Get Adobe Flash player

Luiz Aparecido

Rubens Gatti informa que as provas serão remarcadas quando as restrições sanitárias foram suspensas (Foto: Mario Ferreira)

Rubens Gatti informa que as provas serão remarcadas quando as restrições sanitárias foram suspensas (Foto: Mario Ferreira)

CURITIBA (PR) – Em cumprimento ao decreto do Governo do Estado, que proíbe a realização de eventos esportivos visando diminuir a disseminação do vírus da Covid-19, a Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), cancelou provas de arrancada e kart no Paraná.

A prova de arrancada seria realizada sábado e domingo, em Toledo, com promoção e organização do Automóvel Clube de Toledo e da Associação Pilotos de Arrancada de Toledo. A competição seria válida pela etapa de encerramento do campeonato de 2020 e pela abertura da temporada de 2021.

Já a prova de kart estava programa para o próximo sábado, em Foz do Iguaçu, valendo pela Copa Mercosul, com organização e promoção do Automóvel Clube de Foz do Iguaçu e da Associação dos Kartistas de Foz do Iguaçu.

Rubens Gatti, presidente da FPrA, informa que novas datas para a realização das provas serão marcadas assim que as autoridades sanitárias do Governo do Estado e das prefeituras diminuam as restrições. “Vamos aguardar que a pandemia entre em estabilidade para estudarmos novas datas para estas provas. No momento todo cuidado é pouco”, informa Rubens Gatti.

Largada da primeira etapa da Gold Classic, que teve 64 carros em Interlagos (Foto: Divulgação)

Largada da primeira etapa da Gold Classic, que teve 64 carros em Interlagos (Foto: Divulgação)

Aberta no mês de janeiro com grid recorde de 64 carros na pista de Interlagos, a temporada de 2021 da Gold Classic definiu na última quarta-feira (24) a lista dos pilotos que vão disputar a segunda etapa. Com transmissão ao vivo no canal “Acelerados”, do YouTube, as duas corridas do evento estão marcadas para dia 3 de abril, Sábado de Aleluia, e vão marcar a primeira aparição da maior competição de carros clássicos e antigos do Brasil em Londrina (PR). A programação no Autódromo Internacional Ayrton Senna terá como preliminar a abertura do Campeonato Metropolitano de Automobilismo.

“Desde a criação da Gold Classic, em 2018, abrimos com bastante antecedência as inscrições de cada evento, há um desconto na taxa para os pilotos que antecipam a confirmação de suas participações. Os pilotos aderiram à proposta, e o resultado disso é que fechamos todas as vagas disponíveis para a etapa de Londrina 40 dias antes da largada”, observa o organizador do campeonato, Luc Monteiro. “Por uma questão de normas e pelas características da pista, nosso grid desta vez terá só 52 vagas. Existe demanda para um número maior, mas ainda não suficiente para formarmos dois grids”, aponta.

O paranaense Luciano Fracaro, um dos integrantes da Divisão 4/Premium  (Foto: Divulgação)

O paranaense Luciano Fracaro, um dos integrantes da Divisão 4/Premium
(Foto: Divulgação)

A categoria com maior número de inscritos para a Gold Classic em Londrina é a Divisão 4, com 16 carros na classe Premium e outros quatro na classe Stock. Categoria tecnicamente mais veloz da Gold Classic, a Divisão 4 inclui modelos como GM Omega e Opala, VW Puma, Willys Interlagos e protótipos Aldee. Outros 14 carros estarão na Divisão 1, sendo quatro na classe Speed (todos com pilotos gaúchos) e 10 na classe Turismo. A Divisão 2 terá 10 carros, sendo seis na classe GT e quatro na classe Turismo. Pela Divisão 3 serão oito os carros na pista, com cinco na classe GT & Protótipos e três na Turismo.

 

 Lista de inscritos para a etapa de Londrina

0 – Gabriel Bechtold (SC), GM Omega, Divisão 4/Premium

4 – Kadan Risso/Fábio Bensuaski (SP/SP), VW Karmann-Ghia, Divisão 2/GT

5 – Rubens Kliewer (PR), GM Omega, Divisão 4/Stock

6 – Caio Lacerda (SP), Aldee-VW, Divisão 4/Premium

7 – Paulo Rogério Stelle (PR), GM Omega, Divisão 4/Premium

8 – Juliano Meira (SP), VW Voyage, Divisão 1/Turismo

9 – Ciro Paciello (SP), GM Omega, Divisão 4/Premium

10 – Marcelo Kroth/Diego Lino (PR/PR), VW Gol, Divisão 2/Turismo

11 – Armin Kliewer (RR), GM Omega, Divisão 4/Premium

12 – Mauro Kern (SP), VW Puma, Divisão 4/Premium

14 – Anderson Andrade (PR), GM Omega, Divisão 4/Premium

15 – Heitor Nogueira (SP), Espron, Divisão 3/GTP

16 – Denísio Casarini (SP), Willys Interlagos, Divisão 4/Premium

17 – Ricardo Domenech/Rogério Barbato (SP), GM Opala, Divisão 4/Stock

18 – Silvano Brock (RS), VW Fusca, Divisão 1/Speed

19 – Maurício Gaudêncio (PR), GM Omega, Divisão 4/Stock

20 – Deninho Casarini (SP), VW Puma, Divisão 4/Premium

22 – Marcelo Kairis (SP), Corona Dardo, Divisão 2/GT

23 – Paulo Cury (SP), VW Passat, Divisão 3/Turismo

32 – Reinaldo Cangueiro (SP), Farus TS, Divisão 2/GT

33 – Roberto Lacombe (RS), VW Gol, Divisão 3/Turismo

35 – Alex Morais (PR), Aldee-VW, Divisão 4/Premium

36 – Gilberto Koike (SP), Espron, Divisão 3/GTP

37 – Giovani Almeida (SP), Aldee-VW, Divisão 4/Premium

38 – Luciano Fracaro (PR), GM Omega, Divisão 4/Premium

41 – Ike Nodari (SC), Fiat Uno, Divisão 1/Turismo

42 – Richard Heidrich (SC), GM Omega, Divisão 4/Premium

43 – Edgard Xavier (SP), VW Puma, Divisão 2/GT

44 – Guilherme Melo (MG), VW Puma, Divisão 2/GT

49 – Paulo Jalles (MG), Fiat Uno, Divisão 1/Turismo

55 – Paulo Loco (SP), Aldee-VW, Divisão 4/Premium

57 – Anderson Barros (MG), VW Passat, Divisão 1/Turismo

65 – Willian Chahine (SP), VW Puma, Divisão 2/GT

66 – Almir Morales (SC), VW Voyage, Divisão 1/Turismo

71 – José Carlos Franzói (PR), GM Omega, Divisão 4/Premium

74 – Arthur Bailo/Thiri Lorentz (PR/PR), VW Gol, Divisão 2/Turismo

78 – Matheus Beccalli (SP), VW Passat, Divisão 1/Turismo

79 – Norberto Kröning Correa (RS), Divisão 1/Speed

88 – Moacir Fighera (RS), VW Fusca, Divisão 1/Speed

101 – Adir Veneno Júnior (PR), GM Omega, Divisão 4/Stock

112 – Carlos Guizzo (RS), VW Fusca, Divisão 1/Speed

117 – Glauber Pelegrini (MG), VW Passat, Divisão 1/Turismo

143 – Hamilton Morsch (PR), GM Chevette Divisão 1/Turismo

222 – Fábio Tokunaga (PR), VW Gol, Divisão 1/Turismo

248 – Leandro Kairis (SP), Fiat 147, Divisão 2/Turismo

335 – Rogério Schuhli/Thiago Brandt (PR/PR), Aldee-VW, Divisão 3/GTP

337 – Leonardo Almeida (SP), Porsche 914, Divisão 3/GTP

339 – Rafael Schuhli (PR), VW Puma, Divisão 3/GTP

343 – Franccesco Esposito (PR), GM Omega, Divisão 4/Stock

777 – Paulo Henrique Costa/Cássio Cortes (PR/RS), VW Voyage, Divisão /Turismo

858 – Fernando Morassi (SP), VW Voyage, Divisão 2/Turismo

913 – Carlão Estites (SP), Ford Escort, Divisão 3/Turismo

A pista de arrancada do Autódromo Rafael Sperafico receberá pilotos de vários estrados neste sábado e domingo (Foto: Divulgação)

A pista de arrancada do Autódromo Rafael Sperafico receberá pilotos de vários estrados neste sábado e domingo (Foto: Divulgação)

TOLEDO (PR) – Seguindo todos os protocolos de sanitários estabelecidos pelo decreto do Governo do Paraná e da Prefeitura de Toledo, o Campeonato Paranaense de Arrancada de 201 Metros terá a decisão sábado e domingo na pista de arrancada do Autódromo Rafael Sperafico, em Toledo, no Oeste do Paraná

A prova também será válida pela etapa de abertura do campeonato de 2021. A promoção e organização são do Automóvel Clube de Toledo e da Associação de Pilotos de Arrancada de Toledo, com supervisão da Federação paranaense de Automobilismo (FPrA).

As categorias a serem disputadas serão Standart, Dianteira Turbo C, Dianteira Turbo B, Dianteira Turbo A, Dianteira Turbo A Light, Turbo Traseira A, Turbo Traseira B, Street Tração Traseira, Traseira Street Turbo, ProStock, Drag Light, Slick, Desafio 7,5 Segundos, Desafio 8,0 Segundos, Desafio 8,5 Segundos e Extreme.

Temporada 2021

O campeonato de 2021 será disputado em quatro etapas, todas previstas para Toledo. Além da primeira etapa, neste fim de semana, as demais serão nos dias 10 e 11 de abril, 14 e 15 de agosto, e 6 e 7 de novembro. Há a possibilidade de uma etapa ser remanejada para Curitiba.

A Copa Mercosul será a primeira competição de kart deste ano em Foz do Iguaçu (foto: Divulgação)

A Copa Mercosul será a primeira competição de kart deste ano em Foz do Iguaçu (foto: Divulgação)

FOZ DO IGUAÇU (PR) – A Copa Mercosul abre a temporada de kart de Foz do Iguaçu, no dia 6 de março. Na sequência será disputado no Campeonato Citadino/Copa Itaipu-Itamed, com seis etapas. As duas competições serão disputadas no Adrena Kart, com promoção e organização do Automóvel Clube de foz do Iguaçu e Associação dos

Pilotos de Foz do Iguaçu (Akafi), com supervisão da Federação Paranaense

de Automobilismo (FPrA).

As inscrições para a Copa Mercosul já estão abertas e podem ser feitas pelo telefone (45) 3572-0022, sempre a partir das 14 horas. Será ma competição aberta, com três horas de duração, regida pelo CDA (Código Desportivo do Automobilismo), em categoria única com motor quatro tempos sorteado. Poderão participar pilotos com idade superior a 15 anos.

O limite máximo de participantes será de 25 equipes, podendo cada uma inscrever dois pilotos. Um piloto poderá se inscrever no máximo em duas equipes. A taxa de inscrição será de R$ 2.500 por equipe, estando incluído neste valor um motor, que será sorteado; um jogo de pneu e o combustível da tomada de tempo e a prova.

Citadino

Já o Campeonato Citadino de Kart de Foz do Iguaçu será disputado em seis etapas, começando do dia 20 de março. As demais etapas estão marcadas para os dias 10 de abril, 15 de maio, 7 de agosto, 4 de setembro e 16 de outubro.

As categorias do Citadino serão Mirim, Cadete, F-4 Júnior, F-4 Graduados, F-4 Sênior e F-4 Super Sênior.

Bento Tino, vice-presidente da FPrA, foi uma das autoridades desportivas que recepcionaram o governador Ratinho em Foz do Iguaçu (Foto: Abel da Banca)

Bento Tino, vice-presidente da FPrA, foi uma das autoridades desportivas que recepcionaram o governador Ratinho em Foz do Iguaçu (Foto: Abel da Banca)

O 27º Transparaná, maior rali de regularidade do Brasil, termina neste sábado, com a realização da 4ª e última etapa, que terá largada às 9 horas no CTG de Irati e chegada às 15 horas no Palácio Iguaçu, em Curitiba.

O Transparaná teve sua largada promocional na terça-feira, em Foz do Iguaçu. A primeira etapa foi disputada quarta-feira, com o percurso de Foz do Iguaçu a Cascavel. A segunda, quinta-feira, de Cascavel a Guarapuava; a terceira nesta sexta-feira, de Guarapuava a Irati. Ao todo, as 110 duplas participantes, representando 13 estados e o Distrito Federal, percorrerão 1.000 quilômetros.

O governador do Paraná Carlos Massa Ratinho Júnior acompanhou a largada do Transparaná em Foz do Iguaçu e estará neste sábado na chegada, no Palácio Iguaçu. Em Foz do Iguaçu, Ratinho recebeu das mãos de Bento Tino, vice-presidente da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) a carteira de piloto de Rali de Regularidade. Ele participaria da primeira etapa, de Foz do Iguaçu a Cascavel, mas compromissos políticos/administrativos de última hora impediram que disputasse a competição. Enquanto acompanhou a largada do Transparaná, Ratinho também foi informado das ações que estão sendo realizadas para a construção do Autódromo de Foz do Iguaçu.

O governador Ratinho Júnior com dirigentes e organizadores do Transparaná, quando foi informado das ações para a construção do autódromo de Foz do Iguaçu (Foto: Abel da Banca)

O governador Ratinho Júnior com dirigentes e organizadores do Transparaná, quando foi informado das ações para a construção do autódromo de Foz do Iguaçu (Foto: Abel da Banca)

Quando a pandemia do coronavírus estiver mais branda a poeira volta a levantar em Ponta Grossa (Foto: Victor Lara)

Quando a pandemia do coronavírus estiver mais branda a poeira volta a levantar em Ponta Grossa (Foto: Victor Lara)

PONTA GROSSA (PR) – Mais uma vez a final do Campeonato Paranaense de Velocidade na Terra de 2020 é adiada. A 3ª e última etapa da competição estava prevista para este fim de semana no Autódromo André de Geus, em Ponta Grossa.

Mais uma vez o adiamento da prova decisiva é para cumprir os decretos das secretarias de Saúde do Paraná e do município de Ponta Grossa, que visam coibir a disseminação do coronavírus. Desta forma a prova promovida e organizada por Carlos Alberto Soares, com organização do Automóvel Clube de Ponta Grossa e supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) terá uma nova data marcada assim que as condições sanitárias permitam.

 

A temporada 2021 do Paranaense de Velocidade terá a primeira etapa em Curitiba (Foto: Victor Lara)

A temporada 2021 do Paranaense de Velocidade terá a primeira etapa em Curitiba (Foto: Victor Lara)

CURITIBA (PR) – Na expectativa de que até lá a pandemia no coronavírus esteja em melhor patamar, a Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) marcou para maio a abertura do Campeonato Paranaense de Velocidade, que nesta temporada será disputado em três etapas.

A abertura está marcada para os dias 22 e 23 de maio, em Curitiba. A segunda está foi programa para os dias 3 e 4 de julho, em Cascavel; e a terceira e última está prevista para os dias 25 e 26 de setembro, em Londrina. As categorias em disputas serão Marcas A, Marcas B, Turismo A, Turismo B e Turismo C.

Rubens Gatti, presidente da FPrA, diz que a decisão de marcar o início do campeonato para daqui três meses é para ver se até lá as coisas tenham melhorado e que a vacina do Covid-19 já tenha chegado para a grande maioria, e assim os eventos possam ser realizados com mais segurança.

Final de 2020

Mas em março Rubens Gatti espera que seja possível realizar a última etapa do campeonato do ano passado, que não pode ser disputada em dezembro em função das restrições sanitárias para evitar a disseminação do coronavírus. A prova está marcada para os dias 13 e 14 de março, no Autódromo Internacional de Curitiba.

Rubens Gatti desta o profissionalismo, dedicação e empenho dos paranaenses envolvidos no automobilismo (Foto: Victor Lara)

Rubens Gatti destaca o profissionalismo, dedicação e empenho dos paranaenses envolvidos no automobilismo (Foto: Victor Lara)

CURITIBA (PR) – De acordo com dados oficias da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo), a Federação de Automobilismo do Paraná (FPrA) tem o maior número de pilotos federados à entidade. Mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia do coronavírus, o Paraná fechou 2020 com 1.302 pilotos, contra 1.138 de São Paulo. Depois vêm Santa Catarina, com 759 pilotos; Rio Grande do Sul, com 701; e Ceará, com 366.

O presidente Rubens Gatti destaca que o prêmio da Federação Paranaense ser atualmente a Federação número 1 em pilotos do Brasil deve ser repartido com todos os paranaenses que fazem automobilismo. Gatti destaca o trabalho de base feito pelos clubes, a dedicação dos pilotos, o profissionalismo dos preparadores, o empenho dos promotores. Gatti acrescenta ainda a participação das autoridades esportivas dos municípios onde estão as praças esportivas e no ano da pandemia, acrescenta-se também as autoridades de saúde, que atuaram junto com a Federação e com rígidos protocolos sanitários, permitiu que o Paraná fosse o primeiro estado a retorna as competições no Pós-Covid, no novo-normal. “Todos os envolvidos com automobilismo no Paraná têm sua parcela de contribuição para sermos a principal Federação do País. O ano foi difícil, mas conseguimos dentro do possível, fazer automobilismo. Os desafios continuam e esperamos manter esta posição também na temporada de 2021”, frisa Gatti.

Gatti também enfatiza que o quadro técnico da Federação é muito bom, permitindo que faça até oito eventos em um mesmo fim de semana, em diversos pontos do Paraná. “Temos todas as modalidades e o kart, que é a base do esporte motor, é muito forte. Temos pólos da modalidade hoje em Curitiba, Londrina, Campo Mourão, Cascavel, Foz do Iguaçu, Pato Branco e Guarapuava. O kart também está crescendo em Francisco Beltrão e Rio Negro. A Velocidade na Terra concentra-se na região Metropolitana de Curitiba e Ponta Grossa, mas Apucarana está voltando de novo ao protagonismo. A arrancada cresce todos os anos”, diz Gatti.

O Kartódromo Ayrton Senna abre a temporada de kart de Pato Branco com a Copa Stock (Foto: Mario Ferreira)

O Kartódromo Ayrton Senna abre a temporada de kart de Pato Branco com a Copa Stock (Foto: Mario Ferreira)

PATO BRANCO (PR) – O Kart Clube de Pato Branco divulgou o calendário de duas competições para a temporada deste ano. O Kartódromo Municipal Ayrton Senna irá sediar a Stock Kart e o Campeonato Pato-braquense.

Segundo Lucian Brandalize, presidente do clube, a Copa Stock será em duas etapas, sendo a primeira nos dias 5 e 6 de março e a segunda nos dias 3 e 4 de dezembro. Já o Campeonato Pato-branquense será em três etapas, com disputas nos dias 10 e 11 de abril, 12 e 13 de junho e 16 e 17 de outubro. “Mesmo ainda com as incertezas causadas pela pandemia do coronavírus, as expectativas são boas. Além dos paranaenses das regiões Sudoeste e Oeste, também teremos muitos competidores do Oeste de Santa Catarina e do Norte do Rio Grande do Sul”, acentua Lucian.

A largada do 27º Transparaná será em Foz do Iguaçu e a chegada em Curitiba (Foto: Divulgação)

A largada do 27º Transparaná será em Foz do Iguaçu e a chegada em Curitiba (Foto: Divulgação)

A cidade de Foz do Iguaçu será o ponto de concentração e de partida do 27º Transparaná – um dos encontros off-road mais tradicionais do país, que acontecerá de 16 a 20 de fevereiro. Organizado pelo Jeep Clube de Curitiba, com supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), a competição cortará o estado do Paraná em quatro dias de provas e aproximadamente 1.000 quilômetros de muita aventura, com destino ao Palácio Iguaçu, sede do governo do Estado, em Curitiba. As cidades de pernoites serão Cascavel, Guarapuava e Irati.

Até o momento, são 104 veículos inscritos, divididos nas categorias Máster, Graduado, Turismo, Light e Adventure. São pessoas vindas de dez estados, sendo: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Goiânia, Bahia e Piauí.

“Além de quantitativo, este grid está altamente qualificado. Os principais nomes do rali nacional confirmaram presença no nosso certame e isso é garantia de grandes disputas pelo pódio de todas as categorias. Os maiores campeões do rali de regularidade nacional estarão conosco e isso é motivo de orgulho para nós”, declarou o diretor geral do Transparaná, Vinicius Gunha, o Gallo.

A secretaria de prova será no Centro de Convenções de Foz do Iguaçu, localizado no famoso ponto turístico das Cataratas do Iguaçu. No dia 16 de fevereiro, a partir das 14h, o Transparaná começará a receber os participantes para confirmação de presença, retirada dos kits e vistorias técnicas. A largada está programada para o dia 17, às 9h.

O roteiro

Primeiro dia de prova – Foz do Iguaçu a Cascavel (240 quilômetros)

 

De acordo com o diretor de prova, Vander Hirt, o Fritão, o roteiro do primeiro dia margeará o Parque Nacional do Iguaçu. Logo no começo, haverá uma pista onde pilotos e navegadores deverão estar bem concentrados para encarar muitos balaios. “Afirmo que o resultado do primeiro dia será definido neste trecho”, alertou Fritão.

Cumprido este desafio inicial, pilotos e navegadores seguirão por estradas mais abertas (e em linha) dentro de fazendas de eucaliptos. “A chegada em Cascavel promete ser emocionante. Teremos uma fazenda com trilhas de mata nativa e uma outra pista, que permitirá alta velocidade e, claro, mais balaios. Será um verdadeiro espetáculo, com os carros escorregando e levantando poeira (ou espalhando lama)”, concluiu.

 

Segundo dia de prova – Cascavel a Guarapuava (310 quilômetros)

 

O segundo dia de Transparaná segue rumo a cidade de Guarapuava, passando por Laranjeiras do Sul, Goioxim e Palmeirinha. A prova será em linha, passando por fazendas de reflorestamento de pinus. Haverá os tradicionais balaios e as médias de velocidade serão justas (ora alta).

 

Terceiro dia – Guarapuava a Irati (220 quilômetros)

 

O dia começa em uma pista de motocross localizada ao lado do Rio Jordão (e assim, a caravana do Transparaná se despedirá de Guarapuava). Com pouco trecho deslocamento, os off-roaders passarão por uma fazenda de pinus com terreno bom e bem diversificado, com direito a lama. “Essa será a prova mais veloz do Transparaná 2021, com muitas mudanças de direção. Também teremos vários balaios”. Fazem parte do roteiro as localidades de Guará e Imbituva.

Para encerrar o dia e colocar aquela “pimenta” na disputa e deixar a briga pelo título de 2021 ainda mais acirrada, haverá uma outra pista dentro do CTG de Irati, com muitos balaios (um em cima do outro), onde a intenção será separar os “homens dos meninos”.

 

Quarto dia – Irati a Curitiba (205 quilômetros)

 

A mesma pista do CTG em Irati abrirá o último dia do Transparaná; que depois seguirá rumo a Porto Amazonas e São Luiz do Purunã. O destaque ficará por conta da Fazenda Santa Joana que oferece uma vasta opção de trilhas extremamente técnicas. Mas antes de chegar lá, um novo setor com diversos balaios continuará exigindo a atenção e habilidade das duplas. Será “faca nos dentes” do início ao fim do rali.

O pórtico de chegada do Transparaná será montado no Palácio do Governo.

 

O 27º Transparaná é patrocinado por Governo do Estado do Paraná, Sanepar, Copel Energia, Prati Donaduzzi, Dispauto Auto Peças, GS Performance, Mamute Off-Road, Acassius Centro Gráfico, Trilha Euro Car, Troller, Ekron Off-Road.

Tem apoio de Estrada Distribuidora de Combustível, Guarapuava 4×4, Velho Madalosso, Bemajjy Bolsas, RL Cópias, Insam, Fábrica das Cópias, Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, Prefeitura Municipal de Cascavel, Prefeitura Municipal de Guarapuava e Prefeitura Municipal de Irati.

marcaspr

brkart

prterra

rali5

arrancadapr402

março 2021
S T Q Q S S D
« fev    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
2ª Etapa – Turismo 5000 – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017
2ª Etapa – Turismo – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
2ª Etapa – Marcas – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Marcas – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo 5000 – Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017

 

Mais Vídeos Clique AQUI!