Get Adobe Flash player

Rally

Rubens Gatti diz que todos campeonatos previstos para a temporada 2020 serão mantidos (Foto: Vanderley Soares)

Rubens Gatti diz que todos campeonatos previstos para a temporada 2020 serão mantidos (Foto: Vanderley Soares)

CURITIBA (PR) – Com a paralisação de todas as competições automobilísticas em função da pandemia do coronavírus, a Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) irá refazer o calendário de todas as categorias do automobilismo paranaense. Todos os campeonatos previstos serão mantidos.

Rubens Gatti, presidente da FPrA, explica que o ajuste de datas para um novo calendário será feito tão logo seja definido o calendário das categorias nacionais. “Vamos esperar a definição das categorias nacionais e estudarmos as datas restantes. Muitos paranaenses participam das categorias nacionais e também sediamos muitas provas nacionais. Em alguns casos, poderemos ter programação conjunta”, frisa Gatti.

Gatti também adianta que a diretoria da FPrA tomou a decisão de que todos os campeonatos previstos para a temporada 2020 serão realizados. Em alguns casos o número de etapas poderá diminuir. “Vamos dialogar com os clubes, pilotos, promotores e chegaremos ao ponto que será melhor para todos”, enfatiza Rubens Gatti.

 

Campeonatos previstos para a temporada 2020 no Paraná

Kart

Campeonato Paranaense de Kart – Curitiba

Campeonato Paranaense de Kart Light – Londrina

Open da Copa Brasil de Kart – Londrina

Campeonato Metropolitano de Kart de Cascavel

Campeonato Citadino de Kart de Foz do Iguaçu

Campeonato Metropolitano de Kart de Rio Negro

Copa Super Paraná de Kart – Curitiba

Copa Paraná de Kart – Cascavel

Campeonato Pato-branquense de Kart

Provas festivas

 

Rali

Campeonato Paranaense de Rali

 

Velocidade na Terra

Campeonato Metropolitano de São José dos Pinhais

Campeonato Paranaense

 

Velocidade no Asfalto

Campeonato Paranaense – Curitiba – Londrina – Cascavel

Campeonato de Metropolitano de Curitiba

Copa de Cascavel – Três etapas

Campeonato Metropolitano de Londrina

 

Arrancada

Campeonato Paranaense de Arrancada na Terra

Copa Paraná de Arrancada na Terra

Provas festivas na Terra em São Mateus do Sul e Ponta Grossa

Campeonato Paranaense de Arrancada de 201 Metros

 

Provas longas

Cascavel de Ouro

500 Milhas de Londrina

O Transparaná terá quatro dias de muita poeira ou lama, com com adrenalina

O Transparaná terá quatro dias de muita poeira ou lama, com com adrenalina

Começa nesta quarta-feira a mais tradicional competição off-road do Paraná. A 26ª edição do Transparaná será disputada de quarta-feira a sábado, com a expectativa de fortes emoções aos participantes oriundos de vários estados. Além de Guarapuava, a competição passa por Imbituva, Castro e a chegada será em Curitiba no sábado. A promoção e organização são do Jeep Clube de Curitiba, com supervisão da FPrA (Federação Paranaense de Automobilismo).

A programação começa às 8h desta quarta-feira com a abertura da Secretaria de Prova, em Guarapuava. Às 11h será realizado o briefing com os pilotos e a largada do primeiro carro está marcada para às 13h. A premiação da etapa de Guarapuava será 45 minutos após a entrega dos resultados, no hotel Iapó.

A segunda etapa será quinta-feira de Guarapuava a Imbituva, com largada às 8h. A terceira etapa será na sexta-feira, com largada às 8h em Imbituva e a chegada em Castro. A quarta e última etapa será no sábado, com largada às 8h em Castro e chegada em Curitiba. A premiação da etapa de encerramento será às 17h, ao passo que a premiação do Transparaná será ás 18h, no Barigui Park Hotel.

Rubens Gatti trabalha para impedir que provas piratas coloquem em risco a vida de pilotos, organizadores e de torcedores (Foto: Mario Ferreira)

Rubens Gatti trabalha para impedir que provas piratas coloquem em risco a vida de pilotos, organizadores e de torcedores (Foto: Mario Ferreira)

CURITIBA (PR) – Atendendo solicitação da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), o Ministério Público canelou uma corrida pirata de kart que seria disputada neste fim de semana nas ruas de Ubiratã, na região Oeste do Paraná. Também foram comunicados da irregularidade a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros.

Rubens Gatti, presidente da FPrA, explica que qualquer prova automobilística a serem realizadas no Paraná precisa estar de acordo com as normas técnicas, esportivas e de segurança. Todos os órgãos precisam estar cientes e aprovarem as normas de segurança que evolvam participantes, promotores e público.

Gatti também explica que o alvará para as competições só é expedido pela FPrA quando o promotor do evento cumpre com todos os encargos exigidos. Ele deve ser solicitado 30 dias antes da data prevista para o evento. Os técnicos da entidade estabelecem as condições de segurança, sempre buscando preservar a integridade física de participantes, do público e de terceiros. Estas exigências vão desde o equipamento do participantes a normas de evacuação do local caso venha a ocorrer algum imprevisto. Em caso de acidente, como será feito o atendimento a participante ou ao público. “Em um evento automobilístico, há diversos itens que começam a ser analisado muito tempo antes da data prevista. Vai de condições da praça esportiva, de capacidade de público, como as pessoas vão chegar ao local e retornar a seus lares. Em caso de um acidente, quais condições e como será feito o atendimento, quantos profissionais estarão à disposição, quais as condições dos equipamentos, em caso atendimento médico mais aprimorado, como será feito este atendimento e de que forma a ou as ambulâncias deixaram o local. Para os participantes, as análises vão das normais desportivas (regulamentos) e condições do equipamento, se as condições da prova desportiva oferecem a segurança necessária”, acentua Gatti.

Em sua 5ª edição, o Rali Paraná é uma das provas que mais cresce no cenário off-road paranaense, e muito aguardada pelas equipes que competem no rali de regularidade com a realização pela primeira vez na cidade de Cambira, situada na região do Vale do Ivaí no Norte Central Paranaense, a uma distância de 337 km da Capital (Curitiba), nos dias 5 e 6 de maio.

O certame contará pontos para o Campeonato Paranaense de Rali 4×4 de Regularidade, nas categorias Máster (principal da competição), Graduados, Turismo e Light. As inscrições estão abertas, e podem ser feitas através do site: www.rallyparana.com.

A programação da segunda etapa do Rali Paraná 2017 terá início na sexta-feira, dia 5, quando haverá recepção aos competidores e a abertura da secretaria no Centro de Convivência dos Idosos de Cambira. A largada será no sábado, dia 6, a partir das 10 horas em frente à Igreja Matriz no centro de Cambira.

A Prefeitura Municipal de Cambira, juntamente com a Secretaria de Esportes e Lazer, através do seu secretário Felipe Zani, está muito grata por poder receber a realização do Rali Paraná na cidade. “Sendo a primeira vez que o município sedia o evento é muito importante para o esporte e lazer da cidade, trazendo entretenimento para a população. Além de todo o conhecimento sobre o rali e como funcionam as regras. É de muita alegria, estamos ansiosos para a realização da prova e, toda a população está animada. Com isso, o município acaba tendo mais visibilidade na área, pois nunca foi feito algo do tipo na cidade”, declara Felipe Zani.

“Na cidade nós temos muitos simpatizantes do esporte e, assim, poderemos vivenciar um pouco dá emoção do rali, automaticamente acaba aquecendo nossos comércios, mercados e restaurantes, pois serão aproximadamente cinquenta veículos 4×4 e a cidade ficará movimentada no fim de semana. Agradecemos muito o Vander Hirt, organizador do Rali Paraná, em confiar para que este evento fosse possível. A Secretária de Esportes juntamente a Prefeitura estamos fazendo de tudo para que seja um grande evento”, acrescenta Zani.

As equipes inscritas no Rally Paraná irão levantar poeira a partir do sábado (06), em trajeto de 120 quilômetros por canaviais e estradas vicinais, com travessia de riacho no interior de Cambira, distritos e próximos aos municípios limítrofes de Jandaia do Sul e Marumbi.

A etapa em Cambira deve ficar no calendário do Rally Paraná. “Para nós de um município tão pequeno é uma honra receber um grande evento de nível estadual. Esta é uma forma de movimentar a economia do nosso município, e de inclusão de todos os participantes. Como também de fomentar o turismo local, mostrando nossas estruturas e trilhas”, destaca o vereador de Cambira, Anderson Carlos Toledo Pires.

“Vamos premiar do 1º ao 5º nas quatro categorias. Quero agradecer os competidores que tem prestigiado o Rally Paraná, acreditando que podemos sim ter um campeonato competitivo dentro do nosso Estado”, finaliza Vanderlei Hirt, diretor-geral e organizador do Rally Paraná.

A 5ª edição do Rali Paraná tem patrocínio de Trilha EuroCar, Zenz Bonés, Dispauto, Mamute Off-Road, SFIchips, Barracão do Jeep, Fábrica das Cópias. Patrocínios e apoios locais da Prefeitura Municipal de Cambira, através da Secretaria de Esportes, e Câmara de Vereadores de Cambira. A supervisão é da Federação Paranaense de Automobilismo e apuração da Totem.

 

Programação Rally Paraná 2017, 2ª etapa – Cambira:

Sexta-feira, 05/05

18h00 às 22h00 – Secretaria de prova

Local: Centro de Convivência de Cambira

 

Sábado, 06/05

10h00 – Largada do primeiro carro

Local: Em frente à igreja Matriz

14h00 – Previsão de chegada do 1º carro

16h00 – Resultado oficial e cerimônia de premiação

Local: Centro de Convivência de Cambira

 

Calendário Campeonato Paranaense de Rally 4×4

 

Etapa 1 – 18 de março – Castro/PR – Rally dos Tropeiros

Etapa 2 – 06 de maio – Cambira/PR

Etapa 4 – 01 de julho – Apucarana/PR – Rally do Boné

Etapa 3 – 29 de julho – Curitiba/PR – Rally Cachorro Louco

Etapa 5 – 14 de outubro – Toledo/PR – Rally do Porco

Etapa 6 – 02 de dezembro – Curitiba/PR – Rally da Meia Noite

*Sujeito a alteração

O Rali de Cambira, 2 etapa do Rali Paraná, será disputada nos dias 5 e 6 de maio

O Rali de Cambira, 2 etapa do Rali Paraná, será disputada nos dias 5 e 6 de maio

O tempo chuvoso não incomodou os competidores e foi o tempero para deixar a trilha ainda mais emocionante. Com muita lama, trechos em reflorestamento, a diversão estava garantida no Rali dos Tropeiros, sendo a primeira das seis etapas do Rali Paraná. O evento off-road multimarcas realizado na cidade de Castro (PR), passando por Terra Nova, Conceição e Abapan. O grid foi composto por 40 veículos em quatro categorias: Máster, Graduados, Turismo e Light.

O Rali dos Tropeiros veio para ficar no calendário do Rali Paraná. “A prova atingiu todas as expectativas. O percurso foi todo em fazendas de reflorestamento. A chuva leve no dia anterior e na segunda metade da prova deixaram as trilhas lisas, com barro em algumas partes e poças d’água em outras, transformando a disputa em um grande desafio. O piloto teve bastante trabalho por que o piso ficou escorregadio e a habilidade dos navegadores também foi testada”, destacou Vanderlei Hirt, organizador do Rali Paraná.

Segundo Igor Quirrenbach Carvalho, diretor de prova, o Rali dos Tropeiros, em Castro, contou com vários elementos para apimentar o início da disputa pelo Rali Paraná. “Os cinco quilômetros de balaios logo no início da prova em uma pedreira abandonada deixaram os competidores eufóricos. No segundo trecho em reflorestamentos com piso liso e curvas de alta proporcionaram emoção pra quem estava dentro do carro. E na especial final os 26 quilômetros em linha reta e passagem por reflorestamentos, estradas estreitas, subidas e descidas deixou a trilha gostosa de pilotar”, disse.

A etapa de abertura atraiu competidores de Santa Catarina e conta pontos para o Campeonato Paranaense de Rali de Regularidade 4×4. “Estamos felizes com a presença de pilotos de navegadores de outros estados e ficamos lisonjeados por terem vindo prestigiar o nosso campeonato. Todos foram recepcionados na sexta-feira e no sábado na Chácara Basílio, foi muito divertido, com clima muito alto astral, que une as famílias em uma aventura como essa do off-road paranaense”, enfatizou Hirt.

 

OS CAMPEÕES DA ETAPA – Após cumprirem 170 quilômetros de percurso em 4 horas e 49 minutos, a dupla que somou a melhor pontuação na categoria Master (pilotos e navegadores mais experientes, com velocidades maiores) foram Roberto Ardigo/Jhonatan Ardigo, de Apucarana (PR). “A prova estava no estilo que a gente gosta! Técnica, com médias de velocidade e referências precisas. Ficamos muito contentes com o primeiro lugar, agora queremos ganhar nas próximas etapas e levar o prêmio da temporada”, comemora o piloto Roberto Ardigo.

Entre os inscritos da Graduados os vitoriosos dos desafios no melhor tempo foram Marcos Evangelista/Vinicius Gunha (Curitiba/PR), com 4 horas e 55 minutos. “A prova foi sensacional! A chuva fez com que a prova tivesse um equilíbrio entre todos os participantes”, conta Marcos.

A Turismo em 5 horas e 4 minutos de prova reservou adrenalina 4×4 entre as três especiais que formaram uma prova completa e os vencedores foram Adilson Melo e Ivan Laidens (Troller) de Curitiba/PR. Gostei muito da etapa. A cidade, a trilha, as paisagens e principalmente por levar o troféu para casa”, comenta o piloto Adilson Melo.

Na categoria Light (para quem estreia no rali de regularidade e menor velocidade), Jean Claude da Silva e Rafael Labhardt, a bordo de um Troller, conquistaram o primeiro lugar nas 5 horas e 04 minutos programados para o dia.

A segunda etapa será em Telêmaco Borba/PR, no dia 6 de maio, e terá apoio do Jeep Clube Boca de Burro para a realização do Rali do Papel.

A quinta edição do Rally Paraná tem patrocínio de Trilha EuroCar, Zenz Bonés, Dispauto, Mamute Off-Road, SFIchips, Barracão do Jeep, Fábrica das Cópias. Patrocínios e apoios locais do Jeep Clube de Castro, Prefeitura Municipal de Castro, Rádio Antena Sul, Calcário Itatinga, Calcário Calpar e Gráfica do Carlão. A supervisão é da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) e apuração da Totem.

 

Resultados do Rali Paraná 2017 – 1ª etapa – Castro:

Categoria Master

1º) Roberto Ardigo/Jhonatan Ardigo (Apucarana/PR), Troller, 55 pontos ganhos

2º) Flávio Roberto Kath/Rafain Walendowsky (Brusque/SC), Troller, 52

3º) Hamilton Medeiros/Marcos Panstein (Jaraguá do Sul/SC), Troller, 43

4º) Sandy Roncaglio/Robson Schuinka (Curitiba-Cascavel/PR), Troller, 40

5º) Leandro Moor/Ivo Mayer (Apucarana/PR), Troller, 32

6º) Sandro Marcelo Supitz/Eduardo Ortolan (Cascavel/PR), Pajero, 28

7º) Mauri Glir Junior/Henrique Domingos Glir (Curitiba/PR), Troller, 28

8º) Ednilson Borquezani/Leandro Macedo Ferreira (Curitiba/PR), 27

9º) Otávio Enz/Allan Enz (Apucarana/PR), Troller, 11

10º) Marcelo Sapateiro/Rafael Pinto (Curitiba/PR), Troller, 0

 

Categoria Graduados

1º) Marcos Evangelista/Vinicius Gunha (Curitiba/PR), 54 pontos ganhos

2º) Leonardo Borges Menarim/Adriana Micheli (Castro/PR), 52

3º) Robson Batista/Wilson Batista (Curitiba/PR), Pajero, 37

4º) Rui Cesar Schmitz/Verner Froelich (Gaspar/SC), Troller, 36

5º) Dirceu Salla/Léo Farias Chanceller (Curitiba/PR), Troller, 35

6º) Eraldo Franzoi/Emerson Jose Zaleski (Curitiba-Cascavael/PR), 23

 

Categoria Turismo

1º) Adilson Melo/Ivan R. Laidens (Curitiba/PR), Troller, 57 pontos ganhos

2º) Wivalde Liebl/Adimar Mühlbauer (São Bento do Sul/SC), Troller, 45

3º) Marcos Latorama/André Latorama (Umuarama/PR), Troller, 42

4º) João Carlos Schuartz Júnior/Evandro Mioto (Cascavel/PR), Jimny, 35

5º) Emerson Coletti/Arthur Scotton (Curitiba/Cascavel/PR), Troller, 31

6º) Eduardo Kruger/Fabiane Kruger (Jaraguá do Sul/SC), Pajero Full, 29

7º) Carlos Roberto Weis/Marina Welter Weis (Curitiba/PR), Pajero, 29

8º) Mauricio Barkema/Lucas Antenor Bueno (Castro/PR), Pajero Full, 27

9º) Deonilson Salla/Robson Osório (Curitiba/PR), Troller, 26

10º) Alexander Mittelstedt/Artur Mittelstedt (Castro/PR), Cherokee, 21

11º) Amarildo Senke/Rodrigo Silva (S.J. dos Pinhais/PR), Troller, 16

12º) Carlos de Souza Junior/Mario Arylsom Slomeck (Curitiba/PR), Pajero, 13

 

Categoria Light

1º) Jean Claude da Silva/Rafael Labhardt (Curitiba/PR), Troller, 60 pontos ganhos

2º) Luís Alberto Scarati Júnior/Caroline Tesser (Ponta Grossa/PR), Pajero TR4, 47

3º) Geraldo H. Morsink/Edwin J. Morsink (Castro/PR), JK-Wrangler, 47

4º) Jean Bouwman/Willian Bownman (Castro/PR), 36

5º) Henrique Menarim/Ricardo Menarim (Castro/PR), Ford Ranger, 32

6º) Eduardo Bomfim Alves/Lorena Palhano da Silva (Castro/PR), Troller T4, 31

7º) Ronny Leffers/Nico Leffers (Ponta Grossa/PR), Pajero, 30

8º) Fabio Madureira/Andreia Madureira (Castro/PR), Ford Ranger, 26

A chuva deixou a trilha lisa e com poças, transformando a disputa em um grande desafio

A chuva deixou a trilha lisa e com poças, transformando a disputa em um grande desafio

A temporada de 2017 do Rali Paraná/Campeonato Paranaense de Rali de Regularidade 4×4 começa neste sábado, em Castro, com a realização do Rali dos Tropeiros.

Situada às margens do Rio Iapó, Castro tem um potencial turístico graças ao relevo privilegiado (Canyon Guartelá e às belezas próprias da região dos Campos Gerais). Sua fundação ocorreu em 1.778 e fez parte do caminho obrigatório para os tropeiros que iam de Viamão, no Rio Grande do Sul, a Sorocaba, em São Paulo. Tendo forte origem no tropeirismo, Castro possui o primeiro Museu do Tropeiro do Brasil, fundado na gestão do prefeito Lauro Lopes.

O Rali Paraná é organizado pelo experiente navegador Vander Hirt, o Fritão, de Apucarana, com supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

O piloto curitibano Sandy Roncaglio e o navegador cascavelense Robson Schuinka foram uma dupla forte na categoria Máster

O piloto curitibano Sandy Roncaglio e o navegador cascavelense Robson Schuinka foram uma dupla forte na categoria Máster

O Raid Transparaná, maior rali de regularidade da América do Sul, começa na próxima quarta-feira (08/02), em Apucarana. A competição chega a sua 23ª edição e já conta com 56 carros inscritos, sendo 21 na categoria Master, 15 na Graduados e 20 na Turismo. A promoção e organização serão do Jeep Clube de Curitiba, com supervisão da FPrA (Federação Paranaense de Automobilismo).

A programação terá início já na terça-feira, com a abertura da secretaria às 19h para confirmação das inscrições. Na quarta-feira será disputada a primeira etapa, que será disputada toda em estradas rurais de Apucarana. Na quinta-feira será disputada a segunda etapa, com o percurso entre Apucarana e Telêmaco Borba. Na sexta-feira, os competidores vão de Telêmaco Borba a Curitiba e no sábado, dia 11, a largada às 8h e chegada do primeiro carro às 14h. Toda a etapa será por estradas rurais do município de Curitiba. A premiação está prevista para às 16h.

As emoções do Transparaná serão em quatro dias neste ano

As emoções do Transparaná serão em quatro dias neste ano

A temporada de rali do Paraná termina neste sábado em Curitiba com a realização da 31ª edição do Rali da Meia, tradicional prova off-road paranaense, que terá promoção e organização do Jeep Clube de Curitiba, com supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

A prova será válida pela 6ª e última etapa do Rali Paraná/Campeonato Paranaense de Rali de Regularidade 4×4. Serão disputadas as categorias Master, Graduados, Turismo e Light, com a participação de pilotos do Paraná e de outros estados.

O Jeep Clube de Curitiba preparou uma super festa na largada. O primeiro carro partirá à meia-noite de sexta para sábado, na tradicional gangorra que este ano receberá efeitos especiais de luzes e gelo seco. Em todas as edições o público vibra com a passagem dos competidores. No ano passado, foram aproximadamente 1000 pessoas que acompanharam a apresentação das 155 duplas participantes do evento. A festa começa a partir das 20 horas, com shows de bandas de rock, encontro de carros antigos, entre outras atrações.

A premiação será {asa 14 horas, no Armazém Garagem, na BR 277, Km 2, um pouco à frente do Parque Barigui.

 

Classificação do Rali Paraná, após cinco etapas

Categoria Master

Piloto

1º) Roberto Ardigo (Apucarana), com 234 pontos

2º) Otávio Enz (Apucarana), 232

3º) Andre Pereira Queiroz (Curitiba), 215

4º) Leandro Moor (Apucarana), 176

5º) Hamilton Medeiros (Curitiba), com 154 pontos

 

Navegador

1º) Jhonatan Ardigo (Apucarana), com 234 pontos

2º) Allan Enz (Apucarana), 232

3º) Ronaldo William Santos (Curitiba), 215

4º) Marcos Maia Panstein Melado (Curitiba), 173

5º) Eduardo Ortolan (Cascavel), com 135 pontos

 

Categoria Graduados

Piloto

1º) Marcelo Sapateiro (Curitiba), com 227 pontos

2º) Mauri Glir Júnior (Curitiba), 200

3º) Irineu Pereira Pedroso (Cascavel), 175

4º) Eraldo Franzoi (Curitiba), 160

5º) Agnaldo Reis (Apucarana), com 149 pontos

 

Navegador

1º) Rafael Pinto (Curitiba), com 227 pontos

2º) Henrique Glir (Curitiba), 200

3º) Artur Scotton (Cascavel), 175

4º) Antenor Neto de Oliveira (Cascavel), 160

5º) Andre Reis (Apucarana), com 149 pontos

 

Categoria Turismo

Piloto

1º) Leonardo Menarim (Castro), com 274 pontos

2º) Dirceu Araujo Salla (Curitiba), 180

3º) José Maluf (Curitiba), 173

4º) Marcos Latorama (Umuarama), 156

5º) Deonilson de Araujo Salla (Curitiba), 128

 

Navegador

1º) Adriana Micheli (Castro), com 274 pontos

2º) Leonardo Farias Chanceller (Curitiba), 180

3º) Hugo Boscolo (Toledo), 173

4º) André Latorama (Umuarama), 156

5º) Emerson Coleti (Curitiba), com 128 pontos

O Rali Paraná encerra a temporada com muitos desafios aos competidores

O Rali Paraná encerra a temporada com muitos desafios aos competidores

A cidade de Morretes, localizada no litoral paranaense, recebe a partir de hoje a última etapa do Campeonato Brasileiro de Rali de Velocidade. Será a terceira edição do Rali de Morretes, que acontece em uma região em que provas nacionais e internacionais ocorreram entre as décadas de 1980 e 1990.

Para este ano, a prova contará com um percurso total de 346 quilômetros, sendo 126 deles cronometrados, e divididos em 12 especiais. O primeiro dos estágios acontece ainda na sexta-feira, com a Street Stage, com 1,5 quilômetros na região do centro histórico da cidade.

Ulysses Bertholdo e Marcelo Dalmut levam vantagem sobre Ricardo Malucelli e Giovanni Bordin na disputa pelo título da classe RC2N, a principal do campeonato. Os multicampeões aparecem com 109 pontos, contra 85 dos rivais, e uma etapa paga 28 pontos.

Na RC4, o título já está definido em favor de Rafael Túlio e Cesar Valandro, que venceram quatro das cinco etapas disputadas. Assim, a disputa que chama atenção é pelo vice-campeonato, onde Emerson Cavassin e Rafael Frasson, com 67 pontos, Tiago Reijers e Rodrigo Konig, com 65, e Felipe Marra e Thiago Osternack, com 52, seguem com chances.

Pela RC5, categoria de entrada para competidores de rali, a disputa pelo título da temporada está concentrada em duas duplas: Fábio Simsen e Gilson Rocha lideram o campeonato com 90 pontos, nove a mais em relação aos segundos colocados Leo e Fred Zettel.

Os paranaenses César Valandro e Rafael Túlio iniciam a prova de amanhã como campeões antecipados da categoria RC4

Os paranaenses César Valandro e Rafael Túlio iniciam a prova de amanhã como campeões antecipados da categoria RC4

A temporada 2016 do Rali Paraná, válido para Campeonato Paranaense de Rali de Regularidade 4×4, está espetacular, tem atraído competidores de estados vizinhos, e já passou por Cascavel, Castro, Apucarana, Curitiba. Neste sábado acontece a 5ª e penúltima etapa e a cidade de Apucarana, localizada no centro-norte do estado do Paraná, será palco novamente da disputa.

Neste sábado, pilotos e navegadores terão três etapas em 120 quilômetros de percurso na sua maioria em plantações de cana-de-açúcar de muita diversão, nos balaios e trilhas preparadas para a disputa. “Esperamos competidores de todo estado, principalmente das cidades por onde o Rali Paraná já passou e, que puderam conhecer um pouco do nosso jeitinho de fazer rali”, declarou Vanderlei Hirt, diretor e organizador do evento.

A recepção e jantar aos competidores hoje será na sede do JCA – Jeep Clube de Apucarana, localizado na Rua Cristiano Kusmall s/n, próximo ao CEFAS. Amanhã acontece a largada às 9h01 no mesmo local. A cerimônia de entrega dos troféus para os cinco primeiros colocados de cada categoria será a partir das 13h45, com almoço Costela do Ferra Mula e música ao vivo.

AS CATEGORIAS – O Rali Paraná é composto de veículos multimarcas com tração 4×4 e na temporada 2016 são quatro categorias: Master, Graduados, Turismo e Light. Na categoria Turismo os competidores passam pelo mesmo trajeto das categorias Master e Graduados, mas com velocidades menores.

Já a categoria Light, que terá Trajeto diferenciado, é para iniciantes mesmo, onde o competidor pode participar com qualquer carro 4×4, e é permitido o uso de Aparelhos de Navegação (TOTEM e similares), podendo usar aplicativos de celular e tablets.

O Rally Paraná, que está em sua 4ª edição, conta com o patrocínio da Ouro Trilha Eurocar, Zenz Bonés, Dispauto, Barracão do Jeep, Mamute Off Road e apoio local do Jeep Clube de Apucarana, Barracão Off Road, Fusca Clube Apucarana. A supervisão é da Federação Paranaense de Automobilismo. Apuração da Totem.

 

Programação

Hoje – Sexta-feira

19h00 – Secretaria de prova e jantar

Local: Sede do JCA – Jeep Clube Apucarana

Rua Cristiano Kusmall s/n – Proximo ao CEFAS

 

Amanhã

09h01 – Largada

13h45 – Chegada e almoço

16h00 – Cerimônia de premiação

Local: Sede do JCA – Jeep Clube Apucarana

Os participantes do Rali Paraná terão três provas na etapa de hoje, recheadas de emoções

Os participantes do Rali Paraná terão três provas na etapa de hoje, recheadas de emoções

marcaspr

brkart

prterra

rali5

arrancadapr402

março 2020
S T Q Q S S D
« fev    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
2ª Etapa – Turismo 5000 – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017
2ª Etapa – Turismo – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
2ª Etapa – Marcas – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Marcas – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo 5000 – Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017

 

Mais Vídeos Clique AQUI!