Get Adobe Flash player

O domingo teve sol de manhã e um pouco de garoa à tarde em Curitiba, durante as provas da 3ª etapa do Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto 2017, com bons “pegas” no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC), que conta com o apoio da Bana Pneus, Pirelli, Rodas Scorro, Grupo Taborda e Hotel Slaviero Executive Pinhais. Ao longo do dia foram sete corridas disputadas nas categorias Marcas “A” e “B”, Turismo 1.6 “C” “I”, Terra Marcas “A”, Marcas “B” e Turismo “C”, e Turismo 5000, com promoção e organização da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

GRIDS DE LARGADA – Durante os Treinos Classificatórios do Mertropolitano de Curitiba que definiram os grids de largada, os três primeiros por categoria foram: Marcas “A”: 1º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta (PR), 1m39s915; 2º) Gustavo Magnabosco (SC), 1m39s923; e 3º) Richard Heidrich (SC), 1m40s045. MARCAS “B” – 1º) Wilians Peres (PR), 1m40s246; 2º) Rafael Barranco (PR), 1m40s461; e 3º) Eduardo Pavelski (PR), 1m41s058. TURISMO 1.6 “I” – 1º) Elberto Alves (SC), 1m42s274; 2º) Rafael Lupatini/Alexandre Frankenberger (PR/SC), 1m42s355; e 3º) Roger Franke/André Conti (SC), 1m42s386. TURISMO 1.6 “C” – 1º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado (PR), 1m42s967; 2º) Beto Baú/Rodrigo Kostin (PR), 1m43s170; e 3º) Rodrigo Tassi/Luiz Ferreira (PR), 1m43s174. TERRA MARCAS “A” – 1º) Leonardo Kovalski (PR), 1m41s989; 2º) Juca Lisboa (PR), 1m42s518; e 3º) Aleksander Perreira/Bernard Chyla (PR), 1m44s068. TERRA MARCAS “B” – 1º) Thiago Brandt/Marco Mildenberg (PR), 1m44s108; 2º) Rodrigo Vieira (PR), 1m45s940; 3º) Carlos Schilipack/Artur Bailo Neto (PR), 1m46s151. TERRA TURISMO “C” – 1º) Marcelo Zen/Marcos Tokarski (PR), 1m45s170; 2º) Nilton Silva/César Fior (PR), 1m45s420; 3º) C. Tokaski/A. Tucholski (PR), 1m46s981. TURISMO 5000 (Oval) – 1º) Richard Heidrich (SC), 58s631; 2º) Anderson Andrade (PR), 58s860; 3º) Marco Garcia (PR), 59s505.

 

MARCAS – A primeira prova das categorias Marcas, com 17 participantes, teve largada às 9h35 de domingo, numa corrida muito disputada nas duas categorias. Na largada, o pole position Ruslan Carta Filho perdeu a liderança para Gustavo Magnabosco na primeira volta, seguidos de perto por Richard Heidrich, Marcel Sedano, Gustavo Dal Pizzol e Rafael Barranco. A “briga” estava boa pela liderança da prova entre Ruslan e Gustavo, na Geral e Marcas “A” até que na 12ª volta Ruslan assumiu ultrapassou Gustavo ficando em primeiro lugar. Os dois abriram um pouco dos demais, mas com problemas de freios, o carro de Ruslan não tinha o mesmo desempenho e na 15ª volta Gustavo Magnabosco reassumiu a liderança da prova. Na Marcas “B”, o grande “pega” foi entre Rafael Barranco, Wilians Peres e Eduardo Pavelski pela primeira posição. Depois de 20 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “A” foi de Gustavo Magnabosco com tempo total de 33min37s241, seguido de Ruslan Carta Filho, a 2s388, Richard Heidrich, a 7s465, Gustavo Dal Pizzol, a 9s066, Valmor Emílio, a 20s264, e em sexto lugar, Jair Bana, a 28s302. E na Marcas “B” venceu Rafael Barranco, com tempo total de 33min49s175, vindo a seguir Wilians Peres, a 2s341, Eduardo Pavelski, a 8s442, Alisson Nurnberg, a 34s040, Samir Guimarães, a 45s545, e, Bruno Pardo, a uma volta.

Na segunda prova das categorias Marcas “A” e “B”, que aconteceu às 14h20 também muito disputada, com os 17 “brigando” pelas melhores posições na pista. Na largada Gustavo Magnabosco manteve a liderança na primeira volta, seguido de Andrei Carta, Richard Heidrich, Gustavo Dal Pizzol, Wilians Peres e Rafael Barranco. Na terceira volta, depois de boa disputa com Magnabosco pela liderança, quebrou o cabo do acelerador do carro de Andrei Carta, que o obrigou a entrar nos boxes para o reparo, perdendo muitas posições. O grande “pega” da prova ficou por conta de Gustavo Dal Pizzol e Richard Heidrich pela segunda posição. Na Marcas “B” a disputa foi boa pela liderança, entre Wilians Peres, Rafael Barranco e Eduardo Pavelski. Após 20 voltas, nova vitória de Gustavo Magnabosco na Geral e na Marcas “A”, com tempo total de 33min40s465, com Richard Heidrich em segundo, a 11s245, Gustavo Dal Pizzol em terceiro, a 19s394, Marcel Sedano em quarto, a 20s140, Davi Dal Pizzol em quinto, a 20s461, e, Algacir Sermann Filho em sexto, a 8s608. E na Marcas “B” nova vitória de Rafael Barranco com tempo total de 34min01s284, seguido de Eduardo Pavelski, a 2s645, Gefferson de Lima, a 24s561, João Naumes, a 24s698, e, Wilians Peres, a uma volta. Ruslan Carta Filho marcou a volta mais rápida das duas provas, na 3.ª passagem da segunda corrida, com o tempo de 1min39s903, à média de 133,149 km/h. A classificação final da etapa por categoria foi a seguinte: MARCAS “A”: 1º) Gustavo Magnabosco, 40 pontos; 2º) Richard Heidrich, 27; 3º) Gustavo Dal Pizzol, 22; 4º) Ruslan Filho/Andrei Carta, 18; e 5º) Marcel Sedano, 10. MARCAS “B” – 1º) Rafael Barranco, 40; 2º) Eduardo Pavelski, 27; 3º) Wilians Peres, 23; 4º) Alisson Nurnberg/João Naumes, 20; e 5º) Gefferson de Lima, 12.

 

TURISMO 1.6 – As categorias Turismo 1.6 “I” e “C” reuniram 16 carros, que foram para a primeira prova às 10h30, muito disputada e proporcionando momentos de pura emoção. O pole position Elberto Alves largou bem e manteve a liderança, seguido por Roberto Bonato, Rafael Lupatini, Beto Baú, Edson Sita e Luiz Ferreira. Na terceira volta, Roberto Bonato ultrapassou Elberto Alves e assumiu o a liderança da corrida. Rafael Lupatini perdeu a terceira posição para Beto Baú na 11ª volta, mas recuperou na volta seguinte. Ao fim de 20 voltas, vitória de Roberto Bonato na Geral e na Turismo 1.6 “C”, com tempo total de 34m24s629, seguido de Roberto Baú, a 12s646, Luiz Ferreira, a 20s125, Geovane Ciesielski, a 27s081, Edson Sita, a 27s466, e, José Pederneiras, a 32s540. Na Turismo 1.6 “I”, vitória de Elberto Alves, com tempo de 34min26s377, com Rafael Lupatini em segundo, a 3s868, Jones Sálvaro em terceiro, a 51s283, Marcelo Cordeiro em quarto, a 1min02s941, K. Kredens, a 1m05s371 e em sexto, Maurício Gaudêncio, a 1mi05s815.

Na segunda prova das categorias Turismo 1.6 “I” e “C” que aconteceu às 15h20, foi mais uma corrida muito movimentada. O pole position Evandro Maldonado perdeu a liderança na primeira volta para Alexandre Frankenberger, caindo para o terceiro lugar. Na primeira volta a ordem era Alexandre Frankenberger, Elberto Alves, Evandro Maldonado, Rodrigo Kostin, Rodrigo Tassi e Geovane Ciesielski. Na segunda volta Rodrigo Kostin  assumiu o terceiro lugar e Rodrigo Tassi estava em quarto. Após 20 voltas, vitória de Alexandre Frankenberger na Geral e na Turismo 1.6 “I”, com tempo total de 34min30s103, seguido de Elberto Alves, a 9s997, Roger Franke, a 24s882, Jones Sálvaro, a 1min00s121, e, O. Oliveira, a uma volta. Na Turismo 1.6 “C”, vitória de Rodrigo Kostin, com tempo de 34m48s843, tendo Rodrigo Tassi em segundo, a 5s048, Evandro Maldonado em terceiro, a 12s832, Geovane Ciesielski em quarto, a 16s829, Samurai San em quinto, a 41s674, e, Daniel Santos em sexto, a 42s992. A volta mais rápida das provas disputadas foi de Rafael Lupatini, na 8.ª passagem da primeira corrida, com tempo de 1m42s249, à média de 130,094 km/h. A classificação final da etapa por categoria foi a seguinte: Turismo 1.6 “C”: 1º) Beto Baú/Rodrigo Kostin, 35 pontos; 2º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado, 32; 3º) Rodrigo Tassi/Luiz Ferreira, 27; 4º) Geovane Ciesielski, 20; e 5º) Edson Sita/Samurai San, 16. Turismo 1.6 “I”: 1º) Rafael Lupatini/Alexandre Frankenberger, 35; 2º) Elberto Alves, 35; 3º) Jones Sanvaro, 22; 4º) Roger Franke/André Conti, 16; e 5º) K. Kredens/O. Oliveira, 16.

 

TERRA – Reunindo as categorias Marcas “A”, Marcas “B” e Turismo “C”, a primeira prova da Terra aconteceu às 11h25, com 19 participantes, para 20 minutos mais duas voltas. Leonardo Kovalski que largou na pole position perdeu a liderança na primeira volta para Juca Lisboa, seguidos de Bernard Chyla, Thiago Brandt, Marcelo Zen e Luiz Kavilhuka. Juca, Leonardo e Bernard se mantiveram nas três primeiras posições até a bandeirada final. Depois de 14 voltas, vitória de Juca Lisboa na Geral e na Marcas “A”, com tempo total de 24m04s499, vindo a seguir Leonardo Kovalski, a 6s486, Bernard Chyla, a 22s754, Luiz Kavilhuka, a 49s064, e, Willian Zavaski, a uma volta. Na Marcas “B” venceu Thiago Brandt com tempo 24m40s615, tendo Rodrigo Vieira em segundo, a 11s630, Thiri Lorentz em terceiro, a 30s541, Wilson Kavilhuka em quarto, a 1m03s106, Wilson Kavilhuka em quinto, a 1m05s908, e, Norival Kavilhuka em sexto, a uma volta. E na Turismo “C”, vitória de Marcelo Zen, com tempo de 24m53s836, seguido de Nilton Silva, a 10s855, A. Tucholski, a 18s130, e, A. Cardoso, a 4 voltas.

A segunda prova das categorias Terra também foi muito movimentada, com boas disputas do início ao fim da corrida. Juca Lisboa largou na pole e manteve a posição durante a primeira volta, seguido de Leonardo Kovalski, Aleksander Pereira, Marco Mildenberg, Luiz Kavilhuka e Rodrigo Vieira. Na segunda volta Leonardo Kovalski ultrapassou Juca Lisboa e assumiu a liderança, onde se manteve até a sexta volta, quando seu carro quebrou e o piloto abandonou a corrida. Com isso, a liderança voltou para Juca Lisboa que só administrou até abandeirada final. Ao fim de 13 voltas, nova vitória de Juca Lisboa na Geral e na Marcas “A”, com tempo total de 24m22s517, vindo a seguir Aleksander Pereira, a 20s676, e, Willan Zavaski, a 1m37s488. Na Marcas “B” venceu Rodrigo Vieira, com tempo de 24min42s188, tendo Carlos Schilipack em segundo, a 3s452, Marco Mildenberg em terceiro, a 10s170, Emerson Szwed em quarto, a 20s161, Thiri Lorentz em quinto, a 20s828, e, Wilson Kavilhuka em sexto, a 26s078. Leonardo Kovalski marcou a volta mais rápida das duas provas disputadas, na 6ª passagem da segunda corrida, com tempo de 1min42s179, à média de 130,183 km/h. Somados os pontos das provas disputadas, a classificação final foi a seguinte: TERRA MARCAS “A” – 1º) Juca Lisboa, 40 pontos; 2º) Aleksander Pereira/Bernard Chyla, 27; 3º) Willan Zavaski, 20; 4º) Leonardo Kovalski, 15; e 5º) Luiz Kavilhuka, 10. TERRA MARCAS “B” – 1º) Rodrigo Vieira, 35; 2º) Thiago Brandt/Marco Mildenberg, 32; 3º) Thiri Lorestz, 20; 4º) Wilson Kavilhuka, 16; e 5º) Carlos Schilipack/Artur Bailo Neto, 15. TERRA TURISMO “C” – 1º) C. Tokaski/A. Tucholski, 32; 2º) Marcelo Zen/Marco Tokarski, 32; 3º) Nilton Silva/César Fior, 30; e 4º) A. Cardoso/A. Siqueira, 20.

 

TURISMO 5000 – A categoria Turismo 5000 foi a única que realizou prova na tarde de sábado, com a primeira corrida iniciando às 16h40, no anel externo do AIC. Nesta etapa com mais participantes, reunindo onze pilotos, a prova foi muito disputada, com Richard Heidrich largando na pole position e travando bom “duelo” com Marco Garcia e Anderson Andrade no início da prova. Anderson assumiu a liderança na sexta volta, seguido de Marco Garcia, Rubens Kliewer e Armin Kliewer. Richard Heidrich teve problemas na primeira volta e Marco Garcia abandonou por quebra na 14.ª volta, deixando a “briga” pela segunda posição entre pai e filho da família Kliewer. Após 22 voltas, vitória de Anderson Andrade, com tempo total de 21m59s424, seguido de Rubens Kliewer, a 1s610, Armin Kliewer, a 2s466, Márcio Reuter, a 16s321, José Franzoi, a 16s451, e, Wanderlei Berlanda em sexto, a uma volta. A volta mais rápida da prova foi de Richard Heidrich, na 11ª passagem, com o tempo de 58s639, à média de 139,774 km/h.

Largando com grid invertido entre os oito primeiros, como está no regulamento da categoria, a segunda prova da Turismo 5000 largou as 12h10 no domingo, novamente no anel externo do AIC, com Richard Heidrich largando na pole position, seguido de Wanderlei Berlanda, Fabiano dos Santos, José Franzoi, Márcio Reuter, Rubens Kliewer, Armin Kliewer e Anderson Andrade. Com os carros mais rápidos vindo de trás, a prova ganha emoção e volta a volta os ponteiros foram mudando. Richard Heidrich se manteve a liderança até a 15ª volta. Mas, Anderson Andrade, Marco Garcia e Rubens Kliewer vinham ganhando posições e a prova mais emoção. Anderson liderou da 16.ª à 18.ª volta, Marco Garcia foi o líder na 19ª e 20ª voltas e Rubens Kliewer assumiu a ponta na última volta. Marco Garcia bateu forte na entrada da reta do AIC na última volta, mas foi apenas um susto com danos materiais. Ao fim de 22 voltas, vitória de Rubens Kliewer, com tempo total de 22min52s809, tendo Anderson Andrade em segundo, a 1s359, Márcio Reuter em terceiro, a 5s533, Armin Kliewer em quarto, a 6s593, Fabiano dos Santos em quinto, a 13s994, e, José Franzoi em sexto, a 22s481. A volta mais rápida das provas disputadas foi de Anderson Andrade, na 6ª passagem da segunda corrida, com o tempo de 58s905, à média de 225,821 km/h. A classificação final da etapa da Turismo 5000 por pontos foi a seguinte: 1º) Rubens Kliewer, 35 pontos; 2º) Anderson Andrade, 35; 3º) Márcio Reuter, 22; 4º) Armin Kliewer, 22; 5º) José Franzoi, 14; e 6º) Fabiano dos Santos, 12.

A quarta etapa do Metropolitano de Curitiba e segunda etapa do Paranaense de Velocidade no Asfalto 2017 está marcada para os dias 1º e 2 de julho, no Autódromo Ayrton Senna, em Londrina, no Norte do Paraná.

Gustavo Magnabosco ganhou as duas provas da categoria Marcas

Gustavo Magnabosco ganhou as duas provas da categoria Marcas

Aa categoria Terra, que reúne pilotos oriundos da Velocidade na Terra, apresentou bom espetáculo

Aa categoria Terra, que reúne pilotos oriundos da Velocidade na Terra, apresentou bom espetáculo

Aa categoria Turismo teve bons pegas

A categoria Turismo teve bons pegas

marcaspr

brkart

prterra

rali5

arrancadapr402

maio 2017
S T Q Q S S D
« abr   jun »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
1ª Etapa – Marcas – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo – Paranaense + Metropolitano Curitiba/Cascavel/Londrina – 2017
1ª Etapa – Turismo 5000 – Paranaense + Metropolitano Curitiba – 2017

 

Mais Vídeos Clique AQUI!