Get Adobe Flash player

Luiz Aparecido

O catarinense Marcel Sedano é o campeão da categoria Marcas A em 2018 (Foto: Fábio Donega/Divulgação)

O catarinense Marcel Sedano é o campeão da categoria Marcas A em 2018 (Foto: Fábio Donega/Divulgação)

CASCAVEL (PR) – No embalo da Cascavel de Ouro, o Automóvel Clube de Cascavel marcou para o fim da tarde deste sábado a premiação aos campeões do Campeonato Metropolitano de Marcas de Cascavel de 2017 e 2018. A solenidade será no Autódromo Zilmar Beux, logo após o pódio da categoria Sprint Race, que será preliminar da Cascavel de Ouro, a ser disputada domingo.

Segundo Orlei Silva, presidente do Automóvel Clube de Cascavel, a oportunidade de entregar a premiação aos campeões de 2017 e 2018 não poderia ser melhor. Mais de 250 pilotos estarão no Autódromo Zilmar Beux para a Cascavel de Ouro, toda a diretoria da Federação Paranaense de Automobilismo estará presente. “É um excelente momento para mostrarmos quem são os nossos campeões”, destaca Orlei.

 

Classificação do Metropolitano de Cascavel de 2018

Categoria Marcas A

1º) Marcel Sedano (Porto União/SC)

2º) Paulo Bento(Cascavel)

3º) Marcelo Beux (Cascavel)

 

Categoria Marcas B

1º) Allan Aquino (Assunção/Paraguai)

2º) Augusto Baldo Neto (Curitiba)

3º) Lorenzo Massaro (Cascavel)

 

Categoria Turismo I

1º) Marcos Cortina/Roberto Vanzin (Cascavel)

2º) Rafael Copetti Boita (Cascavel)

3º) Flamarion Zacchi (Laranjeiras do Sul

 

Categoria Turismo C

1º) Eduardo Darci Weirich (Marechal Cândido Rondon)

2º) Raul Haus de Oliveira (Cascavel)

3º) Cleber Fonseca(Cascavel)

 

Classificação do Metropolitano de Cascavel de 2017

O cascavelense Paulo Bento é o vice-campeão da categoria Marcas A nas duas temporadas (Foto: Vanderley Soares/Divulgação)

O cascavelense Paulo Bento é o vice-campeão da categoria Marcas A nas duas temporadas (Foto: Vanderley Soares/Divulgação)

Categoria Marcas A

1º) Thiago Miola Klein (Cascavel)

2º) Paulo Bento (Cascavel)

3º) Edoli Caus Júnior(Cascavel)

 

Categoria Marcas B

1º) Caíto Carvalho (Cascavel)

2º) Marcelo Beux (Cascavel)

3º) Felipe Carvalho(Cascavel)

 

Categoria Turismo I

1º) Gabriel Formentão (Cascavel)

2º) Marcos Cortina (Cascavel)

3º) Cleves Formentão(Cascavel)

 

Categoria Turismo C

1º) Eduardo Darci Weirich (Marechal Cândido Rondon)

2º) Luciano Cortina (Cascavel)

3º) Ronaldo César da Silva (Palotina)

Eduardo Weirich, de Marechal Cândido Rondon, bicampeão da categoria Turismo C (Foto: Vanderley Soares/Divulgação)

Eduardo Weirich, de Marechal Cândido Rondon, bicampeão da categoria Turismo C (Foto: Vanderley Soares/Divulgação)

A categoria Cadete terá um bom grid e expectativa de uma decisão empolgante (Foto: Mario Ferreira)

A categoria Cadete terá um bom grid e expectativa de uma decisão empolgante (Foto: Mario Ferreira)

CURITIBA (PR) – A Copa Super Paraná de Kart terá a decisão do torneio de Inverno neste sábado e domingo no Kartódromo Raceland Internacional, em Pinhais, na Grande Curitiba. A prova tem promoção e organização da Associação de Pilotos de Kart da Região Metropolitana de Curitiba (APK-RMC) e supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

Os campeões de todas as categorias do Torneio de Inverno, assim como os do Torneio de Verão levam 25 pontos para a Grande Final da Copa Super

Paraná de Kart, marcada para os dias 8 e 9 de dezembro, também no Raceland Internacional.

A expectativa é da participação de mais de 70 pilotos nesta etapa,  O traçado será diferente das quatro etapas da Copa Super Paraná já disputadas. A programação prevê treinos livres para este sábado, enquanto que para domingo estão reservados treinos classificatórios e as provas, com duas baterias para cada categoria. O ingresso para o público será 1 Kg de alimento não perecível. Toda a arrecadação será doado a uma instituição de caridade.

 

Classificação do Torneio de Inverno da Copa Super Paraná de Kart

Categoria Mirim

1º) Felipe Vriesman, com 70 pontos

2º) Augustus Toniolo, 54

3º) Davi Eduardo Seibt, 48

4º) Christian Mosimann, 30

5º) Artur Bessa Motta, com 26 pontos

 

Categoria Cadete

1º) Eduardo Palu de Araujo, com 67 pontos

2º) Alfredo Vieira Ibiapina Filho, 54

3º) Gabriel Gutierrez Malucelli, 47

4º) Romullo Henrique Ribas, 44

5º) João Vinicius Arruda Santos, 42

6º) Dimas Felipe Mota, 33

7º) Bruno Costa Campos, 30

8º) Breno Ranzan Ebrahim, 23

8º) Erick Borghezan Schotten, 23

9º) Murilo Luiz de Lima Gobbi, 19

10º) David Souza Neves Santos, com 18 pontos

 

Categoria Júnior Menor

1º) Felipe M. dos Santos, com 63 pontos

2º) Gabriel Viesser V. de Paiva, 62

3º) Bernardo Luiz de Athayde, 51

4º) Luís Sérgio Trombini Neto, 28

5º)  Mayke Naderer, 24

6º) Thyago Luiz de Lima Gobbi, com 20 pontos

 

Categoria Júnior

1º) Pedro Carvalho Ebrahim, com 70 pontos

2º) Brayan Fabrini Rezende, 60

3º) Enzo Guimarães Macena Silva, com 13 pontos

 

Categoria Novatos

1º) Leonardo Alves Roth, com 35 pontos

2º) Felipe Formigoni Turci, 32

3º) Bernardo Bom Licheski, 31

4º) Henzo Vialle Caramori, 15

Kattlyn Marry Magno, com 15 pontos

 

Categoria Graduados

1º) João Pedro B. Vilela Magalhães, com 35 pontos

 

Categoria Sênior A

1º) Orlando O. Kaesemodel Neto, com 48 pontos

2º) Mauro Carvalho Júnior, 40

3º) Leonardo Torres Groscos, 35

4º) José Pinheiro Fernandes, 30

5º) Fernando Luis Scotti, 27

6º) Julio Cesar Martins Conte, com 26 pontos

 

Categoria Sênior B

1º) Gonçalo Bonet Allage, com 61 pontos

2º) Rafael Silva Mansur, 51

3º) Danilo Lopes Chiaratti, 35

4º) Leonardo Torres Groscos, 30

5º) Andre Neves Santos, 28

6º) Luiz Carlos Luccatto Filho, 24

7º) Igor Luiz N. Taques, 22

8º) Iuri Cassiano Ziemer, 12

9º) Jean Franco Sagrillo, sem pontos

 

Categoria Super Sênior

1º) Manoel S. de Queiroz Neto, com 54 pontos

2º) Carlos Roberto Gonzáles, 49

3º) Marcos da Silva Ramos, 48

4º) Markenson Marques Santos, 47

5º) Doglas Antonio Pierosan, 43

6º) Amilcar Mugnaini, 39

7º) Silvio Torres Groscos, 30

8º) Antonio R. de Oliveira Junior, 21

9º) Adilson Vieira do Pinho, 17

10º) Florial Tenorio Junior, com 10 pontos

 

Categoria F-4

1º) Paulo Henrique B. Rossetti, com 62 pontos

2º) Diego Dias Said, 56

3º) Wesley Piva, 40

4º) Alessandro Renaux Marchini, 34

5º) Roberto Alcides Marlangeon, 28

Carlos Andrey Júnior, 28

7º) Armando Di Nardo Filho, 27

8º) Willian Ferens, 23

9º) Gabriel Villela Serta, 19

10º) Leonardo Torres, 17

11º) Leandro de Freitas Ferreira, 14

Roberto Wuthstrack Junior, 14

13º) Luciano Vinicius Fracaro, 13

Flaviano Ramos, 13

Jandre Augusto Nunes, 13

16º) Mogan Cristiano Pereira, 12

Iuri Cassiano Ziemer, 12

18º) Marcelo Kroth da Silva, 11

19º) Rodrigo Souza de Moraes, 10

Lucas Silva Trancozo, 10

21º) Gustavo Ramon Marques, 9

22º) Azor Toniolo Filho, 8

23º) Fabio Vicente Mathoso, 7

24º) João Victor G. Macena da Silva, 3

25º) Alexandre Dipp Bittencourt, com 2 pontos

Gustavo Magnabosco é pentacampeão da categoria Marcas A (Fotos: Victor Lara e Bispo Neto)

Gustavo Magnabosco é pentacampeão da categoria Marcas A (Fotos: Victor Lara e Bispo Neto)

A temporada 2018 encerrou para o Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto, após a 6ª e última etapa realizada no Autódromo de Curitiba, situado em Pinhais, nos dias 20 e 21 de outubro. O Metropolitano de Curitiba foi disputado em seis etapas e doze provas, das categorias Turismo 1.6 “I”, Marcas “A” e “B”, Turismo 5000 “A” e “B”, Terra Marcas “A”, Terra Turismo “B” e Terra Turismo “C”, com promoção e organização da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) e o apoio da Bana Pneus, Pirelli, Posto Taborda, Hotel Slaviero Executive Pinhais, Zanoello Troféus e Trans Magnabosco.

Depois de seis etapas muito disputadas em todas as categorias, os campeões do Metropolitano de Curitiba foram Gustavo Magnabosco, pela quinta vez, na Marcas “A”, com sete vitórias no total; a dupla Alisson Nornberg/João Paulo Naumes, na Marcas “B”, com quatro vitórias, Rômulo Molinari, na Turismo 1.6 “I”, com sete vitórias; Armin Kliewer, pela terceira vez, na Turismo 5000 “A”, com sete vitórias; Maurício Gaudêncio, na Turismo 5000 “B”, com oito vitórias; Leonardo Kovalski, na Terra Marcas “A”, pela segunda vez, com quatro vitórias; Guilherme Ragnini, na Terra Marcas “B”, com seis vitórias; e, James Schwerdtner, na Terra Turismo “C”, com três vitórias. O calendário da temporada 2019 do Metropolitano de Curitiba deverá ser revelado pela FPrA no início de março.

Classificação Final

Após seis etapas, doze prova e três descartas, a classificação final do Metropolitano de Curitiba 2018, por categoria foi a seguinte: MARCAS “A” – 1º) Gustavo Magnabosco (SC), com 202 pontos; 2º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta (PR), 154; 3º) Fausto de Lucca (SC), 146. MARCAS “B” – 1º) João Paulo Naumes/Alisson Nurnberg (PR), 169 pontos; 2°) Marcelo Andrade (PR), 131; 3º) Samir Guimarães (SC), 121. TURISMO 1.6 “I” – 1º) Rômulo Molinari (PR), 208 pontos; 2º) Antonio Carvalho (PR), 171; 3º) Roberto Baú (PR), 150. TERRA MARCAS “A” – 1º) Leonardo Kowalski (PR), 175 pontos; 2º) Amauri Lisboa Jr/Stive Tokarski (PR), 167; 3º) Roberto Bonato (PR), 158. TERRA MARCAS “B” – 1º) Guilherme Ragnini (PR), 194 pontos; 2º) Luiz Brambila Rodriguez (PR), 169; 3º) Carlos Eduardo Schilipack (PR), 112. TERRA TURISMO “C” – 1º) James Schwerdtner (PR), 175 pontos; 2º) Evandro Maldonado (PR), 154; 3º) Nilton da Silva Jr (PR), 132. TURISMO 5000 “A” – 1º) Armin Kliewer (PR), 172 pontos; 2º) Richerd Heidrich (SC), 142; 3º) Wanderlei Berlanda (SC), 102. TURISMO 5000 “B” – 1º) Maurício Gaudêncio (PR), 16 pontos, 2°) Gilberto Carlassara (PR), 93; 3°) Luís Fernando Busatto (PR), com 88 pontos ganhos.

A categoria Fusca Velocidade será uma das atrações do Festival de Endurance (Foto: Divulgação)

A categoria Fusca Velocidade será uma das atrações do Festival de Endurance (Foto: Divulgação)

O Autódromo de São José dos Pinhais vai receber nos dias 24 e 25 de novembro, o 1° Festival Endurance e Velocidade na Terra, com organização e promoção de Manoel Rodriguez e Leandro Stadler, da RS Motorsports. O evento terá o patrocínio de Militec-1, Monster Energy e Toyota Barigui, o apoio da Piteko Park, Alvo Sinalização, Alvo Plotagens e Resgate 27 Racing, com supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

As inscrições antecipadas já estão abertas e as 15 primeiras receberão um brinde exclusivo. A prova de Endurance de Marcas e Turismo terá duas horas de duração, podendo ter até três pilotos. As categorias das provas Velocidade na Terra, Turismo 5000 (Opala, Omega e Dodge), Chevette, Fusca Velocidade e Super Fórmula serão disputadas em duas baterias, uma no sábado e outra no domingo. E a categoria Mini Fórmula será realizada em duas baterias no domingo.

Já estão abertas as reservas de boxes e camarotes, que podem ser acertadas com o Manoel Rodriguez (41) 99991-1495 e Leandro Stadler (41) 99141-0050. Os valores das credenciais dos camarotes são: Camarote duplo R$ 120,00; Camarote simples R$ 70,00; e os Camarotes abertos R$ 50,00. Na estrutura do Autódromo de São José dos Pinhais existem 30 boxes, para dois carros cada, oito camarotes simples, três camarotes duplos, três camarotes abertos, com estacionamento para equipes e público. Os ingressos para o público custarão R$ 10,00 no sábado e R$ 20,00 no domingo, sendo que 20% da arrecadação será doada para o Espaço Auto Estima, entidade que ressalta a preocupação com o tratamento e prevenção de todos os tipos de câncer.

Programação

As atividades no Autódromo de São José dos Pinhais no sábado (24/11), acontecem das 8 às 18 horas. A finalização das inscrições será às 8h30. Os treinos livres de todas as categorias iniciam às 9 horas. Na sequência, serão realizados o 1° e 2° treinos oficiais, na seguinte ordem: Fusca Velocidade, Chevette, Turismo 5000, Marcas e Turismo (Endurance), Super Fórmulas (Auto Fórmulas), e Mini Fórmula (Auto Cross). Os treinos classificatórios vêm a seguir, na mesma ordem dos trenos oficiais. Depois vem os warm ups das provas de sábado das categorias Fusca Velocidade, Chevette, Turismo 5000 e Super Fórmula, seguidos da primeira prova, na mesma ordem dos warm ups.

No domingo (25/11), o evento acontece das 8 às 18 horas, iniciando com o terceiro treino oficial, às 9 horas na seguinte ordem: Mini Fórmula, Fusca Velocidade, Super Fórmula, Marcas e Turismo (Endurance), Chevette e Turismo 5000. Seguido do warm up da Mini Fórmula e Marcas/Turismo (Endurance). Ainda na parte da manhã serão realizadas a primeira prova da Mini Fórmula e a segunda prova da Fusca Velocidade e Super Fórmula. Às 13 horas larga a Prova de Endurance, para duas horas, ou 100 Milhas. Na sequência, acontecem as segundas provas da Chevette, Turismo 5000 e Mini Fórmula. Encerrando com a festa do pódio para premiação com troféus do 1.° ao 5.° em todas as categorias.

Essa programação poderá ser alterada de acordo com as inscrições e condições da pista.

Gabriel Carvalho sagrou-se campeão da categoria 125 B com o terceiro lugar na última etapa (Foto: Leonardo Calis/Divulgação)

Gabriel Carvalho sagrou-se campeão da categoria 125 B com o terceiro lugar na última etapa (Foto: Leonardo Calis/Divulgação)

CASCAVEL (PR) – Com a participação de pilotos de Cascavel, Campo Mourão, Umuarama, Cafelândia, Corbélia, Maringá e Londrina, foi disputada hoje (sábado) a 4ª e última etapa do Campeonato Citadino de Kart de Cascavel. A prova foi disputada no Kartódromo Delci Damian, com promoção e organização do Kart Clube de Cascavel, com supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

Com boas disputas, dos quatro que chegaram à última etapa, três garantiram o título. Na categoria 125 B, o cascavelense Gabriel Carvalho garantiu o título com o terceiro lugar, chegando a 122 pontos. A vitória foi de Vitor Brochado, de Londrina. A categoria F-4 A foi a única que o então líder não foi campeão. Rodrigo Santos, que chegou a última etapa na vice-liderança, venceu a prova e foi campeão. Edwardo Tanabe, que liderava, ficou com o vice-campeonato. Os dois são de Cascavel. Na categoria F-4 B, o cascavelense Fernando Schoroeder foi o terceiro colocado na categoria F-4 B e garantiu o título. Mas a festa foi maior porque a vitória na prova foi de seu irmão Luiz Schoroeder, de Umuarama. Marcos Fernandes dos Santos confirmou o título da categoria 125 A com a segunda colocação de hoje. A vitória foi do londrinense Vitor Brochado, a segunda dele na etapa de encerramento do campeonato.

Resultados

Rodrigo Batista dos Santos garantiu o título da categoria F-4 A com a vitória na última etapa (Foto: Leonardo Calis/Divulgação)

Rodrigo Batista dos Santos garantiu o título da categoria F-4 A com a vitória na última etapa (Foto: Leonardo Calis/Divulgação)

Os resultados da etapa de encerramento do Campeonato Citadino de Kart de Cascavel foram: Categoria 125 B – 1º) Vitor Brochado (Londrina), com 39 pontos; 2º) Juliano dos Santos (Cascavel), 33; 3º) Gabriel Carvalho (Cascavel), 27; 4º) Alysson Hanel (Campo Mourão), 27; 5º) Renan Santos (Cascavel), 27; 6º) Gabriel Mães Hanel (Campo Mourão), 26; 7º) Osvaldo Drugovich Júnior (Maringá), 25; 8º) Claudecir Gulgurski (Cascavel), 15; 9º) Odair da Silva (Cascavel), 14; e 10º) Joelson Alves (Cascavel), com 8 pontos. Categoria F-4 A – 1º) Rodrigo Santos (Cascavel), com 42 pontos; 2º) Airton Macedo (Campo Mourão), 30; 3º) Francis Revers (Cascavel), 22 4º) Edwardo Tanabe (Cascavel), 13; e 5º) Wagner Monteiro (Cascavel), com 11 pontos. Categoria F-4 B – 1º) Luiz Schoroeder (Umuarama), com 40 pontos; 2º) Milton Santos Júnior (Cascavel), 32; 3º) Fernando Schoroeder (Cascavel), 31; 4º) Denis Oliveira (Cafelândia), 27; 5º) Matheus Monteiro (Cascavel), 26; 6º) Sandro Frare (Cascavel), 24; 7º) Ubiratan Portes (Cascavel), 22; 8º) Alessandro Bertoletti (Cascavel), 20; 9º) Hudy Nascimento (Cascavel), 17; 10º) Juliano Pertile (Corbélia), 13; 11º) Fernando Baldin (Cascavel), 7; e 12º) Marcio Ghiotto (Cascavel), com 6 pontos. Categoria 125 A – 1º) Vitor Brochado (Londrina), com 40 pontos; 2º) Marcos Fernandes dos Santos (Cascavel), 33; 3º) Mauricio Zaffari (Cascavel), 33; 4º) Rafael Paiva (Cascavel), 30; 5º) Edivan Monteiro (Cascavel), 26; 6º) Márcio do Lago (Cascavel), 19; e 7º) Mailson Araújo (Cascavel), sem pontos.

 

Classificação final do Campeonato Citadino de Kart de Cascavel

Categoria 125 B

Fernando Schoroeder comemora o título da categoria F-4 B (Foto: Leonardo Calis/Divulgação)

Fernando Schoroeder comemora o título da categoria F-4 B (Foto: Leonardo Calis/Divulgação)

1º) Gabriel G. de Carvalho, com 122 pontos

2º) Juliano M. dos Santos, 96

3º) Claudecir Guligurski, 89

4º) Valdinei V. dos Santos, 87

5º) Joelson C. Alves, com 83 pontos

 

Categoria F-4 A

1º) Rodrigo B. Santos, com 143 pontos

2º) Eduardo T. Tanabe, 123

3º) Francis M. Revers, 97

4º) Wagner H. Monteiro, 67

5º) Jacir D. V. Júnior, com 64 pontos

 

Categoria F-4 B

1º) Fernando A. Schoroeder, com 132 pontos

2º) Milton M. dos Santos, 120

3º) César  Schoroeder, 95

4º) Fernando L. Baldin, 87

5º) Matheus Monteiro, com 80 pontos

 

Categoria 125 A

Marcos Fernandes dos Santos é campeão da categoria 125 A depois de liderar o campeonato da primeira a última etapa (Foto: Leonardo Calis/Divulgação)

Marcos Fernandes dos Santos é campeão da categoria 125 A depois de liderar o campeonato da primeira a última etapa (Foto: Leonardo Calis/Divulgação)

1º) Marcos Fernandes dos Santos, com 145 pontos

2º) Mauricio Zaffari, 121

3º) Rafael Paiva, 115

4º) Edivan J. Monteiro, 110

5º) Márcio do Lago, com 91 pontos

A prova das categorias Marcas e Turismo I foram de sair faíscas (Foto: Divulgação)

A prova das categorias Marcas e Turismo I foram de sair faíscas (Foto: Divulgação)

Terminou hoje o Campeonato Metropolitano de Velocidade de Curitiba. A 6ª etapa foi disputada ontem e hoje no Autódromo de Curitiba, em Pinhais (PR), com 79 carros na pista.

Os campeões da Temporada 2018 foram: Turismo 1.6 “I”: Rômulo Molinari; Marcas “A”: Gustavo Magnabosco; Marcas “B”: Alisson Nurnberg/João Paulo Naumes; Turismo 5000 “A”: Armin Kliwer; Turismo 5000 “B”: Maurício Gaudêncio; Terra Marcas “A”: Leonardo Kowalski; Terra Turismo “B”: Guilherme Ragnini; Terra Turismo “C”: James Schwerdtner.

O evento foi promovido e organizado pela Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), com apoio da Bana Pneus, Pirelli, Posto Taborda, Hotel Slaviero Executive Pinhais, Zanoello Troféus e Trans Magnabosco.

Grids de largada

Durante os Treinos Classificatórios que definiram os grids de largada, os três primeiros por categoria foram: Turismo 5000 “A” – 1º) Richard Heidrich (SC), 1m34s824; 2º) Maurício Reuter (SC), 1m34s830; 3º) Anderson Andrade (PR), 1m35s349. Turismo 5000 “B” – 1º) Gilberto Carlassara/Luiz Busatto (PR), 1m40s204; 2º) Maurício Gaudêncio (PR), 1m40s600; 3º)Willian Jaeger (SC), 1m42s997. Marcas “A” – 1º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta (PR), 1m40s214; 2º) Gustavo Magnabosco (SC), 1m40s346; 3º) Wanderlei Berlanda Jr (SC), 1m40s457. Marcas “B” – 1º) Ernani Kuhn (PR), 1m41s024; 2º) Marcelo Andrade (PR), 1m42s717; 3º) Edson Grochoski/Rodrigo Kostin (PR), 1m43s237. Turismo 1.6 “I” – 1º) Antonio Carvalho (PR), 1m42s898; 2º) Rômulo Molinari (PR), 1m42s942. Terra Marcas “A” – 1º) Roberto Bonato (PR), 1m41s151; 2º) Leonardo Kowalski (PR), 1m41s406; 3º) Juca Lisboa/Stive Tokarski (PR), 1m41s654. Terra Marcas “B” – 1º) Luiz Nascimento/Rafael Oliveira (PR), 1m42s135; 2º) Luiz Brambila (PR), 1m42s626; 3º) Dioclesio/Guilherme Ragnini (PR), 1m42s699. Terra Turismo “C” – 1º) Bruno Nascimento/Evandro Maldonado (PR), 1m42s890; 2º) Marcelo Cancelli/Edson Vieira (PR), 1m43s808; e 3º) Nilton da Silva (PR), 1m43s879.

Turismo 5000

A categoria Turismo 5000 encerra mais uma temporada com boas disputas (Foto: Divulgação)

A categoria Turismo 5000 encerra mais uma temporada com boas disputas (Foto: Divulgação)

A primeira prova das categorias Turismo 5000 “A” e “B” foi realizada na tarde de sábado, às 16h35, com os dez participantes realizando uma corrida muito disputada, com “pegas” em vários pontos da pista por melhores posições. Na largada, Richard Heidrich manteve a liderança, seguido de perto por Maurício Reuter, Anderson Andrade e Wanderlei Berlanda. Nas primeiras voltas, Maurício Reuter pressionou o líder Richard Heidrich, mas não conseguiu a ultrapassagem. Os carros de Gilberto Carlassara e Ivan Ribeiro tiveram problemas na primeira volta e abandonou a prova. O Omega nº 28 de Maurício Reuter quebrou e abandonou com três voltas, e o Opala de Willian Jaeger quebrou na sexta volta. E o Omega nº 101 de José Adir dos Santos teve problemas na décima volta e também abandonou. Ao fim de 15 voltas, a vitória foi de Richard Heidrich, na Geral e na Turismo 5000 “A”, com tempo total de 24m10s480, seguido de José Carlos Franzoi, a 27s058, e, Wanderlei Berlanda, a 1m17s547. E na Turismo 5000 “B” venceu Maurício Gaudêncio, com tempo de 25m43s659.

Na segunda prova da Turismo 5000, que foi realizada às 11h35 no domingo, reunindo 10 carros e bons pegas nas duas categorias. Richard Heidrich perdeu a liderança na primeira volta, para José Carlos Franzoi, depois de quebrar e abandonar a corrida na saída da Curva do Pinheirinho. José Adir dos Santos, Willian Jaeger e Maurício Reuter tiveram problemas na primeira prova e nem largaram na corrida de hoje. Todas as posições foram mantidas até a bandeirada final. Depois de 15 voltas a vitória foi de José Carlos Franzoi, na Geral e Turismo 5000 “A”, com tempo total de 24m07s720, seguido de Anderson Andrade, a 0s798; e, Wanderlei Berlanda, a 41s689. Na Turismo 5000 “B” a vitória foi de Luiz Busatto, com tempo de 25m07s536, com Maurício Gaudêncio em segundo, a 4s971, e, Ivan Ribeiro em terceiro, a 26s081. Maurício Reuter marcou a volta mais rápida das provas disputadas, na terceira passagem da primeira corrida, com o tempo de 1m34s612, à média de 140,595 km/h.

Somados os pontos das provas disputadas, o resultado final do Metropolitano de Curitiba por categoria foi o seguinte: Turismo 5000 “A” – 1º) José Carlos Franzoi, 35 pontos; 2º) Anderson Andarde, 25; 3º) Wanderlei Berlanda, 24; 4º) Richard Heidrich, 20. Turismo 5000 “B” – 1º) Maurício Gaudêncio, 35; 2º) Gilberto Carlassara/Luiz Busatto, 20; e 3º) Ivan Ribeiro/Ivo Ribeiro, 12.

Marcas e Turismo

Iniciando as atividades de pista no domingo, a primeira prova das categorias Marcas “A” e “B” e Turismo 1,6 “I” foi realizada às 9h45, com os 17 participantes, numa corrida muito disputada, com bons “pegas” em vários pontos da pista pelas melhores posições. Na largada, Ruslan Carta Filho manteve a liderança na Geral, seguidos de perto por Wanderlei Berlanda Jr, Gustavo Magnabosco, James Ramos e Ernani Kuhn. No início da quarta volta, numa disputa entre Ruslan Carta Filho e Gustavo Magnabosco no fim da reta, os carros se tocaram e os carros rodaram. Wanderlei Berlanda Jr assumiu a liderança, seguido de Ruslan Carta Filho, James Ramos, Fausto de Lucca e Gustavo Magnabosco. Ruslan se manteve em segundo até a 16ª volta, quando foi superado por James Ramos, caindo para a quinta posição. Na última volta James Ramos assumiu a liderança e Wanderlei Berlanda Júnior abandonou a prova. Ao fim de 20 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “A” foi de James Ramos, com tempo total de 33m53s204, seguido de Fausto de Lucca, a 2s781; Gustavo Magnabosco, a 2s996; Ruslan Carta Filho, a 11s124; Wilians Peres, a 16s750; e, Richard Heidrich, a 16s937. Na Marcas “B”, a vitória foi de Marcelo Andrade, com tempo de 35m00s152, tendo Alexandre Zaiczuk em segundo, a 1s467, e, Michel Levi em terceiro, a 2s510. E na Turismo 1.6 “I” venceu Alexandre Carvalho, com o tempo de 35m03s208 e seu companheiro de equipe Rômulo Molinari em segundo, a 0s667.

Na segunda prova das categorias Marcas e Turismo 1.6, que aconteceu às 13h30 deste domingo, também teve boas disputas e muita emoção até a bandeirada final. Pierre Sabbagh, que largou na pole position, manteve a posição na primeira volta, mas na volta seguinte foi superado por Fausto de Lucca, que liderou por duas voltas e foi ultrapassado por Gustavo Magnabosco e Andrei Carta. Com as duas primeiras posições definidas, a “briga” ficou boa entre o terceiro e sexto colocados, visando pontuar melhor nessa corrida. Richard Heidrich abandonou a prova na 13ª volta, com problemas mecânicos. Após 20 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “A” foi de Gustavo Magnabosco, com Andrei Carta em segundo, a 4s321, Wanderlei Berlanda Jr em terceiro, a 9s112, Fausto de Lucca em quarto, a 14s149, Rodrigo Bonora em quinto, a 23s273, e, Jorge Martelli em sexto, a 29s171. Na Marcas “B” venceu Ernani Kuhn, com tempo de 34m18s949, vindo a seguir Michel Levi, a 48s181, Marcelo Andrade, a 1m03s115, Emerson Grochoski, a 1m12s656, e, Samir Guimarães, a uma volta. E na Turismo 1.6 “I”, a vitória foi de Beto Baú, com tempo de 35m02s509, tendo Brendon Gabardo em segundo, a 4s860. A volta mais rápida das provas disputadas foi de Richard Heidrich, na quarta passagem da primeira prova, com o tempo de 1m40s280, à média de 132,649 km/h.

Somados os pontos das provas disputadas, o resultado final do Metropolitano de Curitiba por categoria foi o seguinte: Marcas “A” – 1º) Gustavo Magnabosco, 48 pontos; 2º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta, 38; 3º) Fausto de Lucca, 38; 4º) Pierre Sabbagh/James Ramos, 36; 5º) Wanderlei Berlanda Jr, 24; 6º) Wilians Peres/Rodrigo Bonora, 24. Marcas “B” – 1º) Marcelo Andrade, 48; 2º) Michel Levi, 41; 3º) Ernani Kuhn, 30; 4º) Alexandre Zaiczuk, 23; 5º) Emerson Grochoski, 15; 6º) Samir Guimarães/Adriano Braz, 12. Turismo 1.6 “I” – 1º) Antonio Carvalho/Beto Baú, 60; e 2º) Rômulo Molinari/Brendon Gabardo, 46.

Terra

As categorias Terra colocaram 52 carros no grid (Foto: Divulgação)

As categorias Terra colocaram 52 carros no grid (Foto: Divulgação)

Reunindo o maior grid da etapa, com 52 carros, a primeira prova das categorias Terra Marcas “A”, Terra Marcas “B” e Terra Turismo “C” foi realizada às 10h45 deste domingo, numa corrida muito disputada, com “pegas” nas três categorias por melhores posições. Na largada, Roberto Bonato perdeu a liderança para Leonardo Kowalski, seguidos de perto por Christiano Bornemann, Luiz Brambila, Jorge Marques e Geison Tureck. Os carros de César Lima, José Pederneiras, Brendon Gabardo, Igor Taques e Otávio Oliveira tiveram problemas técnicos e nem largaram. Juca Lisboa teve problemas na primeira volta e abandonou a corrida. Gabriel Magel e Wilson Kavilhuka deram apenas quatro voltas, Emerson Szwed abandonou na quinta, Luiz Nascimento e Bruno Nascimento abandonaram com sete voltas. Na quinta volta Roberto Bonato assumiu a liderança novamente para não mais perdê-la. O carro de Leonardo Kowalski também teve problemas e abandonou com 13 voltas. Após 15 voltas, a vitória foi de Roberto Bonato, na Geral e na Terra Marcas “A”, com tempo de 25m47s649, com Jorge Marques em segundo, a 3s969, Christiano Bornemann em terceiro, a 4s392, Geison Tureck em quarto, a 14s818, Beto Baú em quinto, a 16s577, e, Lucas Bornemann em sexto, a 24s835. Na Terra Marcas “B” venceu Luiz Brambila, com tempo de 26m02s983, seguido de Guilherme Ragnini, a 0s313; Luiz Tatsch, a 17s414; Mário Broering, a 22s082; Cacá Schilipack, a 28s383; e, Artur Bailo Neto, a 42s182. E na Terra Turismo “C” Marcelo Cancelli foi o vencedor, com tempo de 26m26s824, tendo Nilton da Silva em segundo, a 15s030; James Schwerdtner em terceiro, a 38s701; Arlei Tucholski em quarto, a 47s044; Christian Pampuch em quinto, a 1m05s044; e, Jean Carlo de Lima em sexto, a uma volta.

Na segunda prova das categorias Terra, realizada às 14h35 de domingo, com sol e boas disputas nas três categorias. Roberto Bonato largou na pole position e manteve a liderança na largada, seguido de perto por Jorge Marques, Marcelo Cancelli, Carlos Ehret Jr, Luiz Brambila e Antonio Carvalho. César de Lima, Cláudio Tucholski, Karl Raucher, Wilson Kavilhuka e Eduardo Fuganti abandonaram a prova com problemas técnicos. Roberto Bonato liderou de ponta a ponta, com boa prova de Leonardo Kowalski, que largou da 37ª posição e chegou em sexto lugar e de Stive Tokarski, que largou da 46ª posição e chegou em décimo. Depois de 14 voltas, a vitória na Geral e na Terra Marcas “A” foi de Roberto Bonato, com tempo de 27m54s844, seguido de Jorge Marques, à 0s943; Carlos Ehret Jr; a 1s337, Marcelo Cancelli, a 2s106; Antonio Carvalho, a 2s702; e, Leonardo Kowalski, a 2s935. Na Terra Marcas “B” venceu Luiz Nascemento, com tempo de 27m59s310, tendo Luís Tatsch em segundo, a 0s448; Cacá Schilipack em terceiro, a 3s121; Luiz Brambila, em quarto, a 3s196; Artur Bailo Neto em quinto, a 7s085; e, Rafael Balestrin em sexto, a 11s849. E na Terra Turismo “C” a vitória foi de James Schwerdtner, com tempo de 28m12s729, seguido de Maycon de Oliveira, a 7s726; Eduardo Vieira, a 7s993; Evandro Maldonado, a 11s869; Jean Carlo de Lima, a 15s310; e, Nilton da Silva, a 16s235. Roberto Bonato marcou a volta mais rápida das duas provas, na segunda passagem da primeira corrida, com o tempo de 1m41s259, à média de 131,366 km/h.

Somados os pontos das provas disputadas, o resultado final do Metropolitano de Curitiba por categoria foi o seguinte: Terra Marcas “A” – 1º) Roberto Bonato, 60 pontos; 2º) Jorge Marques, 46; 3º) Geison Tureck/Carlos Ehret Jr, 33; 4º) Christiano Bornemann/Marcelo Cancelli, 33; 5º) Antonio Carvalho/Beto Baú, 24; 6º) Gefferson de Lima, 12. Terra Marcas “B” – 1º) Luiz Brambila, 45; 2º) Luiz Tatsch, 41; 3º) Luiz Nascimento/Rafael Oliveira, 30; 4º) Cacá Schilipack, 30; 5º) Dioclesio/Guilherme Ragnini, 23; 6º) Artur Bailo Neto, 21. Terra Turismo “C” – 1º) Marcelo Cancelli/Eduardo Vieira, 53; 2º) James Schwerdtner, 48; 3º) Nilton da Silva, 32; 4º) Christian/Emerson Pampuch, 27; 5º) Joan Carlo de Lima, 21; e 6º) Arlei/Cláudio Tucholski, 19.

A categoria Terra promete ser um show no encerramento da temporada de velocidade em Curitiba (Foto: Divulgação)

A categoria Terra promete ser um show no encerramento da temporada de velocidade em Curitiba (Foto: Divulgação)

Os treinos livres e classificatórios da 6ª etapa e uma prova da Turismo 5000 do Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto 2018 aconteceram ontem, com sol no AIC e boas disputas pelas primeiras filas dos grids, com destaque para as categorias Terra, que reuniram 52 carros. O evento do Metropolitano de Curitiba será disputado em duas baterias hoje nas categorias Turismo 1.6 “I”, Marcas “A” e “B”,  Terra Marcas “A”, Terra Turismo “B” e Terra Turismo “C”, e uma da Turismo 5000 “A” e “B”, com promoção e organização da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) e o apoio da Bana Pneus, Pirelli, Posto Taborda, Hotel Slaviero Executive Pinhais, Zanoello Troféus e Trans Magnabosco.

Durante os Treinos Classificatórios que definiram os grids de largada, os três primeiros por categoria foram: TURISMO 5000 “A” – 1º) Richard Heidrich (SC), 1m34s824; 2º) Maurício Reuter (SC), 1m34s830; 3º) Anderson Andrade (PR), 1m35s349. TURISMO 5000 “B” – 1º) Gilberto Carlassara/Luiz Busatto (PR), 1m40s204; 2º) Maurício Gaudêncio (PR), 1m40s600; 3º)Willian Jaeger (SC), 1m42s997. MARCAS “A” – 1º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta (PR), 1m40s214; 2º) Gustavo Magnabosco (SC), 1m40s346; 3º) Wanderlei Berlanda Jr (SC), 1m40s457. MARCAS “B” – 1º) Ernani Kuhn (PR), 1m41s024; 2º) Marcelo Andrade (PR), 1m42s717; 3º) Edson Grochoski/Rodrigo Kostin (PR), 1m43s237. TURISMO 1.6 “I” – 1º) Antonio Carvalho (PR), 1m42s898; 2º) Rômulo Molinari (PR), 1m42s942. TERRA MARCAS “A” – 1º) Roberto Bonato (PR), 1m41s151; 2º) Leonardo Kowalski (PR), 1m41s406; 3º) Juca Lisboa/Stive Tokarski (PR), 1m41s654. TERRA MARCAS “B” – 1º) Luiz Nascimento/Rafael Oliveira (PR), 1m42s135; 2º) Luiz Brambila (PR), 1m42s626; 3º) Dioclesio/Guilherme Ragnini (PR), 1m42s699. TERRA TURISMO “C” – 1º) Bruno Nascimento/Evandro Maldonado (PR), 1m42s890; 2º) Marcelo Cancelli/Edson Vieira (PR), 1m43s808; e 3º) Nilton da Silva (PR), 1m43s879.

Turismo 5000 –

A primeira prova das categorias Turismo 5000 “A” e “B” foi realizada na tarde de sábado, às 16h35, com os dez participantes realizando uma corrida muito disputada, com “pegas” em vários pontos da pista por melhores posições. Na largada, Richard Heidrich manteve a liderança, seguido de perto por Maurício Reuter, Anderson Andrade e Wanderlei Berlanda. Nas primeiras voltas, Maurício Reuter pressionou o líder Richard Heidrich, mas não conseguiu a ultrapassagem. Os carros de Gilberto Carlassara e Ivan Ribeiro tiveram problemas na primeira volta e abandonou a prova. O Omega n.º 28 de Maurício Reuter quebrou e abandonou com três voltas, e o Opala de Willian Jaeger quebrou na sexta volta. E o Omega nº 101 de José Adir dos Santos teve problemas na décima volta e também abandonou. Ao fim de 15 voltas, a vitória foi de Richard Heidrich, na Geral e na Turismo 5000 “A”, com tempo total de 24m10s480, seguido de José Carlos Franzoi, a 27s058, e, Wanderlei Berlanda, a 1m17s547. E na Turismo 5000 “B” venceu Maurício Gaudêncio, com tempo de 25m43s659. Maurício Reuter marcou a volta mais rápida da prova, na terceira passagem, com o tempo de 1m34s612, à média de 140,595 km/h.

As atividades de pista no AIC deste domingo, acontecem das 8h20 às 15h35, iniciando com os warm-ups, das 8h20 às 9h15, seguindo com as primeiras corridas do Metropolitano de Curitiba, nas categorias Marcas e Turismo 1.6, às 9h45, para 30 minutos mais duas voltas, Terra, às 10h45, para 20 minutos mais duas voltas, e a segunda corrida da Turismo 5000, às 11h35, para 20 minutos mais duas voltas seguida de pódio. Na parte da tarde, as disputas começam com a segunda prova das categorias Marcas e Turismo, às 13h25, e a segunda prova das categorias Terra, acontece às 14h35. Na sequencia, a partir das 15h10, serão realizados os pódios das categorias Marcas “A”, Marcas “B”, Turismo 1.6 “I”, Terra Marcas “A”, Terra Marcas “B” e Terra Turismo “C”, encerrando as atividades no AIC.

Firás e Wassim Fahs, filho e pai na decisão do Citadino de Foz do Iguaçu (Foto: Mario Ferrreira)

Firás e Wassim Fahs, filho e pai na decisão do Citadino de Foz do Iguaçu (Foto: Mario Ferrreira)

FOZ DO IGUAÇU (PR) – O Campeonato Citadino de Kart de Foz do Iguaçu/Copa Itaipu-Itamed chega ao fim amanhã (sábado), com a realização da 5ª e decisiva etapa. A competição será na pista do Adrena Kart, com promoção e organização do Automóvel Clube de Foz do Iguaçu e supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

Os campeões de todas as categorias serão conhecidos ao fim das provas deste sábado. Sem os dois descartes obrigatórios, os líderes do campeonato são Rafael Smaniotto, nas categorias Sprinter e F-4 Graduados; Auber Miola, na Máster; Roberto Ramos, na F-4 Iniciantes; Bernardo Miola, na Cadete; e Eric Yang, na categoria Escola.

O Citadino de Foz do Iguaçu chama a atenção pelo número de famílias competição. Seis clãs estarão na prova deste sábado, sendo cinco formados por pais e filhos.

Confronto direto somente ente os irmãos Reinaldo e Miguel Galli, na categoria Máster. Reinaldo e o vice-líder com 79 pontos e briga pelo título. Miguel, ainda com chances de ser campeão, é o quarto, com 77 pontos.

Auber Miola lidera a categoria Máster e o filho Bernardo a Cadete (Foto: Mario Ferreira)

Auber Miola lidera a categoria Máster e o filho Bernardo a Cadete (Foto: Mario Ferreira)

A turma de pais e filhos corre em categorias separadas. Destaque para Auber Miola, que lidera a categoria Máster, com 93 pontos; e o filho Bernardo, que lidera a categoria Cadete, com 107 pontos. Joaquim Miola, filho mais novo de Auber, ocupa a quinta colocação na categoria Escola, com 20 pontos. Gustavo Capobianco é o sétimo colocado na categoria F-4 Graduados, ao passo que o filho Pedro é o quinto na Cadete. Rudi Rigo Burkle ocupa a 15ª posição na categoria F-4 Graduados e o filho Rudi Montoro Burkle é o quarto na Cadete; Isac Yang é o vice-líder da categoria F-4 Iniciantes, com 76 pontos, três a menos do que o líder Roberto Ramos, ao passo que seu filho Eric lidera a categoria Escola, com 107 pontos. Firás Fahs é o vice-líder da categoria Cadete, com 95 pontos e busca seu primeiro título. Marco Gehring é o 11º na categoria F-4 Graduados e o filho Luciano o 10º na F-4 Iniciantres. Já Wassim Fahs, pai de Firás está na nona colocação da categoria F-4 Iniciantes.

 

Isac e Eric Yang poderão ser campeões na tarde deste sábado em Foz do Iguaçu (Foto: Mario Ferreira)

Isac e Eric Yang poderão ser campeões na tarde deste sábado em Foz do Iguaçu (Foto: Mario Ferreira)

Classificação do Citadino de Kart de Foz do Iguaçu após 4 etapas

Categoria Sprinter

1º) Rafael Smaniotto, com 115 pontos

2º) Renato Thomazi, 84

3º) Nicolas Zaparoli, 83

4º) José Carlos Ayala, 76

5º) Gustavo Gimennez, 54

6º) Lucas Balbuena, com 44 pontos

 

Categoria Máster

1º) Auber Miola, com 93 pontos

2º) Reinaldo Galli, 79

3º) Rubson Favoretto, 77

4º) Miguel Galli, 77

5º) Sérgio Broetto, 59

6º) Eduardo Pimenta, com 58 pontos

 

Categorias F-4 Graduados

1º) Rafael Smaniotto, com 115 pontos

2º) Eduardo Pimenta, 86

3º) Matias Caravano, 64

4º) Gilberto Freire, 60

5º) Marcelo Bottega, 55

6º) Guilherme Zimmermann, 50,

7º) Gustavo Capobianco, 41

8º) Miguel Galli, 39

9º) Gustavo Maldonado, 35

10º) Luís Henrique Gollin, 25

11º) Marco Gehring, 15

12º) Anderson Negri, 12

13º) Ademar Luan Pereira, 11

14º) José Flores Júnior, 6

15º) Rudi Rigo Burkle, com 5 pontos

 

Categoria F-4 Iniciantes

1º) Roberto Ramos, com 79 pontos

2º) Isac Yang, 76

3º) Ronaldo Peterle, 73

4º) Adriano Sabião, 57

5º) Rudi Burkle, 55

6º) Arthur Mallorquim, 52

7º) Paulo Caíres, 50

8º) Márcio Ruiz, 43

9º) Wassim Fahs, 39

10º) Luciano Gehring, 29

11º) Fernando Rafael Valadão, 24

12º) Ignácio Park, 20

13º) Odair dos Santos, 15

14º) Marcos Rosa, 10

15º) Wilson Kim, com 7 pontos

 

Categoria Cadete

1º) Bernardo Miola, com 107 pontos

2º) Firás Fahs, 95

3º) Júlio Enrique Britos, 72

4º) Rudi Montoro Burkle, 67

5º) Pedro Cabopianco, 74

6º) Akyu Myasava, 45

7º) Vitor Cartieri, 31

8º) Lucas Mateus, com 31 pontos

 

Categoria Escola

1º) Eric Yang, com 107 pontos

2º) Bruno Bottega, 108

3º) Pablo Caires, 60

4º) Juan Mallorquim, 61

5º) Joaquim Miola, 20

6º) Luigi Gollin, 20

7º) Vitor Gabriel Cartieri, com 3 pontos

O Troféu Moura Brito 2018 vai para Affonso Ebbers (póstumo), Ricardo Voigt, Rubens Gatti e Osmar “Lagarto” Sorbara (Mario Ferreira)

O Troféu Moura Brito 2018 vai para Affonso Ebbers (póstumo), Ricardo Voigt, Rubens Gatti e Osmar “Lagarto” Sorbara (Mario Ferreira)

CURITIBA (PR) – Rubens Gatti, na categoria Incentivador; Osmar “Lagarto” Sorbara, na Preparador; e Ricardo Augusto “Meningite” Voigt, na categoria Piloto, são os premiados do Troféu Moura Britto em 2018. Também houve uma homenagem especial póstuma ao preparador e ex-piloto Affonso Eberhard Ebbers, de Curitiba.

A solenidade, seguida de coquetel, foi ontem (quarta-feira) à noite, no Graciosa Country Clube, em Curitiba, e foi prestigiada por mais de uma centena de personalidades do automobilismo paranaense, entre pilotos, ex-pilotos, dirigentes, preparadores, imprensa e autoridades da Capital Paranaense.

Rubens Gatti, de Rolândia, destacou em seu discurso que compartilha o Troféu Moura Brito com os colaboradores da Federação, pilotos e clubes, que fazem com que a Federação do Paraná seja uma das mais atuantes do Brasil, com um automobilismo pujante.

Rubens Gatti

Rubens Gatti dividia a premiação com colaboradores da Federação, pilotos e clubes (Foto: Mario Ferreira)

Rubens Gatti dividia a premiação com colaboradores da Federação, pilotos e clubes (Foto: Mario Ferreira)

O Troféu Moura Brito, categoria Incentivador, em 2018 vai para Rubens Maurílio Gatti, presidente da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

Rubens Gatti é engenheiro elétrico e está prestes a completar 40 anos de atuação no esporte motor. De 1980 a 1983, Gatti competiu no kart e no autocross; de 1984 a 1986, foi diretor técnico do Kart Clube do Café, de Rolândia; de 1986 a 1992, presidente do Kart Clube do Café, de Rolândia; de 1992 a 1994, comissário técnico da Federação Paranaense de Automobilismo; em 1995, foi diretor técnico da Federação Paranaense de Automobilismo; de 1996 a 2001, foi diretor de competições da Federação Paranaense de Automobilismo; de 1995 a 2008, membro da Comissão Técnica do GP Brasil de Fórmula 1; de 2001 a 2018: presidente da Federação Paranaense de Automobilismo; de 2009 a 2016, presidente da Comissão Nacional de Kart (CNK-CBA); e de 2010 a 2016, presidente do Departamento de Kart da Codasur (Confederação Sudamericana de Automobilismo).

Lagarto

Osmar “Lagarto” Sorbara, reconhecimento por quase 50 anos de automobilismo (Foto: Mario Ferreira)

Osmar “Lagarto” Sorbara, reconhecimento por quase 50 anos de automobilismo (Foto: Mario Ferreira)

A premiação da categoria Preparador faz jus a Osmar Sorbara, o Lagato, como é conhecido. Ele nasceu no dia 28 de dezembro de 1952, em Londrina, no Paraná. Reside em Cascavel desde 1.960. Casado com Maria Terezinha Sorbara, pai de duas filhas, tem quatro netos e uma bisneta.

Lagarto iniciou no automobilismo ainda jovem. Em 1966, começou

Ormar a atuar como ajudante de mecânico da revenda Simca do Brasil, em Cascavel, dos sócios Adorival Pian, e os irmãos Arvilho, Lauri e Osmar Sonda. Ainda em 1966, já como assistente do mecânico Nelson prepara a Simca da dupla Reinaldo Campagnolo/Jaci Pian para a corrida “300 Milhas de Cascavel, realizada no dia 4 de dezembro. Em seguida, preparou a Simca de Jaci Pian para a 2ª Grande Prova Rodovia do Café, realizada no dia 18 de dezembro de 1966. A corrida foi entre Curitiba e Londrina, ida e volta, totalizando 800 quilômetros. Jaci foi o quinto colocado na categoria e no 9º na Geral, entre os 45 participantes.

Em 1967, já como mais experiência, Lagarto assumiu a preparação da Simca Chambord de Jaci Pian para a prova “500 Kms de Cascavel, realizada no dia 11 de junho. Jaci sagrou-se vencedor, completando os 500 Kms em 4h43m. Ainda em 1967, preparou o Simca Carreteira de Jaci Pian para a 1ª Cascavel de Ouro realizada no dia 15 de novembro, disputada em 400 milhas. Jaci liderou as duas primeiras horas da prova, quando teve problemas com o pescador de combustível.

Em 1968, preparou o Simca Carreteira de Jaci Pian para as “2 Horas de Curitiba”, quando Jaci terminou entre os primeiros colocados.

Em 1969, preparou o Simca Carreteira de Jaci Pian para a prova de inauguração do Autódromo Internacional de Cascavel, realizada no dia 16 de novembro, levando Jaci à pole position.

Entre 1970 e 1972, os parceiros Osmar Sorbara e Jaci Pian estiveram em inúmeras provas em Cascavel, Laranjeiras do Sul, Guaraniaçu, Guarapuava, Joaçaba e Curitiba, sempre com bons resultados.

Em 1975, trabalhou com Valdir Favarin na Divisão 4, com uma Manta, conquistado o título do Campeonato Brasileiro, com um segundo e um terceiro lugar na etapa de São Paulo (SP), depois de vencer a etapa de Tarumã, no Rio Grande do Sul; um segundo lugar em Cascavel; um segundo em Goiânia; e um terceiro em Brasília.

Nos anos de 1976, 1977, 1978 e 1979 Lagarto trabalhou nos Fórmula Volkswagen, com Pedro Muffato

Já década de 80 levou Sérgio Pacheco a vários títulos paranaenses de Divisão 3, duelando com Pedro Lecheta, em uma das maiores rivalidades já existente no automobilismo paranaense.

Ainda na década de 80, passou a trabalhar com Pedro Muffato, inicialmente com um Supervê, seguindo para o desenvolvimento do Fórmula 2, já com o motor á álcool. Todo o trabalho levou a fabricação do chassis Muffato, projeto desenvolvido por Pedro Muffato, em parceria com o argentino Orestes Berta. Este carro fabricado em Cascavel foi o ponto de partida para a Fórmula 3, categoria de enorme sucesso na América do Sul, e na qual nosso homenageado também trabalhou com pilotos do quilate de Helio Castroneves, Tom  Stefani, Ananias Justino,  Laércio Justino, Ricardo Zonta, Bruno Junqueira e outros.

Já na Fórmula Ford, trabalhou José Cordova, também nos anos 80, um dos mais técnicos pilotos do Paraná.

Nas décadas de 1990/2000/2010, Lagarto trabalhou nas provas dos campeonatos Regionais e Paranaense de Marcas, contribuindo com o seu conhecimento para o desenvolvimento da categoria, sempre com bons resultados com pilotos como Luiz Fernando Pielak, Cleves Formentão, Gelson Veronese, Leandro Zandoná.

Nos anos de 2013 e 2014, sagrou-se bicampeão do Regional de Marcas, categoria N, com o piloto Cleber Fonseca.

Na arrancada levou Flamarion Zacchi ao título brasileiro já na década de 90.

Lagarto tem 52 anos de história e bons serviços prestados ao automobilismo paranaense e brasileiro.

Ricardo Voigt

Ricardo Voigt, o Meningite, é o piloto homenageado nesta ano (Foto: Mario Ferreira)

Ricardo Voigt, o Meningite, é o piloto homenageado nesta ano (Foto: Mario Ferreira)

Ricardo Voigt, o piloto de 2018 do Troféu Moura Brito estreou no kart em uma corrida de rua em Ponta em 1969, a prova Leon Treme, que reuniu os melhores pilotos do Paraná na época. Foi ali que, que segundo ele, descobriu sua paixão pela velocidade.

Ainda em 1969 participou da inauguração do Kartódromo de Vila Velha. Em 1973 sagrou-se campeão do Curitibano de Kart 125cc, foi vice-campeão Paranaense de Kart em Rolândia, campeão da Prova Jornal e TV Coligadas de Kart–Kart 125 cc, disputada em Blumenau (SC).

Em 1974 conquistou o título do Paranaense de Kart, categoria 100cc; e venceu a prova de inauguração do Kartódromo de Lages (SC).

Em 1975 foi vice-campeão Paranaense de Kart (categoria 125cc). Seguiu conquistando bons resultados no Paraná e São Paulo em 1976 e 1977 e em1978 voltou a ser campeão Paranaense de Kart na categoria 100cc.

Voigt voltou a vencer no Kart em 2009, 2010 3 2012, quando foi o primeiro colocado na Prova GM Chevrolet de Kart no Raceland Internacional.

Homenagem póstuma

Ari Ebbers recebeu o troféu em homenagem póstuma a seu pai Affonso Eberhard Ebbers (Foto: Mario Ferreira)

Ari Ebbers recebeu o troféu em homenagem póstuma a seu pai Affonso Eberhard Ebbers (Foto: Mario Ferreira)

O homenageado póstumo é Affonso Eberhard Ebbers. Ele começou sua carreira em um Chevrolet 1934, comprado pelo seu pai para uso “diário”, e desde então nunca mais saiu da família. Era um conversível com quatro portas.

Em 1966 pegou gosto pelas competições e preparou e competiu com seu Chevrolet em provas como o II Grande Prêmio do Paraná, em 18 de dezembro de 1966. Esta prova era comemorativa da inauguração da estrada entre Curitiba e Londrina, no interior do Paraná.

Depois que parou de correr passou a preparar carros para amigos e em 1984 fez o Volkswagen Passat que Cláudio Erbano venceu a Cascavel de Ouro. Depois disso ainda fez alguns carros para arrancada, ficou um tempo ausente das pistas até que seu filho Ariel passou a competir no Campeonato Paranaense de Marcas, ganhando dois campeonatos. Também passou a ser chamado de professor em função do ensinamentos à nova geração. ……. Faleceu em 2005.

O Metropolitano de Curitiba encerra mais uma temporada com sucesso

O Metropolitano de Curitiba encerra mais uma temporada com sucesso

O Autódromo Internacional de Curitiba (AIC) recebe neste fim de semana a 6ª e última etapa do Campeonato Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto, onde serão conhecidos os campeões da temporada 2018. O evento será disputado em duas baterias nas categorias Turismo 1.6 “I”, Marcas “A” e “B”, Turismo 5000 “A” e “B”, Terra Marcas “A”, Terra Marcas “B” e Terra Turismo “C”, com promoção e organização da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) e o apoio da Bana Pneus, Pirelli, Posto Taborda, Hotel Slaviero Executive Pinhais, Zanoello Troféus e Trans Magnabosco.

A Turismo 1.6 “I”, conta em média com doze carros e muita disputa, correndo junto com as categorias Marcas. Nas cinco etapas realizadas, Rômulo Lazzari venceu sete corridas, em dupla com Felipe Lobo ou Alexandre Frankenberger e lidera com 192 pontos. Em segundo está José Pederneiras, com duas vitórias e 151 pontos, e, o terceiro é Felipe Lobo, com 148 pontos. As provas do fim de semana vão definir o campeão, mas a vantagem do Rômulo é muito boa. Nas categorias Marcas, com grid superior a 20 carros, Gustavo Magnabosco é o líder com 154 pontos, na Marcas “A”, tendo 33 de vantagem para a dupla Ruslan Carta Filho/Andrei Carta, que tem 121. Fausto de Lucca está em terceiro, com 108 pontos. A disputa do título será entre Gustavo Magnabosco e os irmãos Carta, porém a vantagem do catarinense também é muito boa. E na Marcas “B”, que sempre é muito disputada, a dupla João Paulo Naumes/Alisson Nurnberg já conquistou o título por antecipação, somando 169 pontos, contra 106 de Samir Guimarães Silva. A “briga” fica pelo segundo e terceiro lugares entre Samir, Marcelo Andrade e Adriano Braz Netto. Na Turismo 5000 “A”, com os antigos Omega de Stock Car, o domínio foi todo de Armin Kliewer, que também é o campeão antecipado, com 172 pontos. Richard Heidrich está em segundo, com 108 e o paranaense Marco Antonio Garcia em terceiro com 84 pontos. Na Turismo 5000 “B”, para Omegas e Opalas da Velocidade na Terra, Maurício Gaudêncio é o campeão com 205 pontos. Gilberto Carlassara, que não correu a terceira etapa, está em segundo lugar, com 59 pontos e Luiz Fernando Busato está na terceira colocação, com 54 pontos.

As categorias Terra seguem a temporada 2018 com o maior grid do Metropolitano de Velocidade no Asfalto de Curitiba, reunindo 42 carros em média nas cinco primeiras etapas. Na Terra Marcas “A”, a liderança é de Leonardo Kowalski, com 184 pontos e a disputa pelo título será com a dupla Amauri Lisboa Jr/Stive Tokarski que tem 174. Roberto Bonato é o terceiro colocado com 94 pontos. Na Terra Marcas “B”, Guilherme Ragnini é o campeão antecipado, com 172 pontos. O vice-líder Luiz Otávio Brambila tem 129 e o terceiro colocado Carlos Eduardo Schilipack tem 86 pontos. E na Terra Turismo “C”, a “briga” vai ser muito boa entre o líder James Schwerdtner (154), Evandro Maldonado (132), José Luiz Cavassin (121) e Nilton da Silva Filho (105), para definir os três primeiros colocados e o campeão. Mais uma vez o fim de semana promete boas corridas no AIC.

Programação

A programação da sexta etapa do Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto 2018 começa no sábado (20/10), com a realização de quatro treinos livres e os treinos classificatórios do Metropolitano de Curitiba, nas categorias Marcas, Turismo 1.6, Turismo 5000 e Terra. Acontecerão ainda os briefings com os pilotos da Turismo 5000, das 12h20 às 12h35, pilotos da Marcas e Turismo das 12h40 às 13 horas e das categorias Terra das 13h05 às 13h25. A primeira prova das categorias Turismo 5000, será realizada a partir das 16h35, para 20 minutos mais duas voltas. E no domingo (21/10), o evento acontece das 8h20 às 15h35, iniciando com os warm-ups, das 8h20 às 9h15, seguindo com as primeiras corridas do Metropolitano de Curitiba, nas categorias Marcas e Turismo 1.6, às 9h45, para 30 minutos mais duas voltas, Terra, às 10h45, para 20 minutos mais duas voltas, e a segunda corrida da Turismo 5000, às 11h35, para 20 minutos mais duas voltas seguida de pódio. Na parte da tarde, as disputas começam com a segunda prova das categorias Marcas e Turismo, às 13h25, e a segunda prova das categorias Terra, acontece às 14h35. Na sequencia, a partir das 15h10, serão realizados os pódios das categorias Marcas “A”, Marcas “B”, Turismo 1.6 “I”, Terra Marcas “A”, Terra Marcas “B” e Terra Turismo “C”, encerrando as atividades no AIC.

Classificação

Com cinco etapas realizadas e dez provas disputadas, os cinco primeiros do Metropolitano de Velocidade no Asfalto 2018, por categoria são: MARCAS “A” – 1º) Gustavo Magnabosco (SC), com 154 pontos; 2º) Rulan Carta Filho/Andrei Carta (PR), 121; 3º) Fausto de Lucca (SC), 108; 4º) Richard Reidrich (SC), 102; 5º) Wanderlei Berlanda Jr (SC), 91. MARCAS “B” – 1º) João Paulo Naumes/Alysson Nurnberg (PR), 169 (Campeã); 2º) Samir Guimarães (SC), 106; 3º) Marcelo Andrade (PR), 80; 4º) Adriano Braz Neto (PR), 79; 5º) Wilians Peres (PR) 74. TURISMO 1.6 “I” – 1º) Romulo Molinari (PR), 192; 2º) José Pederneiras (PR), 151; 3º) Felipe Lobo (SC), 148; 4º) Antonio Carvalho (PR), 121; 5º) Geison Tureck (PR), 104. TURISMO 5000 “A” – 1º) Armin Kliewer (SC), 172 (Campeão); 2º) Richard Heidrich (SC), 108; 3º) Marco Antonio Garcia (PR), 84; 4º) Márcio Reuter (SC), 82; 5º) Wanderlei Berlanda (SC), 63. TURISMO 5000 “B” – 1º) Maurício Gaudêncio (PR), 205; 2º) Gilberto Carlassara (PR), 59; 3º) Luiz Fernando Buratto (PR), 54; 4º) Mário Broering/Rubens Kliewer (SC), 43; 5º) Ivo Ribeiro Neto/Ivan Ribeiro (PR), 34. TERRA MARCAS “A” – 1º) e Leonardo Kovalski (PR), 184; 2º) Amauri Lisboa Jr/Stive Tokarski (PR), 174; 3º) Roberto Bonato (PR), 94; 4º) Geovane Ciesielski (PR), 72; 5º) Naor Petry (PR), 64. TERRA MARCAS “B” – 1º) Guilherme Ragnini (PR), 172; 2º) Luiz Otávio Brambila (PR), 129; 3º) Emerson Szwed (PR), 86; 4º) Carlos Eduardo Schilipack (PR), 79; 5º) Aleksander Pereira (PR), 65. TERRA TURISMO “C” – 1º) James Schwerdtner (PR), 154; 2º) Evandro Maldonado (PR), 132; 3º) José Luís Cavassin (PR), 121; 4º) Nilton da Silva Filho (PR), 105; e 5º) Bruno Muhlstedt (PR), com 69 pontos.

marcaspr

brkart

prterra

rali5

arrancadapr402

novembro 2018
S T Q Q S S D
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
2ª Etapa – Turismo 5000 – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017
2ª Etapa – Turismo – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
2ª Etapa – Marcas – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Marcas – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo 5000 – Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017

 

Mais Vídeos Clique AQUI!