dez participantes realizando uma corrida muito disputada, com “pegas” em vários pontos da pista por melhores posições. Na largada, Richard Heidrich manteve a liderança, seguido de perto por Maurício Reuter, Anderson Andrade e Wanderlei Berlanda. Nas primeiras voltas, Maurício Reuter pressionou o líder Richard Heidrich, mas não conseguiu a ultrapassagem. Os carros de Gilberto Carlassara e Ivan Ribeiro tiveram problemas na primeira volta e abandonou a prova. O Omega nº 28 de Maurício Reuter quebrou e abandonou com três voltas, e o Opala de Willian Jaeger quebrou na sexta volta. E o Omega nº 101 de José Adir dos Santos teve problemas na décima volta e também abandonou. Ao fim de 15 voltas, a vitória foi de Richard Heidrich, na Geral e na Turismo 5000 “A”, com tempo total de 24m10s480, seguido de José Carlos Franzoi, a 27s058, e, Wanderlei Berlanda, a 1m17s547. E na Turismo 5000 “B” venceu Maurício Gaudêncio, com tempo de 25m43s659.

Na segunda prova da Turismo 5000, que foi realizada às 11h35 no domingo, reunindo 10 carros e bons pegas nas duas categorias. Richard Heidrich perdeu a liderança na primeira volta, para José Carlos Franzoi, depois de quebrar e abandonar a corrida na saída da Curva do Pinheirinho. José Adir dos Santos, Willian Jaeger e Maurício Reuter tiveram problemas na primeira prova e nem largaram na corrida de hoje. Todas as posições foram mantidas até a bandeirada final. Depois de 15 voltas a vitória foi de José Carlos Franzoi, na Geral e Turismo 5000 “A”, com tempo total de 24m07s720, seguido de Anderson Andrade, a 0s798; e, Wanderlei Berlanda, a 41s689. Na Turismo 5000 “B” a vitória foi de Luiz Busatto, com tempo de 25m07s536, com Maurício Gaudêncio em segundo, a 4s971, e, Ivan Ribeiro em terceiro, a 26s081. Maurício Reuter marcou a volta mais rápida das provas disputadas, na terceira passagem da primeira corrida, com o tempo de 1m34s612, à média de 140,595 km/h.

Somados os pontos das provas disputadas, o resultado final do Metropolitano de Curitiba por categoria foi o seguinte: Turismo 5000 “A” – 1º) José Carlos Franzoi, 35 pontos; 2º) Anderson Andarde, 25; 3º) Wanderlei Berlanda, 24; 4º) Richard Heidrich, 20. Turismo 5000 “B” – 1º) Maurício Gaudêncio, 35; 2º) Gilberto Carlassara/Luiz Busatto, 20; e 3º) Ivan Ribeiro/Ivo Ribeiro, 12.

Marcas e Turismo

Iniciando as atividades de pista no domingo, a primeira prova das categorias Marcas “A” e “B” e Turismo 1,6 “I” foi realizada às 9h45, com os 17 participantes, numa corrida muito disputada, com bons “pegas” em vários pontos da pista pelas melhores posições. Na largada, Ruslan Carta Filho manteve a liderança na Geral, seguidos de perto por Wanderlei Berlanda Jr, Gustavo Magnabosco, James Ramos e Ernani Kuhn. No início da quarta volta, numa disputa entre Ruslan Carta Filho e Gustavo Magnabosco no fim da reta, os carros se tocaram e os carros rodaram. Wanderlei Berlanda Jr assumiu a liderança, seguido de Ruslan Carta Filho, James Ramos, Fausto de Lucca e Gustavo Magnabosco. Ruslan se manteve em segundo até a 16ª volta, quando foi superado por James Ramos, caindo para a quinta posição. Na última volta James Ramos assumiu a liderança e Wanderlei Berlanda Júnior abandonou a prova. Ao fim de 20 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “A” foi de James Ramos, com tempo total de 33m53s204, seguido de Fausto de Lucca, a 2s781; Gustavo Magnabosco, a 2s996; Ruslan Carta Filho, a 11s124; Wilians Peres, a 16s750; e, Richard Heidrich, a 16s937. Na Marcas “B”, a vitória foi de Marcelo Andrade, com tempo de 35m00s152, tendo Alexandre Zaiczuk em segundo, a 1s467, e, Michel Levi em terceiro, a 2s510. E na Turismo 1.6 “I” venceu Alexandre Carvalho, com o tempo de 35m03s208 e seu companheiro de equipe Rômulo Molinari em segundo, a 0s667.

Na segunda prova das categorias Marcas e Turismo 1.6, que aconteceu às 13h30 deste domingo, também teve boas disputas e muita emoção até a bandeirada final. Pierre Sabbagh, que largou na pole position, manteve a posição na primeira volta, mas na volta seguinte foi superado por Fausto de Lucca, que liderou por duas voltas e foi ultrapassado por Gustavo Magnabosco e Andrei Carta. Com as duas primeiras posições definidas, a “briga” ficou boa entre o terceiro e sexto colocados, visando pontuar melhor nessa corrida. Richard Heidrich abandonou a prova na 13ª volta, com problemas mecânicos. Após 20 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “A” foi de Gustavo Magnabosco, com Andrei Carta em segundo, a 4s321, Wanderlei Berlanda Jr em terceiro, a 9s112, Fausto de Lucca em quarto, a 14s149, Rodrigo Bonora em quinto, a 23s273, e, Jorge Martelli em sexto, a 29s171. Na Marcas “B” venceu Ernani Kuhn, com tempo de 34m18s949, vindo a seguir Michel Levi, a 48s181, Marcelo Andrade, a 1m03s115, Emerson Grochoski, a 1m12s656, e, Samir Guimarães, a uma volta. E na Turismo 1.6 “I”, a vitória foi de Beto Baú, com tempo de 35m02s509, tendo Brendon Gabardo em segundo, a 4s860. A volta mais rápida das provas disputadas foi de Richard Heidrich, na quarta passagem da primeira prova, com o tempo de 1m40s280, à média de 132,649 km/h.

Somados os pontos das provas disputadas, o resultado final do Metropolitano de Curitiba por categoria foi o seguinte: Marcas “A” – 1º) Gustavo Magnabosco, 48 pontos; 2º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta, 38; 3º) Fausto de Lucca, 38; 4º) Pierre Sabbagh/James Ramos, 36; 5º) Wanderlei Berlanda Jr, 24; 6º) Wilians Peres/Rodrigo Bonora, 24. Marcas “B” – 1º) Marcelo Andrade, 48; 2º) Michel Levi, 41; 3º) Ernani Kuhn, 30; 4º) Alexandre Zaiczuk, 23; 5º) Emerson Grochoski, 15; 6º) Samir Guimarães/Adriano Braz, 12. Turismo 1.6 “I” – 1º) Antonio Carvalho/Beto Baú, 60; e 2º) Rômulo Molinari/Brendon Gabardo, 46.

Terra

As categorias Terra colocaram 52 carros no grid (Foto: Divulgação)

As categorias Terra colocaram 52 carros no grid (Foto: Divulgação)

Reunindo o maior grid da etapa, com 52 carros, a primeira prova das categorias Terra Marcas “A”, Terra Marcas “B” e Terra Turismo “C” foi realizada às 10h45 deste domingo, numa corrida muito disputada, com “pegas” nas três categorias por melhores posições. Na largada, Roberto Bonato perdeu a liderança para Leonardo Kowalski, seguidos de perto por Christiano Bornemann, Luiz Brambila, Jorge Marques e Geison Tureck. Os carros de César Lima, José Pederneiras, Brendon Gabardo, Igor Taques e Otávio Oliveira tiveram problemas técnicos e nem largaram. Juca Lisboa teve problemas na primeira volta e abandonou a corrida. Gabriel Magel e Wilson Kavilhuka deram apenas quatro voltas, Emerson Szwed abandonou na quinta, Luiz Nascimento e Bruno Nascimento abandonaram com sete voltas. Na quinta volta Roberto Bonato assumiu a liderança novamente para não mais perdê-la. O carro de Leonardo Kowalski também teve problemas e abandonou com 13 voltas. Após 15 voltas, a vitória foi de Roberto Bonato, na Geral e na Terra Marcas “A”, com tempo de 25m47s649, com Jorge Marques em segundo, a 3s969, Christiano Bornemann em terceiro, a 4s392, Geison Tureck em quarto, a 14s818, Beto Baú em quinto, a 16s577, e, Lucas Bornemann em sexto, a 24s835. Na Terra Marcas “B” venceu Luiz Brambila, com tempo de 26m02s983, seguido de Guilherme Ragnini, a 0s313; Luiz Tatsch, a 17s414; Mário Broering, a 22s082; Cacá Schilipack, a 28s383; e, Artur Bailo Neto, a 42s182. E na Terra Turismo “C” Marcelo Cancelli foi o vencedor, com tempo de 26m26s824, tendo Nilton da Silva em segundo, a 15s030; James Schwerdtner em terceiro, a 38s701; Arlei Tucholski em quarto, a 47s044; Christian Pampuch em quinto, a 1m05s044; e, Jean Carlo de Lima em sexto, a uma volta.

Na segunda prova das categorias Terra, realizada às 14h35 de domingo, com sol e boas disputas nas três categorias. Roberto Bonato largou na pole position e manteve a liderança na largada, seguido de perto por Jorge Marques, Marcelo Cancelli, Carlos Ehret Jr, Luiz Brambila e Antonio Carvalho. César de Lima, Cláudio Tucholski, Karl Raucher, Wilson Kavilhuka e Eduardo Fuganti abandonaram a prova com problemas técnicos. Roberto Bonato liderou de ponta a ponta, com boa prova de Leonardo Kowalski, que largou da 37ª posição e chegou em sexto lugar e de Stive Tokarski, que largou da 46ª posição e chegou em décimo. Depois de 14 voltas, a vitória na Geral e na Terra Marcas “A” foi de Roberto Bonato, com tempo de 27m54s844, seguido de Jorge Marques, à 0s943; Carlos Ehret Jr; a 1s337, Marcelo Cancelli, a 2s106; Antonio Carvalho, a 2s702; e, Leonardo Kowalski, a 2s935. Na Terra Marcas “B” venceu Luiz Nascemento, com tempo de 27m59s310, tendo Luís Tatsch em segundo, a 0s448; Cacá Schilipack em terceiro, a 3s121; Luiz Brambila, em quarto, a 3s196; Artur Bailo Neto em quinto, a 7s085; e, Rafael Balestrin em sexto, a 11s849. E na Terra Turismo “C” a vitória foi de James Schwerdtner, com tempo de 28m12s729, seguido de Maycon de Oliveira, a 7s726; Eduardo Vieira, a 7s993; Evandro Maldonado, a 11s869; Jean Carlo de Lima, a 15s310; e, Nilton da Silva, a 16s235. Roberto Bonato marcou a volta mais rápida das duas provas, na segunda passagem da primeira corrida, com o tempo de 1m41s259, à média de 131,366 km/h.

Somados os pontos das provas disputadas, o resultado final do Metropolitano de Curitiba por categoria foi o seguinte: Terra Marcas “A” – 1º) Roberto Bonato, 60 pontos; 2º) Jorge Marques, 46; 3º) Geison Tureck/Carlos Ehret Jr, 33; 4º) Christiano Bornemann/Marcelo Cancelli, 33; 5º) Antonio Carvalho/Beto Baú, 24; 6º) Gefferson de Lima, 12. Terra Marcas “B” – 1º) Luiz Brambila, 45; 2º) Luiz Tatsch, 41; 3º) Luiz Nascimento/Rafael Oliveira, 30; 4º) Cacá Schilipack, 30; 5º) Dioclesio/Guilherme Ragnini, 23; 6º) Artur Bailo Neto, 21. Terra Turismo “C” – 1º) Marcelo Cancelli/Eduardo Vieira, 53; 2º) James Schwerdtner, 48; 3º) Nilton da Silva, 32; 4º) Christian/Emerson Pampuch, 27; 5º) Joan Carlo de Lima, 21; e 6º) Arlei/Cláudio Tucholski, 19.

A categoria Terra promete ser um show no encerramento da temporada de velocidade em Curitiba (Foto: Divulgação)

A categoria Terra promete ser um show no encerramento da temporada de velocidade em Curitiba (Foto: Divulgação)

Os treinos livres e classificatórios da 6ª etapa e uma prova da Turismo 5000 do Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto 2018 aconteceram ontem, com sol no AIC e boas disputas pelas primeiras filas dos grids, com destaque para as categorias Terra, que reuniram 52 carros. O evento do Metropolitano de Curitiba será disputado em duas baterias hoje nas categorias Turismo 1.6 “I”, Marcas “A” e “B”,  Terra Marcas “A”, Terra Turismo “B” e Terra Turismo “C”, e uma da Turismo 5000 “A” e “B”, com promoção e organização da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) e o apoio da Bana Pneus, Pirelli, Posto Taborda, Hotel Slaviero Executive Pinhais, Zanoello Troféus e Trans Magnabosco.

Durante os Treinos Classificatórios que definiram os grids de largada, os três primeiros por categoria foram: TURISMO 5000 “A” – 1º) Richard Heidrich (SC), 1m34s824; 2º) Maurício Reuter (SC), 1m34s830; 3º) Anderson Andrade (PR), 1m35s349. TURISMO 5000 “B” – 1º) Gilberto Carlassara/Luiz Busatto (PR), 1m40s204; 2º) Maurício Gaudêncio (PR), 1m40s600; 3º)Willian Jaeger (SC), 1m42s997. MARCAS “A” – 1º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta (PR), 1m40s214; 2º) Gustavo Magnabosco (SC), 1m40s346; 3º) Wanderlei Berlanda Jr (SC), 1m40s457. MARCAS “B” – 1º) Ernani Kuhn (PR), 1m41s024; 2º) Marcelo Andrade (PR), 1m42s717; 3º) Edson Grochoski/Rodrigo Kostin (PR), 1m43s237. TURISMO 1.6 “I” – 1º) Antonio Carvalho (PR), 1m42s898; 2º) Rômulo Molinari (PR), 1m42s942. TERRA MARCAS “A” – 1º) Roberto Bonato (PR), 1m41s151; 2º) Leonardo Kowalski (PR), 1m41s406; 3º) Juca Lisboa/Stive Tokarski (PR), 1m41s654. TERRA MARCAS “B” – 1º) Luiz Nascimento/Rafael Oliveira (PR), 1m42s135; 2º) Luiz Brambila (PR), 1m42s626; 3º) Dioclesio/Guilherme Ragnini (PR), 1m42s699. TERRA TURISMO “C” – 1º) Bruno Nascimento/Evandro Maldonado (PR), 1m42s890; 2º) Marcelo Cancelli/Edson Vieira (PR), 1m43s808; e 3º) Nilton da Silva (PR), 1m43s879.

Turismo 5000 –

A primeira prova das categorias Turismo 5000 “A” e “B” foi realizada na tarde de sábado, às 16h35, com os dez participantes realizando uma corrida muito disputada, com “pegas” em vários pontos da pista por melhores posições. Na largada, Richard Heidrich manteve a liderança, seguido de perto por Maurício Reuter, Anderson Andrade e Wanderlei Berlanda. Nas primeiras voltas, Maurício Reuter pressionou o líder Richard Heidrich, mas não conseguiu a ultrapassagem. Os carros de Gilberto Carlassara e Ivan Ribeiro tiveram problemas na primeira volta e abandonou a prova. O Omega n.º 28 de Maurício Reuter quebrou e abandonou com três voltas, e o Opala de Willian Jaeger quebrou na sexta volta. E o Omega nº 101 de José Adir dos Santos teve problemas na décima volta e também abandonou. Ao fim de 15 voltas, a vitória foi de Richard Heidrich, na Geral e na Turismo 5000 “A”, com tempo total de 24m10s480, seguido de José Carlos Franzoi, a 27s058, e, Wanderlei Berlanda, a 1m17s547. E na Turismo 5000 “B” venceu Maurício Gaudêncio, com tempo de 25m43s659. Maurício Reuter marcou a volta mais rápida da prova, na terceira passagem, com o tempo de 1m34s612, à média de 140,595 km/h.

As atividades de pista no AIC deste domingo, acontecem das 8h20 às 15h35, iniciando com os warm-ups, das 8h20 às 9h15, seguindo com as primeiras corridas do Metropolitano de Curitiba, nas categorias Marcas e Turismo 1.6, às 9h45, para 30 minutos mais duas voltas, Terra, às 10h45, para 20 minutos mais duas voltas, e a segunda corrida da Turismo 5000, às 11h35, para 20 minutos mais duas voltas seguida de pódio. Na parte da tarde, as disputas começam com a segunda prova das categorias Marcas e Turismo, às 13h25, e a segunda prova das categorias Terra, acontece às 14h35. Na sequencia, a partir das 15h10, serão realizados os pódios das categorias Marcas “A”, Marcas “B”, Turismo 1.6 “I”, Terra Marcas “A”, Terra Marcas “B” e Terra Turismo “C”, encerrando as atividades no AIC.

O Metropolitano de Curitiba encerra mais uma temporada com sucesso

O Metropolitano de Curitiba encerra mais uma temporada com sucesso

O Autódromo Internacional de Curitiba (AIC) recebe neste fim de semana a 6ª e última etapa do Campeonato Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto, onde serão conhecidos os campeões da temporada 2018. O evento será disputado em duas baterias nas categorias Turismo 1.6 “I”, Marcas “A” e “B”, Turismo 5000 “A” e “B”, Terra Marcas “A”, Terra Marcas “B” e Terra Turismo “C”, com promoção e organização da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) e o apoio da Bana Pneus, Pirelli, Posto Taborda, Hotel Slaviero Executive Pinhais, Zanoello Troféus e Trans Magnabosco.

A Turismo 1.6 “I”, conta em média com doze carros e muita disputa, correndo junto com as categorias Marcas. Nas cinco etapas realizadas, Rômulo Lazzari venceu sete corridas, em dupla com Felipe Lobo ou Alexandre Frankenberger e lidera com 192 pontos. Em segundo está José Pederneiras, com duas vitórias e 151 pontos, e, o terceiro é Felipe Lobo, com 148 pontos. As provas do fim de semana vão definir o campeão, mas a vantagem do Rômulo é muito boa. Nas categorias Marcas, com grid superior a 20 carros, Gustavo Magnabosco é o líder com 154 pontos, na Marcas “A”, tendo 33 de vantagem para a dupla Ruslan Carta Filho/Andrei Carta, que tem 121. Fausto de Lucca está em terceiro, com 108 pontos. A disputa do título será entre Gustavo Magnabosco e os irmãos Carta, porém a vantagem do catarinense também é muito boa. E na Marcas “B”, que sempre é muito disputada, a dupla João Paulo Naumes/Alisson Nurnberg já conquistou o título por antecipação, somando 169 pontos, contra 106 de Samir Guimarães Silva. A “briga” fica pelo segundo e terceiro lugares entre Samir, Marcelo Andrade e Adriano Braz Netto. Na Turismo 5000 “A”, com os antigos Omega de Stock Car, o domínio foi todo de Armin Kliewer, que também é o campeão antecipado, com 172 pontos. Richard Heidrich está em segundo, com 108 e o paranaense Marco Antonio Garcia em terceiro com 84 pontos. Na Turismo 5000 “B”, para Omegas e Opalas da Velocidade na Terra, Maurício Gaudêncio é o campeão com 205 pontos. Gilberto Carlassara, que não correu a terceira etapa, está em segundo lugar, com 59 pontos e Luiz Fernando Busato está na terceira colocação, com 54 pontos.

As categorias Terra seguem a temporada 2018 com o maior grid do Metropolitano de Velocidade no Asfalto de Curitiba, reunindo 42 carros em média nas cinco primeiras etapas. Na Terra Marcas “A”, a liderança é de Leonardo Kowalski, com 184 pontos e a disputa pelo título será com a dupla Amauri Lisboa Jr/Stive Tokarski que tem 174. Roberto Bonato é o terceiro colocado com 94 pontos. Na Terra Marcas “B”, Guilherme Ragnini é o campeão antecipado, com 172 pontos. O vice-líder Luiz Otávio Brambila tem 129 e o terceiro colocado Carlos Eduardo Schilipack tem 86 pontos. E na Terra Turismo “C”, a “briga” vai ser muito boa entre o líder James Schwerdtner (154), Evandro Maldonado (132), José Luiz Cavassin (121) e Nilton da Silva Filho (105), para definir os três primeiros colocados e o campeão. Mais uma vez o fim de semana promete boas corridas no AIC.

Programação

A programação da sexta etapa do Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto 2018 começa no sábado (20/10), com a realização de quatro treinos livres e os treinos classificatórios do Metropolitano de Curitiba, nas categorias Marcas, Turismo 1.6, Turismo 5000 e Terra. Acontecerão ainda os briefings com os pilotos da Turismo 5000, das 12h20 às 12h35, pilotos da Marcas e Turismo das 12h40 às 13 horas e das categorias Terra das 13h05 às 13h25. A primeira prova das categorias Turismo 5000, será realizada a partir das 16h35, para 20 minutos mais duas voltas. E no domingo (21/10), o evento acontece das 8h20 às 15h35, iniciando com os warm-ups, das 8h20 às 9h15, seguindo com as primeiras corridas do Metropolitano de Curitiba, nas categorias Marcas e Turismo 1.6, às 9h45, para 30 minutos mais duas voltas, Terra, às 10h45, para 20 minutos mais duas voltas, e a segunda corrida da Turismo 5000, às 11h35, para 20 minutos mais duas voltas seguida de pódio. Na parte da tarde, as disputas começam com a segunda prova das categorias Marcas e Turismo, às 13h25, e a segunda prova das categorias Terra, acontece às 14h35. Na sequencia, a partir das 15h10, serão realizados os pódios das categorias Marcas “A”, Marcas “B”, Turismo 1.6 “I”, Terra Marcas “A”, Terra Marcas “B” e Terra Turismo “C”, encerrando as atividades no AIC.

Classificação

Com cinco etapas realizadas e dez provas disputadas, os cinco primeiros do Metropolitano de Velocidade no Asfalto 2018, por categoria são: MARCAS “A” – 1º) Gustavo Magnabosco (SC), com 154 pontos; 2º) Rulan Carta Filho/Andrei Carta (PR), 121; 3º) Fausto de Lucca (SC), 108; 4º) Richard Reidrich (SC), 102; 5º) Wanderlei Berlanda Jr (SC), 91. MARCAS “B” – 1º) João Paulo Naumes/Alysson Nurnberg (PR), 169 (Campeã); 2º) Samir Guimarães (SC), 106; 3º) Marcelo Andrade (PR), 80; 4º) Adriano Braz Neto (PR), 79; 5º) Wilians Peres (PR) 74. TURISMO 1.6 “I” – 1º) Romulo Molinari (PR), 192; 2º) José Pederneiras (PR), 151; 3º) Felipe Lobo (SC), 148; 4º) Antonio Carvalho (PR), 121; 5º) Geison Tureck (PR), 104. TURISMO 5000 “A” – 1º) Armin Kliewer (SC), 172 (Campeão); 2º) Richard Heidrich (SC), 108; 3º) Marco Antonio Garcia (PR), 84; 4º) Márcio Reuter (SC), 82; 5º) Wanderlei Berlanda (SC), 63. TURISMO 5000 “B” – 1º) Maurício Gaudêncio (PR), 205; 2º) Gilberto Carlassara (PR), 59; 3º) Luiz Fernando Buratto (PR), 54; 4º) Mário Broering/Rubens Kliewer (SC), 43; 5º) Ivo Ribeiro Neto/Ivan Ribeiro (PR), 34. TERRA MARCAS “A” – 1º) e Leonardo Kovalski (PR), 184; 2º) Amauri Lisboa Jr/Stive Tokarski (PR), 174; 3º) Roberto Bonato (PR), 94; 4º) Geovane Ciesielski (PR), 72; 5º) Naor Petry (PR), 64. TERRA MARCAS “B” – 1º) Guilherme Ragnini (PR), 172; 2º) Luiz Otávio Brambila (PR), 129; 3º) Emerson Szwed (PR), 86; 4º) Carlos Eduardo Schilipack (PR), 79; 5º) Aleksander Pereira (PR), 65. TERRA TURISMO “C” – 1º) James Schwerdtner (PR), 154; 2º) Evandro Maldonado (PR), 132; 3º) José Luís Cavassin (PR), 121; 4º) Nilton da Silva Filho (PR), 105; e 5º) Bruno Muhlstedt (PR), com 69 pontos.

A 5ª etapa do Metropolitano de Curitiba e 3ª etapa do Paranaense de Velocidade 2018 realizadas no fim de semana, no Autódromo Ayrton Senna, em Londrina, reuniu mais de 70 carros, definindo os primeiros campeões do Metropolitano e os campeões do Paranaense de Velocidade 2018. O evento foi disputado em duas baterias das categorias Turismo 1.6 “I”, Marcas “A” e “B”, Turismo 5000 “A” e “B”, Terra Marcas “A”, Terra Turismo “B” e Terra Turismo “C”, com promoção e organização da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) e o apoio da Bana Pneus, Pirelli e Hotel London.

Durante os Treinos Classificatórios que definiram os grids de largada, os três primeiros por categoria foram: MARCAS “A” – 1º) Lucas Inoue (PR), 1m30s215; 2º) Fausto de Lucca (SC), 1m30s539; 3º) Gustavo Magnabosco (SC), 1m30s574. MARCAS “B” – 1º) João Paulo Naumes/Alisson Nurnberg (PR), 1m31s666; 2º) Samir Guimarães/Adriano Braz (PR), 1m37s355. TURISMO 1.6 “I” – 1º) Márcio Ymagava (PR), 1m31s471; 2º) Caio Botelho (PR), 1m32s210; 3º) Adriano Barbosa (PR), 1m32s260. TERRA MARCAS “A” – 1º) Juca Lisboa/Stive Tokarski (PR), 1m31s851; 2º) Leonardo Kowalski (PR), 1m32s027; 3º) Naor Petry (PR), 1m32s995. TERRA MARCAS “B” – 1º) Guilherme Ragnini (PR), 1m31s976; 2º) Luiz Brambila (PR), 1m33s142; 3º) Emerson Szwed (PR), 1m33s533. TERRA TURISMO “C” – 1º) José Luís Cavassim (PR), 1m33s675; 2º) Nilton Silva Jr (PR), 1m34s267; 3º) Maycon de Oliveira (PR), 1m34s473. TURISMO 5000 “A” – 1º) Márcio Reuter (SC), 1m25s296; 2º) Richerd Heidrich (SC), 1m25s814; 3º) Armin Kliewer (PR), 1m25s849. TURISMO 5000 “B” – 1º) Maurício Gaudêncio (PR), 1m31s206.

Marcas e Turismo

A categoria Terra teve bons pegas na etapa de Londrina

A categoria Terra teve bons pegas na etapa de Londrina

O londrinense Lucas Inoue largou na pole e esteve à frente até a pen~ultima volta da 2ª bateria, quando o motor de seu Gol quebrou (Foto: Bispo Neto)

O londrinense Lucas Inoue largou na pole e esteve à frente até a pen~ultima volta da 2ª bateria, quando o motor de seu Gol quebrou (Foto: Bispo Neto)

A primeira prova das categorias Marcas “A” e “B” e Turismo 1,6 “I” foi realizada na tarde deste sábado, às 14 horas, com os 28 participantes realizando uma corrida muito disputada, com “pegas” em vários pontos da pista por melhores posições. Na largada, Lucas Inoue manteve a liderança na Geral, seguidos de perto por Fausto de Lucca, Gustavo Magnabosco, Wanderlei Berlanda Jr e Ruslan Carta Filho. A prova foi correndo normalmente e alguns pilotos foram abandonando por quebra: Fábio Tokuna (2), Adriano Barbosa (3), Geison Tureck (4), Paulo Costa (4), Richard Heidrich (6), Marcelo Beux (6), Gustavo Magnabosco (13) e Ted Vitor Barbiato (14). Ruslan Carta Filho ultrapassou Fausto de Lucca na entrada da reta da última volta assumindo a segunda posição na Geral. Ao fim de 22 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “A” foi de Lucas Inoue, seguido de Ruslan Carta Filho, a 7s366; Fausto de Lucca, a 7s615; Wanderlei Berlanda Jr, a 22s416; José Munhoz, a 24s147; e, Pierre Sabbagh, a 35s091. Na Marcas “B”, a vitória foi de Alison Nurnberg, com Anderson Portes em segundo, a 39s626, e, Samir Guimarães, a duas voltas. E na Turismo 1.6 “I” venceu Márcio Ymagava, vindo a seguir Caio Botelho, a 0s419, Alexandre Frankenberger em terceiro, a 16s390, Gabriel Ymagava em quarto, a 21s715, Antonio Carvalho em quinto, a31s504, e, José Pederneiras em sexto, a 42s220.

Na segunda prova das categorias Marcas e Turismo 1.6, que aconteceu às 11h20 de domingo, teve boas disputas e muita emoção até a bandeirada final. Lucas Inoue, que largou na pole position, manteve a posição na primeira volta e foi abrindo vantagem para o segundo e terceiro colocados, Fausto de Lucca e Andrei Carta que também travaram grande duelo, na Marcas “A”. Allan Aquino e João Paulo Naumes foram os destaques da Marcas “B”, enquanto o pessoal de Londrina vibrava com o bom desempenho dos irmãos Márcio e Gabriel Ymagava, e a confirmação do título de Rômulo Molinari na Turismo 1.6 “I”. Fábio Tokunaga, Carlos Júnior, Caio Botelho, Adriano Barbosa e Paulo Costa abandonaram a prova. E o carro de Lucas Inoue quebrou na última volta, depois de dominar a categoria Marcas na Geral durante todo o fim de semana. Após 22 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “A” foi de Andrei Carta, com Fausto de Lucca em segundo, a 5s003, Richard Heidrich em terceiro, a 12s420, Wanderlei Berlanda Jr em quarto, a 17s469, José Munhoz em quinto, a 19s901, e, Eduardo Pavelski em sexto, a 21s229. Na Marcas “B” venceu Allan Aquino, vindo a seguir João Paulo Naumes, a 0s060 e Adriano Braz, a uma volta. E na Turismo 1.6 “I”, a vitória foi de Márcio Ymagava, com Gabriel Ymagava em segundo, a 5s199, Rômulo Molinari em terceiro, a 38s128, Beto Baú em quarto, a 38s472, Karl Rauscher em quinto, a uma volta, e, José Pederneiras em sexto, a três voltas. Lucas Inoue marcou a volta mais rápida das provas disputadas, na segunda passagem da segunda prova, com o tempo de 1m30s148, à média de 119,494 km/h.

Somados os pontos das provas disputadas, o resultado final do Metropolitano de Curitiba por categoria foi o seguinte: MARCAS “A” – 1º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta, 40 pontos; 2º) Fausto de Lucca, 30; 3º) Wanderlei Berlanda Jr, 22; 4º) Pierre Sabbagh, 16; 5º) Eduardo Pavelski, 14; 6.º) Richard Heidrich, 12. MARCAS “B” – 1º) Alisson Nurnberg/João Paulo Naumes, 40 (Campeão); e 2º) Samir Guimarães/Adriano Braz, 30. TURISMO 1.6 “I” – 1º) Rômulo Molinari/Alexandre Frankenberger, 40; 2º) Antonio Carvalho/Beto Baú, 30; 3º) Karl Rauscher, 22; 4º) José Pederneiras, 22; e 5º) Geison Tureck/Carlos Júnior, 16.

Turismo 5000

Armin Kliewer dominou a Turismo 5000 em Londrina

Armin Kliewer dominou a Turismo 5000 em Londrina

A segunda categoria a ir para a pista foi a da Turismo 5000 “A” e “B” às 15 horas, com os seis participantes realizando uma corrida com “pegas” pelas primeiras posições. Na largada, Maurício Reuter manteve a liderança, seguidos de perto por Richard Heidrich e Armin Kliewer. Armin Kliewer ultrapassou Richard Heidrich e Maurício Reuter e assumiu a liderança no decorrer da prova e manteve a posição até a bandeirada final. Depois de 16 voltas, a vitória foi de Armin Kliewer, na Geral e na Turismo 5000 “A”, seguido de Richard Heidrich, a 1s684, Maurício Reuter, a 12s300, Anderson Andrade, a 28s360, e, Wanderlei Berlanda, a uma volta. E na Turismo 5000 “B” venceu Maurício Gaudêncio.

A segunda prova da Turismo 5000 foi realizada às 12h15 no domingo, com pista molhada e bons pegas. Armin Kliewer perdeu a liderança na largada para Richard Heidrich e junto com Maurício Reuter travaram grande disputa até a bandeirada final. Anderson Andrade abandonou por quebra com quatro voltas completadas. Ao fim de 16 voltas a vitória foi de Maurício Reuter, na Geral e Turismo 5000 “A”, seguido de Armin Kliewer, a 7s716, Wanderlei Berlanda, a 1min07s147, e, Richard Heidrich, a duas voltas. Na Turismo 5000 “B” a vitória foi de Maurício Gaudência. A volta mais rápida das provas disputadas foi de Maurício Reuter, na sexta passagem da segunda prova, com o tempo de 1m25s209, à média de 126,932 km/h.

Somados os pontos das provas disputadas, o resultado final do Metropolitano de Curitiba por categoria foi o seguinte: Turismo 5000 “A”: 1º) Armin Kliewer, 35 pontos (Campeão); 2º) Maurício Reuter, 32; 3º) Richard Heidrich, 23; 4º) Wanderlei Berlanda, 20; 5º) Anderson Andrade, 10. Turismo 5000 “B”: 1º) Maurício Gaudêncio, 40 pontos (Campeão).

Terra

Na primeira prova das categorias Terra Marcas “A”, Terra Marcas “B” e Terra Turismo “C” realizada às 16h45, com os 27 participantes fazendo uma corrida muito disputada, com “pegas” nas três categorias por melhores posições. Na largada, Stive Tokarski manteve a liderança, seguido de perto por Guilherme Ragnini e Lonardo Kovalski. José Luís Cavassin teve problemas na largada e nem completou a primeira volta. Wilson Kavilhuka quebrou na primeira volta, Luciano Fracaro na oitava volta, Luiz André Fietz na nona volta e Sérgio Bucco, na décima volta. Após 17 voltas, a vitória foi de Stive Tokarski, na Geral e na Terra Marcas “A”, com com Safety Car na pista, que entrou para a retirada de carros acidentados. Em segundo lugar ficou Leonardo Kovalski, a 2s689; Geovane Ciesielski em terceiro, a 7s444; Gefferson de Lima em quarto, a 7s687; Beto Baú em quinto, a 8s579; e, Bernard Chyla em sexto, a 8s898. Na Terra Marcas “B” venceu Luiz Brambila, seguido de Guilherme Ragnini, a 0s750, Emerson Szwed, a 25s303; Carlos Schilipack, a 25s891; Artur Bailo Neto, a 26s332; e, Aleksander Pereira, a 30s012. E na Terra Turismo “C” Jmes Schwerdtner foi o vencedos, tendo Peterson em segundo, a uma volta, José Seabra em terceiro, a duas voltas, Maycon de Oliveira em quarto, a três voltas, e, Nilton da Silva Filho em quinto, a quatro voltas.

A segunda prova das categorias Terra foi realizada às 13h35 de domingo, debaixo de chuva, mas com boas disputas nas três categorias. Amauri Lisboa Júnior largou na pole position e manteve a liderança na largada, seguido de perto por Leonardo Kovalski, Luiz Brambila, Guilherme Ragnini, Geovane Ciesielski e Gefferson de Lima. Nikolas Lima, Sérgio Bucco, Luiz Chyla, Guilherme Ragnini e Carlos Chilipack abandonaram a prova com problemas técnicos. Leonardo Kovalski ultrapassou Amauri Lisboa Júnior assumindo a liderança da prova e Gefferson de Lima fez duas ultrapassagens assumindo o terceiro lugar na Geral. Depois de 13 voltas, a vitória na Geral e na Terra Marcas “A” foi de Leonardo Kovalski, seguido de Amauri Lisboa Jr, à 2s292, Gefferson de Lima, a 7s126; Geovane Ciesielski, a 26s275; Naor Petry, a 27s296; e, Thiago Brandt, a 52s389. Na Terra Marcas “B” venceu Lui André Fietz, com Luiz Brambila em segundo, a 40s521; Gilmar Colleta em terceiro, a 41s530; Emerson Szwed, em quarto, a 53s769; Luciano Fracaro em quinto, a 56s892; e, Antonio Leucz Jr em sexto, a 1m20s684. E na Terra Turismo “C” a vitória foi de James Schwerdtner, com Maycon de Oliveira em segundo, a 17s240; José Luís Cavassin em terceiro, a 17s763; Carlos Vaz em quarto, a 32s619; e, Nilton da Silva Filho em quinto, a uma volta. Guilherme Ragnini marcou a volta mais rápida das duas provas, na segunda passagem da primeira corrida, com o tempo de 1min31s841, à média de 113,584 km/h.

Somados os pontos das provas disputadas, o resultado final do Metropolitano de Curitiba por categoria foi o seguinte: TERRA MARCAS “A” – 1º) Leonardo Kovalski, 35 pontos; 2º) Amauri Lisboa Jr/Stive Tokarski, 35; 3º) Gefferson de Lima, 22; 4º) Geovane Ciesielski, 22; 5º) Antonio Carvalho/Beto Baú, 12; 6º) Naor Petry, 11. TERRA MARCAS

“B” – 1º) Luiz Brambila, 35; 2º) Emerson Szwed, 22; 3º) Lui André Fietz, 20; 4º) Guilherme Ragnini, 15; 5º) Rodrigo Bonfim/Gilmar Colleta, 14; 6º) Artur Bailo Neto, 12. TERRA TURISMO “C” – 1º) James Schwerdtner, 40; 2º) Maycon de Oliveira, 25; 3º) Peterson Andrade/Carlos Vaz, 25; 4º) Nilton da Silva Filho, 16; 5º) José Luís Cavassin, 12; e 6º) José Seabra/Nikolas Lima, 12.

A 6ª e última etapa do Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto 2018 está marcada para os dias 20 e 21 de outubro, no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC), situado em Pinhais (PR).

Gustavo Magnabosco é tetracampeão da categoria Marcas A no Paraná (Foto: Bispo Neto)

Gustavo Magnabosco é tetracampeão da categoria Marcas A no Paraná (Foto: Bispo Neto)

LONDRINA (PR) – O Campeonato Paranaense de Velocidade terminou ontem (domingo), no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Londrina, consagrando os campeões da temporada de 2018.

Depois de boas provas no sábado à tarde e de domingo, Gustavo Magnabosco conquistou o título da categoria Marcas A; Allan Aquino/Anderson Portes, na Marcas B; e Rômulo Molinari, na Turismo I. A categoria Terra tem três subdivisões. A dupla Amauri Lisboa/Stive Tokarski é a campeã da categoria Terra Marcas A; Guilherme Ragnini, na Terra Marcas B; e Nilton da Silva na Terra Turismo C. A categoria Turismo 5000 tem Armin Kliewer como campeão.

Marcas A

Nas provas de domingo, Lucas Inoue, que havia vencido sábado, liderou a até a penúltima volta quando seu carro quebrou. Os irmãos Carta assumiram a liderança. Gustavo Magnabsco confirmou o título mesmo não pontuando. Wanderley Berlada Júnior precisava vencer e terminou em quarto.

Magnabosco terminou a temporada com 72 pontos, contra 68 do vice-campeão Wanderley Berlana Júnior. Fausto de Luca ficou a terceira colocação no campeonato, com 54 pontos.

Marcas B

A dupla Allan Aquino/Anderson Portes entrou na pista já como campeã com segundo lugar de sábado, mas Anderson Portes acelerou forte e venceu a prova de domingo. A dupla Alisson Nurnberg/João Naumes foi a segunda colocada. Aquino e Portes somaram 102 pontos, Alisson e Naumes ficaram com 82; e Willians Peres ficou com a terceira colocação na classificação do campeonato,com 35 pontos.

Terra

A categoria Terra tem três sub-divisões.

Na Terra Marcas A, Leonardo Kowalski venceu a etapa de Londrina, mas o título ficou com a dupla Amauri Lisboa Júnior/Stive Tokarski, que foram o segundo colocado. Eles somaram 98 pontos na temporada e foram campeões com um ponto de vantagem sobre Leonardo. Em terceiro no campeonato se classificou Gefferson Lima, que somou 43 pontos.

Luiz Branbila foi o vencedor da Terra Marcas B, mas o quarto lugar em Londrina garantiu o título a Guilherme Ragnini, que somou 103 pontos. Luiz Branbilla fica como vice-campeão, com 86 pontos, ao passo que Lui André Fietz conquistou o terceiro lugar, ao somar 53 pontos.

Mesmo chegando em quarto na etapa de Londrina, Nilton da Silva Filho garantiu o título da Terra Turismo C, ao somar 75 pontos. O vice-campeão é Peterson Calixto de Andrade, com67 pontos; ao passo que James Schwerdtner assegurou o terceiro lugar ao vencer em Londrina, somando 65 pontos na temporada.

Turismo 5000

Na Turismo 5000, Armin Kliewer é o campeão ao vencer a etapa de Londrina. Ele termina o campeonato, com 79 pontos. Anderson Andrade é o vice-campeão, com40 pontos; e Maurício Galdêncio, o terceiro, com 39 pontos.

A etapa de encerramento do Campeonato Paranaense de Velocidade teve promoção e organização da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), com apoio da Bana Pneus, Pirelli e London Hotel.

marcaspr

brkart

prterra

rali5

arrancadapr402

janeiro 2019
S T Q Q S S D
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
2ª Etapa – Turismo 5000 – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017
2ª Etapa – Turismo – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
2ª Etapa – Marcas – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Marcas – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo 5000 – Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017

 

Mais Vídeos Clique AQUI!