Get Adobe Flash player

Velocidade na Terra

A categoria Old Chevy mostrou muita competitividade, projetando uma excelente temporada em 2021 (Foto: Victor Lara)

A categoria Old Chevy mostrou muita competitividade, projetando uma excelente temporada em 2021 (Foto: Victor Lara)

A etapa final do Paranaense de Velocidade na Terra 2020 e abertura da temporada 2021 da modalidade foi realizada com sucesso pelo Ponta Grossa Motor Clube no sábado e domingo, com a participação de 72 carros no autódromo da cidade de Ponta Grossa. A etapa foi realizada nas categorias Old Chev A e B, Marcas A e B, Marcas Estreantes, Old Fusca Velocidade A e B, e Kart Cross, com organização de Carlos Alberto Soares, o Carlinhos do Ponta Grossa Motor Clube, e supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), no evento denominado “Prova Ponta Grossa 198 Anos”.

Como no sábado (11), o tempo começou com uma garoa fina e no meio da tarde choveu forte, não foi possível realizar os treinos livres, Classificatório e a primeira bateria como estavam previstos. A programação da etapa foi adequada para o domingo (12), que amanheceu ensolarado, com um treino livre, os treinos classificatórios e uma bateria de cada categoria. Destaque para a participação do público, que além da Galera da Curva, principal torcida da Velocidade na Terra, haviam quase mil pessoas, obedecendo o distanciamento e usando as máscaras, como determinaram os órgãos de saúde do município.

Na categoria Old Fusca Velocidade A, que contou com 18 carros, a vitória foi de Luís Fernando Tatsch, seguido de Jefferson Leopoldo de Pontes, Rogerson Pereyma da Silva, Emanuel Pauzer e Luciano Laroca Rosa. Na Old Fusca Velocidade B, venceu Ailson Júnior, com Alexandre José Marzolla em segundo e Artur Leonel de Pontes em terceiro lugar.

Alefer Rafael Maia da Costa venceu na Old Chev A, tendo Robson Moura em segundo, Cleverson Petrich em terceiro, Flávio Mendes em quarto e Rogério Torres em quinto lugar. Na Old Chev B venceu Rafael Welsyski, seguido de Fagner Lenkot, Fabrício Lenkot, Ricardo Moleta e Dorival do Valle. As duas categorias Old Chev reuniram 25 carros.

A categoria Marcas A foi dominada de ponta a ponta pelo piloto Leonardo Kovalski, seguido de Stive Augusto Tokarski, Jean Carlo Gans e Amauri “Juca” Lisboa Júnior. Na categoria Marcas B, venceu João Ademir Stabach, com o acidente de Antonio Jorge Amorim Carvalho, que abandonou a prova logo na primeira volta.

Na Marcas Estreantes a vitória foi de Jocemar Chiqueti, com Vitor Colodel em segundo, Genilson Colodel em terceiro, Sandro Stenzowski em quarto e Jarbas Schust em quinto lugar. E na Kart Cross, venceu Marcel Machado Moreira, tendo Maiko Reis Gregório em segundo, Luiz Henrique Camargo em terceiro, Douglas Luís Rodrigues em quarto e Luiz Santos Camargo em quinto lugar.

A segunda etapa do Paranaense de Velocidade na Terra está marcada para os dias 23 e 24 de outubro, também em Ponta Grossa.

Douglas Torres lidera a categoria Old Che A (Foto: Victor Lara)

Douglas Torres lidera a categoria Old Che A (Foto: Victor Lara)

O Ponta Grossa Motor Clube recebe amanhã e domingo os pilotos para disputar a final do Paranaense de Velocidade na Terra 2020 e a abertura da Temporada 2021 da modalidade. A etapa será realizada nas categorias Old Chev, Marcas, Turismo 5000, Old Fusca Velocidade, Turismo Clássico, Kart Cross e Auto Cross, com organização de Carlos Alberto Soares, o Carlinhos do Ponta Grossa Motor Clube e supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), no evento denominado “Prova Ponta Grossa 198 Anos”.

Os pilotos da Velocidade na Terra, junto com o Promotor Carlinhos, estão mobilizados para realizar esse evento desde o início do ano, que poderá ter a presença do público em número limitado, de acordo com os Decretos Estaduais e Municipais de combate ao Covid-19. O evento conta com o apoio da Oxigênesis Gases Atmosféricos, Cia do Chopp, Mandimad, Euro Auto Peças, Nano Condicionador de Metais, Mahle Rede de Postos e ARM Manutenção Industrial e Predial.

Programação

A programação da “Prova Ponta Grossa 198 Anos” começa amanhã, às 9 horas, com dois Treinos Livres de 15 minutos para todas as categorias. Às 13 horas será realizado o briefing, obrigatório para todos os pilotos. Seguido de intervalo do almoço e manutenção da pista. Das 13h45 às 15h05 serão realizados os Treinos Classificatórios de 10 minutos para todas as categorias. Seguido de manutenção da pista. Em seguida, a partir das 15h30, serão realizadas a primeiras baterias de todas as categorias no tempo de 15minutos mais uma volta, com exceção da Marcas A e B que é 20 minutos mais uma volta.

No domingo (12), as atividades em pista começam às 9 horas, com o terceiro Treino Livre para todas as categorias. A partir das 11 horas serão realizadas as segundas baterias da Old Chev A, Old Chev B e Turismo Clássico Injetado e Carburado de 15 minutos mais uma volta cada. Seguido de uma hora de intervalo para o almoço. A partir das 14 horas serão realizadas as segundas baterias das categorias Old Fusca Velocidade A e Light (20 minutos + 1 volta), Kart Cross (15 minutos + 1 volta), e, Marcas A e B (20 minutos + 1 volta). E a partir das 16 horas acontecerá a premiação com troféus do 1.º ao 5.º colocados em cada categoria, encerrando as atividades desportivas no autódromo.

Classificação

A classificação da Temporada 2020 por categoria é a seguinte:

MARCAS A – 1º) Stive Augusto Tokarski, com 71 pontos; 2º) Amauri Lisboa Júnior, 69; 3º) Leonardo Kovalski, 50; 4º) Gefferson Luís de Lima, 42; 5º) Ricardo Pissett Pamplona, 36; 6º) João Ademir Stabach, 26; 7º) Marlon Watanabe, 23; 8º) Nilton da Silva Filho, 21; 9º) Jean Carlo Gans, 15; e 10º) Carlos Eduardo Schilipack e Gedson Gonçalves, com 3 pontos.

MARCAS B – 1º) Antonio Jorge Amorim Carvalho, com 83pontos; 2º) Arlei Tucholski, 46; 3º) Geovane Ciesielski, 35; 4º) Diego Lino, 28; e 5º) Bernard F. Chyla, com 15 pontos.

TURISMO 1.600 C – 1º) Genilso Colodel, com 87 pontos; 2º) Vithor Gustavo Colodel, 63; 3º) Marcos Aurélio Rodrigues de Melo, 51; 4º) Bruno Menezes Klein de Miranda, 27; 5º) Gabriel Bochnek de Ávila, 14; e 6º) Mateus Correia Prado, com 13 pontos.

OLD CHEV A – 1º) Douglas Torres, com 63 pontos; 2º) Cleverson David Petrich, 60; 3º) Fábio Aramis Claudino, 41; 4º) Pedro Everaldo dos Santos, 40; 5º) Hamilton Morsch, 39; 6º) Flávio de Avejaneda Mendes, 38; 7º) Maurício Cavali, 34; 8º) Alefer Rafael Maia da Costa, 16; 9º) Ricardo Smanioto, 10; 10º) Robson W. Weber/Tacito M. de Carvalho e Silva, 8; e 11º) Magno Domenico Bittencourt, com 7 pontos.

OLD CHEV B – 1º) Brendon Zonta Gabardo, com 88 pontos; 2º) Leonardo, 33; 3º) Dorival do Valle/Daniel do Valle e Edson Pilatti, com 30 pontos.

OLD FUSCA VELOCIDADE A – 1º) Jefferson Leopoldo de Pontes, com 76 pontos; 2º) Júlio César França Bueno, 70; 3º) Luís Fernando Tatsch, 51; 4º) Carlos Eduardo Brocovesz, 45; 5º) Rogerson Pereyma da Silva, 34; 6º) Emanuel Pauzer, 33; 7º) Juliano Ferreira dos Anjos, 28; 8º) Juliano Tozetto, 16; 9º) Victor Mahle, 13; 10º) Anderson Rodrigo de Souza, 10; 11º) Gabriel Januário dos Anjos, 9; 12º) Rafael Hilgemberg, 8; 13º) Ricardo Alexandre Chesco Santos, 7; 14º) Luciano Laroca Rosa e Daniel Lourenço Gelak, 6; e 15º) Abenildo Nascimento, com 3 pontos.

OLD FUSCA VELOCIDADE B – 1º) André Victor Nascimento, com 77 pontos; 2º) Artur Leonel de Pontes, 66; 3º) Alexandre Jose Marzolla e Nickolas Cavalli Lima, 30; e 4º) Jairo Kiyochi Nishida/Maycon Kiyochi Nishida, com 3 pontos.

TURISMO 5000 – 1º) Paulo Rogério Stellle, com 24 pontos; 2º) Tiago Jarczenka, 8; 3º) José Mereles da Cunha, 3; e 4º) Brendon Zonta Gabardo, sem pontos.

A Old Fuscas será uma das categorias em disputa no Paranaense de Velocidade na Terra na temporada de 2021 (Foto: Victor Lara)

A Old Fuscas será uma das categorias em disputa no Paranaense de Velocidade na Terra na temporada de 2021 (Foto: Victor Lara)

PONTA GROSSA (PR) – A Velocidade na Terra já tem datas definidas no Paraná, com todas as provas na cidade de Ponta Grossa. O primeiro evento do ano será os dias 11 e 12 de setembro, quando terá validade pela etapa de encerramento do Campeonato Paranaense de Velocidade na Terra de 2020 e pela etapa de abertura da temporada deste ano. A última etapa do ano passado não pode ser disputada deste dezembro, em função da pandemia do coronavírus.

Já o campeonato de 2021 será desenvolvido em três etapas, todas disputas em Ponta Grossa. A primeira etapa será nos dias 11 e 12 de setembro; a segunda em 23 e 24 de outubro; e a terceira e decisiva nos dias 4 e 5 de dezembro. A promoção de Carlos Alberto Soares e supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

Quando a pandemia do coronavírus estiver mais branda a poeira volta a levantar em Ponta Grossa (Foto: Victor Lara)

Quando a pandemia do coronavírus estiver mais branda a poeira volta a levantar em Ponta Grossa (Foto: Victor Lara)

PONTA GROSSA (PR) – Mais uma vez a final do Campeonato Paranaense de Velocidade na Terra de 2020 é adiada. A 3ª e última etapa da competição estava prevista para este fim de semana no Autódromo André de Geus, em Ponta Grossa.

Mais uma vez o adiamento da prova decisiva é para cumprir os decretos das secretarias de Saúde do Paraná e do município de Ponta Grossa, que visam coibir a disseminação do coronavírus. Desta forma a prova promovida e organizada por Carlos Alberto Soares, com organização do Automóvel Clube de Ponta Grossa e supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) terá uma nova data marcada assim que as condições sanitárias permitam.

 

Rubens Gatti desta o profissionalismo, dedicação e empenho dos paranaenses envolvidos no automobilismo (Foto: Victor Lara)

Rubens Gatti destaca o profissionalismo, dedicação e empenho dos paranaenses envolvidos no automobilismo (Foto: Victor Lara)

CURITIBA (PR) – De acordo com dados oficias da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo), a Federação de Automobilismo do Paraná (FPrA) tem o maior número de pilotos federados à entidade. Mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia do coronavírus, o Paraná fechou 2020 com 1.302 pilotos, contra 1.138 de São Paulo. Depois vêm Santa Catarina, com 759 pilotos; Rio Grande do Sul, com 701; e Ceará, com 366.

O presidente Rubens Gatti destaca que o prêmio da Federação Paranaense ser atualmente a Federação número 1 em pilotos do Brasil deve ser repartido com todos os paranaenses que fazem automobilismo. Gatti destaca o trabalho de base feito pelos clubes, a dedicação dos pilotos, o profissionalismo dos preparadores, o empenho dos promotores. Gatti acrescenta ainda a participação das autoridades esportivas dos municípios onde estão as praças esportivas e no ano da pandemia, acrescenta-se também as autoridades de saúde, que atuaram junto com a Federação e com rígidos protocolos sanitários, permitiu que o Paraná fosse o primeiro estado a retorna as competições no Pós-Covid, no novo-normal. “Todos os envolvidos com automobilismo no Paraná têm sua parcela de contribuição para sermos a principal Federação do País. O ano foi difícil, mas conseguimos dentro do possível, fazer automobilismo. Os desafios continuam e esperamos manter esta posição também na temporada de 2021”, frisa Gatti.

Gatti também enfatiza que o quadro técnico da Federação é muito bom, permitindo que faça até oito eventos em um mesmo fim de semana, em diversos pontos do Paraná. “Temos todas as modalidades e o kart, que é a base do esporte motor, é muito forte. Temos pólos da modalidade hoje em Curitiba, Londrina, Campo Mourão, Cascavel, Foz do Iguaçu, Pato Branco e Guarapuava. O kart também está crescendo em Francisco Beltrão e Rio Negro. A Velocidade na Terra concentra-se na região Metropolitana de Curitiba e Ponta Grossa, mas Apucarana está voltando de novo ao protagonismo. A arrancada cresce todos os anos”, diz Gatti.

Rubens Gatti (presidente) e Bento Tino (vice-presidente) buscam mais agilidade no atendimento aos pilotos paranaenses (Foto: Mario Ferreira)

Rubens Gatti (presidente) e Bento Tino (vice-presidente) buscam mais agilidade no atendimento aos pilotos paranaenses (Foto: Mario Ferreira)

CURITIBA (PR) – A pandemia do coronavírus continua afetando o automobilismo e não há uma estimativa exata de quando as competições poderão começar nesta temporada. Visando proporcionar conforto e evitar atropelos quando as provas foram confirmadas, a Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) atende os pilotos em cinco cidades do Estado. Neste início de temporada, a maior parte dos atendimentos está relacionado com a documentação e com a renovação ou confecções de Carteiras de Pilotos.

Rubens Gatti, presidente da FPrA, destaca a importância dos pilotos cuidarem da documentação o mais cedo possível porque assim que os protocolos sanitários das secretarias de Saúde do Estado e dos municípios permitirem, os campeonatos das mais diferentes categorias terão início. Para isso está com seis pontos de atendimento em cinco cidades do estado. Em Curitiba, os pilotos podem procurar a sede da federação, que serão atendidos por Salete e Zé Mário. Informações podem ser obtidas pelo Fone (41)  3345-4351; em Londrina e região Norte, com Ana (43) 3255-5313); em Cascavel, com Juliana Damian (45) 3223-6363; e Cleucir Lunardi (45) 9 9968-7176; em Foz do Iguaçu, com Bento Tino (45) 9 8409-4591; e em Pato Branco, com Ademar Assis Silvestre, o Chico, pelo Fone (46) 9 9105-4505.

A categoria Old Chevy foi destaque na temporada de 2020 na Velocidade na Terra do Paraná (Foto: Victor Lara)

A categoria Old Chevy foi destaque na temporada de 2020 na Velocidade na Terra do Paraná (Foto: Victor Lara)

PONTA GROSSA (PR) – Mais uma vez a final do Campeonato Paranaense de Velocidade na Terra de 2020 será adiada. Por duas vezes a competição não pode ser realizada em dezembro em função de chuva na região de Ponta Grossa, nos campos gerais. A terceira tentativa de realizar a 3ª e decisiva etapa estava marcada para o próximo fim de semana, mas teve que ser novamente adiada em função do Decreto do Governo do Paraná, que proíbe a realização de eventos até o dia 31 deste mês, em função da pandemia do coronavírus.

Rubens Gatti, presidente da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) adianta que uma nova data será marcada assim que as condições de saúde pública permitir. O local permanece o mesmo, o Autódromo André de Geus, em Ponta Grossa, com promoção de Carlos Alberto Soares, organização do Automóvel Clube de Ponta Grossa, e supervisão da FPrA.

Com duas etapas disputadas, o Paranaense de Velocidade na Terra tem como líderes Stive Augusto Tokarski, na categoria Marcas A; Antonio Jorge Amorim Carvalho, na Marcas B; Genilso Colodel, na Turismo 1.600 C; Douglas Torres, Old Chev A; Brendon Julyan Zonta Gabardo, na Old Chev B;  Jefferson Leopoldo de Pontes, na Old Fusca Velocidade A; André Victor Nascimento, na Old Fusca Velocidade B; e Paulo Rogério Stellle, na categoria Turismo 5000.

A categoria Old Chev é uma das mais equilibradas do Paranaense de Velocidade na Terra (Foto: Victor Lara)

A categoria Old Chev é uma das mais equilibradas do Paranaense de Velocidade na Terra (Foto: Victor Lara)

PONTA GROSSA (PR) – Pela segunda vez a final do Campeonato Paranaense de Velocidade na Terra é adiada em função da chuva. A terceira e última etapa do certame estava marcada inicialmente para o dia 6 deste mês, foi adiada para este fim de semana e agora está inicialmente prevista para os dias 16 e 17 de janeiro.

Segundo Carlos Alberto Soares, promotor do evento, choveu muito em Ponta Grossa na quarta e quinta-feira. A pista do Autódromo André de Geus ficou encharcada, não permitindo que as máquinas preparassem o circuito para as provas. Além disso, há a previsão de chuva para sábado e domingo. “Preferíamos adiar do que fazer com que os pilotos viagem a Ponta Grossa e tivéssemos que cancelar o evento no sábado à tarde”, adianta Carlos Alberto.

Com duas etapas disputadas, o Paranaense de Velocidade na Terra tem como líderes Stive Augusto Tokarski, na categoria Marcas A; Antonio Jorge Amorim Carvalho, na Marcas B; Genilso Colodel, na Turismo 1.600 C; Douglas Torres, Old Chev A; Brendon Julyan Zonta Gabardo, na Old Chev A;  Jefferson Leopoldo de Pontes, na Old Fusca Velocidade A; André Victor Nascimento, na Old Fusca Velocidade B; e Paulo Rogério Stellle, na categoria Turismo 5000.

Os Fuscas da categoria Old Fusca são sempre uma atração ao público (Foto: Victor Lara)

Os Fuscas da categoria Old Fusca são sempre uma atração ao público (Foto: Victor Lara)

PONTA GROSSA (PR) – O Paraná encerra a temporada de automobilismo de 2020 com a realização da 3ª e decisiva etapa do Campeonato Paranaense de Velocidade na Terra. A competição terá toda a sua programação desenvolvida sábado e domingo, no Autódromo André de Geus, em Ponta Grossa, com promoção de Carlos Alberto Soares, organização do Automóvel Clube de Ponta Grossa e supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA). Esta prova estava marcada para o último dia 6, mas foi adiada em função de chuva.

Para a definição dos títulos de todas as categorias, cada competidor descartará o pior resultado das seis provas, sendo obrigatório a participação. Sem o descarte e com duas etapas (quatro provas) disputadas, os lideres são Stive Augusto Tokarski, na categoria Marcas A; Antonio Jorge Amorim Carvalho, na Marcas B; Genilso Colodel, na Turismo 1.600 C; Douglas Torres, Old Chev A; Brendon Julyan Zonta Gabardo, na Old Chev A;  Jefferson Leopoldo de Pontes, na Old Fusca Velocidade A; André Victor Nascimento, na Old Fusca Velocidade B; e Paulo Rogério Stellle, na categoria Turismo 5000.

 

Classificação (sem descarte) do Paranaense de Velocidade na Terra

A categoria Marcas se notabiliza por bons pegas (Foto: Victor Lara)

A categoria Marcas se notabiliza por bons pegas (Foto: Victor Lara)

Categoria Marcas A

1º) Stive Augusto Tokarski, com 71 pontos

2º) Amauri Lisboa Júnior, 69

3º) Leonardo Kovalski, 50

4º) Gefferson Luís de Lima, 42

5º) Ricardo Felipe Pissett Pamplona, 36

6º) João Ademir Stabach, 26

7º) Marlon Watanabe, 23

8º) Nilton da Silva Filho, 21

9º) Jean Carlo Gans, 15

10º) Carlos Eduardo Schilipack, 3

Gedson Gonçalves, com 3 pontos

 

Categoria Marcas B

1º) Antonio Jorge Amorim Carvalho, com 83 pontos

2º) Arlei Tucholski, 46

3º) Geovane Ciesielski, 35

4º) Diego Lino, 28

5º) Bernard Favero Chyla, com 15 pontos

 

Categoria Turismo 1.600 C

1º) Genilso Colodel, com 87 pontos

2º) Vithor Gustavo Colodel, 63

3º) Marcos Aurélio Rodrigues de Melo, 51

4º) Bruno Menezes Klein de Miranda, 27

5º) Gabriel Bochnek de Ávila, 14

6º) Mateus Correia Prado, com 13 pontos

 

A categoria Old Chev tem a expectativa de um bom grid no encerramento da temporada (Foto: Victor Lara)

A categoria Old Chev tem a expectativa de um bom grid no encerramento da temporada (Foto: Victor Lara)

Categoria Old Chev A

1º) Douglas Torres, com 63 pontos

2º) Cleverson David Petrich, 60

3º) Fábio Aramis Claudino, 41

4º) Pedro Everaldo dos Santos, 40

5º) Hamilton Morsch, 39

6º) Flávio de Avejaneda Mendes, 38

7º) Maurício Cavali, 34

8º) Alefer Rafael Maia da Costa, 16

9º) Ricardo Smanioto, 10

10º) Robson William Weber/Tacito Monteiro de Carvalho e Silva, 8

11º) Magno Di Domenico Bittencourt, com 7 pontos

 

Categoria Old Chev B

1º) Brendon Julyan Zonta Gabardo, com 88 pontos

2º) Leonardo, 33

3º) Dorival do Valle/Daniel do Valle, 30

Edson Pilatti, com 30 pontos

 

Categoria Old Fusca Velocidade A

1º) Jefferson Leopoldo de Pontes, com 76 pontos

2º) Júlio César França Bueno, 70

3º) Luís Fernando Tatsch, 51

4º) Carlos Eduardo Brocovesz, 45

5º) Rogerson Pereyma da Silva, 34

6º) Emanuel Pauzer, 33

7º) Juliano Ferreira dos Anjos, 28

8º) Juliano Tozetto, 16

9º) Victor Mahle, 13

10º) Anderson Rodrigo de Souza, 10

11º) Gabriel Januário dos Anjos, 9

12º) Rafael Hilgemberg, 8

13º) Ricardo Alexandre Chesco Santos, 7

14º) Luciano Laroca Rosa, 6

Daniel Lourenço Gelak, 6

16º) Abenildo Nascimento, com 3 pontos

 

Categoria Old Fusca Velocidade B

1º) André Victor Nascimento, com 77 pontos

2º) Artur Leonel de Pontes, 66

3º) Alexandre Jose Marzolla, 30

Nickolas Cavalli Lima, 30

5º) Jairo Kiyochi Nishida/Maycon Kiyochi A. Nishida, com 3 pontos

 

Categoria Turismo 5000

1º) Paulo Rogério Stellle, com 24 pontos

2º) Tiago Jarczenka, 8

3º) José Mereles da Cunha, com 3 pontos

4º) Brendon Julyan Zonta Gabardo, sem pontos

Johnny Sequinel, diretor de prova;  Caros Alberto Soares, promotor; e Rubens Gatti, presidente da Federação Paranaense de Automobilismo (Foto: Victor Lara)

Johnny Sequinel, diretor de prova; Caros Alberto Soares, promotor; e Rubens Gatti, presidente da Federação Paranaense de Automobilismo (Foto: Victor Lara)

PONTA GROSSA (PR) – Com a previsão de fortes chuvas na região de Ponta Grossa no sábado e domingo, a final do Campeonato Paranaense de Velocidade na Terra foi adiada do próximo fim de semana para os dias 19 e 20 deste mês.

Carlos Alberto Soares, promotor do evento, explica que todo o trabalho de preparação do autódromo André de Geus seria nulo com o adiamento da prova na sexta-feira ou no sábado. Assim, achou melhor antecipar para também facilitar aos pilotos que vêem de regiões mais longínquas.  “Todas previsões apontam chuvas durante todo o fim de semana. Por isso nos antecipamos para cancelar o evento e já marcar a data futura”, frisa Carlos.

A final do Paranaense de Velocidade na Terra irá apontar os campeões de 2020 nas categorias Marcas A, Marcas B, Turismo 1.600 C, Old Chev A, Old Chev B,  Old Fusca Velocidade A, Old Fusca Velocidade B e Turismo 5000.

marcaspr

brkart

prterra

rali5

arrancadapr402

setembro 2021
S T Q Q S S D
« ago    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
2ª Etapa – Turismo 5000 – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017
2ª Etapa – Turismo – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
2ª Etapa – Marcas – 2ª Etapa Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Marcas – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo 5000 – Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017

 

Mais Vídeos Clique AQUI!